A motivação de funcionários tem no receio dos administradores a sua maior barreira

A motivação de funcionários se torna cada vez mais importante para incentivar o trabalho e a evolução de empregados dentro de grandes empresas. No entanto, mesmo com provas de que estratégias de reconhecimento realmente funcionam, muitos administradores ainda não implantam ações deste tipo.

Na maioria das vezes, a ausência dessa ferramenta de motivação de funcionários no ambiente de trabalho está ligada ao receio dos gerentes que comandam grandes equipes, que não acreditam nos resultados de tais técnicas ou não sabem como executá-las de maneira adequada.

Segundo uma pesquisa feita pelo Dr. Bob Nelson – especialista em ações de reconhecimento no ambiente empresarial – a falta de confiança na execução de ações de motivação pode ser citada como um dos principais motivos que levam um administrador a evitar o uso dessas estratégias.

A falta de tempo, a descrença em resultados positivos, o medo de deixar alguém de fora e a falta de suporte da empresa em questão também são itens que fazem parte da lista de barreiras, freando a aplicação de técnicas que promoveriam a motivação de funcionários pelo reconhecimento de seu trabalho.

De acordo com o especialista, boa parte dessa lista de motivos é usada por gerentes apenas como desculpa para não implementar as ações, tendo em vista que, grande parte dos profissionais em posição de comando não crê na importância do reconhecimento de empregados e nem nos resultados dessa estratégia.

Considerando que tais ações podem ajudar tanto a facilitar o trabalho de funcionários como a receber feedbacks com maior frequência e objetividade, é importante que gerentes e administradores sejam devidamente informados sobre como esse tipo de estratégia funciona na prática, tendo uma visão mais ampla e real das possibilidades.

Aprendendo mais sobre as consequências das ações, estes profissionais podem elaborar maneiras cada vez melhores de mostrar o apreço pelo trabalho de sua equipe, usando, inclusive, a opinião dos próprios trabalhadores para descobrir novas formas de reconhecimento.

Imagem: reprodução

Sobre o autor

Marcelo Furtado

Co-fundador e CEO do Convenia.

Deixe um comentário