A comunicação no trabalho se torna uma tarefa cada vez mais complicada em função da mistura de culturas e gerações juntas em um só ambiente

Comunicação no trabalhoComunicação no trabalho é uma das mais importantes ferramentas para garantir a sinergia entre os funcionários de uma empresa e um ambiente empresarial de qualidade e produtividade. No entanto, a mistura de gerações, culturas e personalidades no mercado de trabalho dos dias de hoje acaba trazendo grandes desafios para líderes e gerentes, que se veem num cenário cada vez mais diversificado e confuso.

No mercado de hoje, onde Baby Boomers, intergantes das gerações X e Millenials trabalham juntos, a fluidez na comunicação no trabalho se torna um fator ainda mais importante, tendo em vista que os métodos e preferências de cada um desses grupos é extremamente variado.

Com isso, é justamente a comunicação que sai prejudicada, atrapalhando o desenvolvimento das tarefas dos colaboradores que precisam trabalhar em conjunto com parceiros de outra gerção e outra visão.

Boa parte dos conflitos se dá pela diferença de preferências na hora de estabelecer contato no dia-a-dia, e um dos exemplos mais clássicos dessa briga está na luta entre o “cara a cara” e as mensagens escritas. Enquanto a grande maioria da força de trabalho das gerações mais antigas ainda tem o telefone e as reuniões presenciais como principal opção de contato, os novos trabalhadores encontram em e-mails e mensagens de texto as suas melhores referências de comunicação: algo que pode causar conflitos que vão desde funcionários sentindo-se desrespeitados até a perda de prazos e tarefas por mal-entendidos.

Com ambientes de trabalho cada vez mais informais, a força de serviço mais antiga se vê perdendo espaço e precisando se adaptar aos novos meios tecnológicos de comunicação: tão simples para as novas gerações mas ainda bastante desafiadores para boa parte dos colaboradores acima dos 50 anos. Para solucionar a questão, cabe à liderança destes grupos ter pulso firme e promover ações que alinhem o pensamento – e, consequentemente – a comunicação das equipes, como você confere no nosso próximo artigo.

Imagem: reprodução

Sobre o autor

Marcelo Furtado

Co-fundador e CEO do Convenia.

Deixe um comentário