Uma pesquisa conduzida pela GPTW (Great Place To Work) mapeou os fatores que os funcionários de PME’s (pequenas e médias empresas) realmente valorizam em sua empregos e que, por consequência, aumentam sua satisfação no trabalho.

Os resultados do estudo acusaram que o que os profissionais de pequenas e médias empresa mais valorizam são, em ordem:

1. Desenvolvimento Profissional

2. Qualidade de Vida

3. Remuneração e Benefícios

4. Estabilidade

Ou seja: eles buscam muito mais do que apenas o salário ao final do mês. É preciso desmistificar essa crença, que ainda está cravada na cabeça de muitos gestores e profissionais no mercado de trabalho.

4 ações para aumentar satisfação no trabalho

Tendo em vista o ranking resultante da pesquisa, acompanhe abaixo alguma ações a serem tomadas pela empresa que deseja oferecer aos seus funcionários o que eles mais valorizam:

1) Desenvolver é essencial

Os seus colaboradores, assim como sua empresa, estão sempre em busca de crescimento e desenvolvimento. Portanto, invista na capacitação do seu time, sempre com um planejamento bem feito e deixando claro ao colaborador qual é o caminho natural dele dentro da organização.

O que fazer: crie um plano de carreira para cada colaborador e mostre aonde ele pode chegar e o que é preciso fazer para chegar lá. 

2) Vida com qualidade

De que adianta estar com tudo no trabalho, se sua vida pessoal é desajustada? Esse desequilíbrio é um inimigo da qualidade de vida.

Morar longe da empresa, pegar trânsito todo dia no percurso casa-trabalho, cobrança em excesso e falta de espaço para realizações pessoais desmotivam qualquer funcionário. E isso é péssimo para a empresa.

O que fazer: crie ações que extrapolem o âmbito profissional do funcionário. Procure deixar o ambiente de trabalho agradável.

3) Trabalhar e ganhar

Segundo a pesquisa, remuneração entra em terceiro lugar na lista de geradores de satisfação no trabalho. E ela envolve não somente salário, mas também benefícios.

Nesse sentido, é importante estipular um sistema meritocrático de remuneração, no qual cada colaborador ganha proporcionalmente ao quanto contribui à empresa. É mais justo e gera menos insatisfação.

O que fazer: busque firmar parcerias com academias, restaurantes, lojas e outros estabelecimentos que ofereçam serviços (benefícios) valorizados pelos seus colaboradores. Criar um grêmio corporativo é outra sugestão.

4) Estabilidade profissional

Pular de um emprego a outro não é uma opção que agrada à maioria dos profissionais. Por mais que ficar estagnado não seja exatamente um desejo unânime no mundo empresarial (não à toa esse item aparece em quarto no ranking do estudo), as pessoas normalmente se motivam mais quando criam vínculo com a organização e se sentem parte de um time.

O que fazer: estabilidade começam com uma contratação eficaz – quanto melhor você contratar, mais longa será a carreira do profissional na empresa. Tenha descrição de cargos bem definidas e ajustadas à realidade do seu negócio.

Clima Organizacional: Como melhorar

Sobre o autor

Luca Venturini

Analista de Marketing do Convenia.

Formado em Administração de Empresas pela ESPM de São Paulo em 2014, encontrou no Inbound uma oportunidade de unir duas de suas paixões: marketing e escrever.