Poucos gestores duvidam de que funcionários motivados são funcionários produtivos. O fator motivação no trabalho (ou engajamento), portanto, não deve ser jogado para escanteio, ou tratado com pouca prioridade, pelos que almejam altos níveis de produtividade e eficiência por parte dos colaboradores.

Atingir patamares elevados de engajamento pode ser barato – se você souber quais ações tomar.

Vale salientar que o sucesso começa pelos líderes da organização. O papel deles não se restringe apenas a definir e aprovar as práticas: é preciso que eles também participem e que também zelem pelos canais de comunicação interna que serão usados para divulgar as ações.

Confira 5 práticas eficientes para aumentar motivação no trabalho de seus talentos:

 

1) Calendário esportivo

Ter um calendário esportivo na sua empresa deflagra dois efeitos colaterais positivos: fomenta a qualidade de vida que os exercícios físicos acarretam e promove a integração entre os colaboradores, alguns dos quais, por trabalharem em áreas geograficamente distantes na empresa, não teriam muitas chances para interagir entre si.

O ideal é eleger um “dono” do projeto (que goste de esportes, de preferência) para organizar as atividades. Ele deve fazer uma pesquisa junto aos funcionários para eleger os esportes preferidos.

Para divulgar o calendário, criar um hotsite é uma boa opção. Além dele, e-mails e folders cumprem o papel de comunicar aos colaboradores sobre os esportes.

Depois das atividades, é interessante publicar fotos e resultados para atrair ainda mais funcionários. Premiações também atuam como incentivadores importantes.

Dicas:

  • Procure esportes que homens e mulheres possam jogar juntos, como corrida. Esportes ao ar livre são boas opções.
  • Enfatize a importância de todos participarem e comunique que os líderes também participarão.
  • Organizar premiações esporádicas incentiva mais colaboradores a participar.

2) Quiz corporativo

Sentir-se parte da estratégia da empresa estimula o colaborador de qualquer nível hierárquico. Sabe qual é um dos instrumentos mais eficazes para promover esse engajamento? O quiz corporativo.

Ele é um questionário com perguntas de múltipla escolha acerca da história da empresa, suas marcas, seus produtos, seus objetivos ou algum outro assunto relativo ao negócio.

Alguns exemplo de perguntas:

1. Qual foi a primeira filial de nossa empresa?

2. Qual foi o crescimento em número de clientes no ano de 2012?

3. Qual nosso principal diferencial perante aos concorrentes?

4. Qual o produto com o maior peso em nosso faturamento?

5. Qual foi o crescimento de nosso mercado de 2011 para 2012?

Além de lúdico e divertido, o quiz alinha a comunicação empresarial.

Dicas:

  • Aproveite ferramentas como o Google Sheets ou o Survey Monkey para organziar o questionário]

3) Super Integração

Um processo de integração bem orquestrado pode fazer a diferença no engajamento dos talentos contratados pela organização. E nesse processo, a atenção aos detalhes é fundamental.

Mais do que uma apresentação inócua em PowerPoint e a leitura de um manual, a integração do novo colaborador pode contar com as seguintes práticas:

1. Organizar um belo café-da-manhã com apresentação do funcionário à maior liderança da empresa presente no dia.

2. Realizar cadastro do colaborador com foto e informações pessoais – como hobbies e interesse – para publicar em um mural (digital ou físico) de “boas-vindas” para que os outros funcionários o conheçam melhor.

3. Acompanhar do novo colaborador até a mesa e apresentá-lo a todos da equipe, que deve bater palma como sinal de boas-vindas a ele.

4. Fornecer um organograma detalhado da empresa e uma lista de ramais ao novo funcionário.

4) IR para todos

É comum que as pessoas deixem para fazer a declaração do imposto de renda aos 45 minutos do segundo tempo. Aí reside uma grande oportunidade para a sua empresa galvanizar o engajamento dos colaboradores: auxiliá-los na declaração.

É uma prática barata e frutífera do ponto de vista de motivação.

O primeiro passo é chamar o contador da empresa, ou contratar um consultor tributário, para dar um curso à sua equipe. O curso deve ser ministrado pelo menos um mês antes do prazo final para a entrega da declaração.

Depois, divulgue as aulas tributárias por meio de todos os canais internos disponíveis e saliente a preocupação da empresa em ajudar seus profissionais a fazer a declaração do imposto de renda.

5) Professores colaboradores

Nessa prática, o profissional de uma área prepara uma oficina para explicar aos colaboradores de outras áreas como o departamento em que ele atua funciona. Dessa forma, os “alunos” adquirem uma visão mais cristalina sobre a organização como um todo e, ao mesmo tempo, são preparados para uma eventual mudança de área.

Primeiro, é importante determinar quais colaboradores tem o perfil para conduzir uma oficina na qual vai destrinchar seu departamento para os outros funcionários. Se o colaborador escolhido conseguir atrair muitos interessados ao seu workshop, dê a ele um prêmio compatível com o seu orçamento.

A segunda etapa é criar templates com a identidade visual da sua empresa para que os professores usem como base no momento de montar a oficina. Reserve também o espaço onde o workshop vai ser ministrado, com, no mínimo, café e água. Se for propício, crie um certificado.

Sugerimos que as oficinas durem entre 15 e 45 minutos, como no máximo 10 slides em cada apresentação.

Em seguida, você deve lançar mão dos canais disponíveis para divulgar os workshops. Acoplado à divulgação, deve constar um agendamento de inscrição e uma explicação mostrando o quão importante é a presença do colaborador para aprender sobre as demais áreas da empresa.

Prática Bônus

6) Home Office

Uma outra prática que pode elevar consideravelmente a motivação (e produtividade) dos colaboradores é a implantação de uma política de trabalho de remoto.

Entenda como e conheça alguma dicas práticas neste e-book grátis:

Home office

Sobre o autor

Luca Venturini

Analista de Marketing do Convenia.

Formado em Administração de Empresas pela ESPM de São Paulo em 2014, encontrou no Inbound uma oportunidade de unir duas de suas paixões: marketing e escrever.