Retenção de seus melhores talentos é um fator fundamental em bons e maus tempos de seu negócio. Em um mercado em expansão o turn over pode ser gerado pela competição entre as empresas para atrair os melhores profissionais, oferecendo bônus garantidos, flexibilidade, benefícios e muito mais.

São dois os fatores principais que as empresas precisam se preocupar para reter e motivar seus colaboradores. O primeiro é aumentar o engajamento de seus colaboradores e o segundo, desenvolver sistemas que provem suporte para o sucesso de seus funcionários.

Para atingir níveis altos de engajamento, as empresas precisam usar cada vez mais os incentivos não monetários, como um plano estruturado de carreira, treinamentos e programas que reconheçam os colaboradores em tempo real. E para que essas medidas sejam eficientes, é necessária uma correlação entre desempenho e premiação.

É claro que o primeiro passo é ter certeza que você está alocando as pessoas corretas em suas devidas posições na empresa, não há programa ou práticas que elevem o engajamento e a retenção de um talento mal alocado.

É essencial que os processos que aquela pessoa executará na organização estejam claros e que façam sentido. Práticas ruins, exemplos duvidosos de superiores, trabalho duplicado e outras situações tornam o esforço de reter um talento uma tarefa quase impossível.

O grande desafio das empresas é mostrar a seus colaboradores que elas realmente se preocupam com eles e não através de discursos motivacionais, mas com ações. Os sistemas de incentivo e engajamento, servem para isso. Funcionários reconhecem a evolução do outro, divulgam para a empresa e muitas vezes se premiam devido a um desempenho superior ao esperado.

E finalmente, as empresas precisam se preocupar em administrar o ambiente de trabalho de forma proativa. Talentos únicos são um ativo valioso de uma empresa pequena ou média e a perda desses representam um impacto negativo muito maior do que em uma grande empresa.

Sobre o autor

Marcelo Furtado

Cofundador do Convenia, empresa de tecnologia para a área de recursos humanos de pequenas e médias empresas. É responsável pela criação e execução da estratégia de inbound marketing da empresa que já atraiu mais de 15.000 leads. Formado em Administração de Empresas, com pós-graduação em Engenharia Financeira pela Poli-USP, Marcelo iniciou sua carreira na área de vendas da Pepsico. Logo em seguida iniciou uma trajetória em gestão de Hedge Funds internacionais, tendo trabalhado na Carval Investors e Financial Investimentos. Marcelo também é professor de Inbound Marketing na ESPM.

Deixe um comentário