Saiba como novos softwares de gestão estão transformando o sonho de ter um horário flexível de trabalho sem pesadelo para o trabalhador norte-americano

Saiba como novos softwares de gestão estão transformando o sonho de ter um horário flexível de trabalho sem pesadelo para o trabalhador norte-americano

trabalho flexivel

Enquanto o trabalhador brasileiro sonha em abocanhar uma vaga dentro de uma empresa que ofereça a possibilidade de um horário flexível de trabalho, empresas norte-americanas que apostam nesse tipo de modelo começam a transformar a vida de seus empregados em um verdadeiro caos – fazendo com que a qualidade de vida (que deveria ser o principal item beneficiado por esse tipo de molde) dos profissionais registrem quedas bruscas e repentinas.

É preciso, no entanto, explicar que esse modelo norte-americano que apresenta um horário flexível de trabalho não é controlado pelos próprios funcionários da empresa ou mesmo pelos seus chefes; mas sim por meio de novos softwares de gestão que se popularizam cada vez mais nos Estados Unidos.

Promovendo grandes economias para os empregadores, tais novas tecnologias conseguem organizar os horários de trabalhos dos funcionários de uma empresa de acordo com as necessidades da corporação – chamando empregados para o trabalho em horas de maior demanda e liberando funcionário em períodos de pouco movimento.

Entretanto, enquanto as empresas economizam e conquistam a vantagem de sempre ter o número de funcionários necessários para o bom funcionamento de suas unidades, o profissional se depara com uma completa impotência sobre sua própria agenda de trabalho – já que seus horários são definidos pouca antecedência e ainda podem se modificados ou adaptados às necessidades da empresa de maneira repentina; fazendo com que todo tipo de planejamento de vida e de agenda se torne impossível para o trabalhador.

Sem horários definidos, os empregados se veem cara a cara com a incerteza da possibilidade de planejar qualquer tipo de programa de lazer com a família, por exemplo – além do medo de, no fim do mês, não poder contar com a verba suficiente para o pagamento de despesas (já que, de acordo com a demanda, o seu trabalho também pode ser dispensado, fazendo com que o cheque de salário venha bem menor que o esperado)

Promovendo vantagens grandes para os empregadores, esse tipo de ferramenta – embora ainda novo – já desperta temores nos trabalhadores em situações mais extremas (como os sem formação e com filhos, que precisam levar conforto e alimento para casa mas não têm a possibilidade de procurar por cargos melhores); exigindo que o mercado brasileiro analise bem esse tipo de tecnologia de gestão antes de implantá-lo, evitando uma catástrofe ainda maior dentro de um cenário onde boa parte dos profissionais já sofre com o estresse em função do dia-a-dia de trabalho.

Imagem: reprodução

Convenia Clube de Vantagens

Sobre o autor

Equipe Convenia

Deixe um comentário