Saiba que tipo de atitude deve fazer com que você pense em demitir um empregado o mais cedo possível

Saiba que tipo de atitude deve fazer com que você pense em demitir um empregado o mais cedo possível

demitir

O mercado de trabalho dos dias de hoje faz com que líderes e gestores tenham que lidar com situações e perfis de profissionais dos mais inesperados e bizarros, exigindo muito jogo de cintura tanto na hora de contratar como na hora de demitir. E enquanto muitos trabalhadores já são ‘descobertos’ em suas mentiras e enganações logo na hora de uma entrevista de emprego ou ao apresentar o seu currículo; há outros que conseguem ultrapassar esse tipo de teste e ganhar uma vaga dentro da empresa antes de mostrar o seu real perfil – tornando-se um verdadeiro peso para seus empregadores.

Pensando nisso – e deixando as mentiras (que já são, por si, uma ótima motivação para manter um funcionário longe da sua equipe) de lado – apresentamos algumas das características e atitudes que devem fazer com que um líder ou gestor considere, realmente, a possibilidade de demitir um funcionário; podendo se manter afastado dos problemas que este empregado pode causar a qualquer momento. Confira, a seguir:

  1. Os dramáticos demais
    Os profissionais que fazem do escritório um verdadeiro reality show – cheio de drama, acusações e bate-bocas – devem ficar no radar dos gestores; já que, além de acabar com a produtividade (alheia e própria), podem causar situações e conflitos desconfortáveis em setores inteiros de uma organização.
  2. Os que se fazem de vítima
    Da mesma forma que os dramáticos, as “vítimas” também devem entrar na lista dos líderes como grandes candidatos ao desligamento da empresa – pois, ao não assumir a responsabilidade por nenhum erro cometido, acabam prejudicando colegas e toda a atuação de uma equipe.
  3. Os inconformados com tudo
    Os que não se conformam com as regras da empresa e estão sempre em busca de mostrar sua rebeldia também devem se tornar alvos fáceis de demitir. Profissionais competentes discutem e debatem as suas ideias, mas jamais devem viver o dia-a-dia de trabalho como se dentro de uma “batalha” contra os seus empregadores.

Imagem: reprodução

Convenia Clube de Vantagens



Sobre o autor

Equipe Convenia

Deixe um comentário