Apontado como o profissional mais estressado do mundo, trabalhador brasileiro registra queda no rendimento

Trabalhador brasileiroO trabalhador brasileiro é tido hoje como o mais estressado de todo o mundo e, tendo essa informação em vista, não é surpresa o registro da queda de rendimento entre os funcionários do País. De acordo com pesquisa divulgada na última semana pelo Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos e pela Seade – Sistema Estadual de Análise de Dados, o rendimento médio dos trabalhadores estudados caiu 3,3% no período de novembro de 2012 até abril de 2013.

No estado de São Paulo esse número é ainda mais expressivo, e a queda de rendimento chega a 6% no período de outubro do ano passado até abril. Parte dos motivos que podem explicar estes resultados está no cenário em que vive o trabalhador brasileiro nos dias de hoje, onde o estresse atinge mais de 40% dos funcionários ativos no mercado de trabalho.

Segundo um estudo realizado pela empresa de recrutamento especializado Robert Half, o brasileiro tem, atualmente, 42% de seus trabalhadores insatisfeitos e estressados, sendo que a média mundial soma apenas 11%. Englobando 13 países, o estudo apurou informações fornecidas por mais de 1,7 mil diretores de recursos humanos, sendo cerca de cem deles do Brasil.

Excesso de trabalho, falta de reconhecimento e pressões econômicas são, de acordo com a pesquisa, as razões principais para o estresse do trabalhador brasileiro, tendo sido apontadas pelos entrevistados com porcentagens de 52%, 44% e 38%, respectivamente.

No entanto, além dos principais problemas que elevam a taxa de insatisfação dos trabalhadores, o estudo também conseguiu apontar algumas possíveis soluções, sendo que o trabalho em equipe e a reestruturação da distribuição de tarefas foram os principais itens identificados com potencial para iniciar um processo para que essa situação seja revertida.

Imagem: reprodução

Sobre o autor

Equipe Convenia

Deixe um comentário