Quem está no mercado de trabalho há algum tempo já sabe da importância de calcular corretamente o valor da hora trabalhada.

Enquanto faltas e atrasos podem gerar descontos na folha de pagamento, horas extras na jornada de trabalho devem render recompensação financeira ao colaborador. Em ambos os casos, estar bem informado em relação aos cálculos que definem descontos ou bonificações pode acabar com dúvidas e problemas diversos, tanto para empresa como para o funcionário.

Você pode baixar gratuitamente nossa planilha de Controle de Ponto e Horas Extras

Para saber o quanto vale a sua hora trabalhada, é necessário ter na ponta do lápis qual é a sua carga horária de trabalho semanal e qual é o valor da sua remuneração. Um dos cálculos mais comuns e aceitos no Brasil considera que um mês de trabalho tem cinco semanas – e é com base nisso que o cálculo das horas trabalhadas pode ser feito.

Tendo em mente que a carga horária semanal de um trabalhador é de 44 horas, devemos multiplicar esse número por cinco (referente ao número de semanas no mês comercial), obtendo o resultado de 220 horas trabalhadas no mês. Então, basta usar o valor da sua remuneração mensal e dividi-la por 220 para saber qual é o valor da sua hora de trabalho.

Todavia, nem todos os trabalhadores brasileiros seguem essa carga em suas respectivas funções e, por isso, o ideal é que cada colaborador saiba a sua carga horária semanal para que possa ter as bases corretas para calcular o valor de uma hora de trabalho – podendo, dessa forma, certificar-se de que nenhum tipo de erro foi cometido ao descontar ou acrescentar números no seu salário.

Sobre o autor

Equipe Convenia