Entenda como empresas bem-sucedidas têm abordado os benefícios corporativos para motivar, satisfazer e reter seus funcionários

Conhecer bem o mundo dos benefícios corporativos é importante para as empresas que desejam reter talentos e manter seus funcionários motivados e produtivos. É por isso que, ao longo dos últimos anos, variadas empresas buscam fórmulas cada vez mais criativas para compor os benefícios tradicionais tentando atrair e satisfazer colaboradores – uma tarefa nada fácil, considerando que a oferta desse tipo de vantagem ainda é uma das principais táticas usadas por concorrentes em busca de talentos.

Pensando nisso, a abordagem dos benefícios corporativos tem se apresentado cada vez mais intensa e diversificada, permitindo o estabelecimento de cenários antigamente inimagináveis. Na contramão do tradicional, companhias deixam de lado os clichês para se concentrar em novidades e, principalmente, na oferta de qualidade de vida – buscando como resultado funcionários descansados, satisfeitos e dispostos para o trabalho.

Um dos exemplos deste novo tipo de abordagem são os benefícios que promovem tempo de descanso com qualidade para os funcionários. Tendo em vista os resultados de uma pesquisa que indicam que mais de 30% dos colaboradores cansados demais em função da vida profissional buscam novos cargos em outras empresas, grandes organizações vem oferecendo férias ilimitadas aos seus empregados. Levando em conta o fato de que funcionários descansados ficam mais bem dispostos e, consequentemente, mais produtivos – essas empresas fazem o possível para evitar o desgaste de seus funcionários, e já há quem pague mais para garantir que seus empregados se afastem das funções por algum tempo.

As empresas americanas Evernote e FullContact são bons exemplos disso, e enquanto  Evernote (vendo que seus empregados só tiravam alguns poucos dias de folga por vez) já chegou a oferecer US$ 1 mil para os funcionários que escolhessem tirar um tempo de descanso do trabalho maior que uma semana – a FullContact já chegou a pagar US$ 7,5 mil para empregados que viajassem de folga e não checassem o e-mail corporativo nenhuma vez durante esse período.

E você? Gostaria de ter benefícios assim?

Imagem: reprodução

Matriz de Avaliação de Benefícios

Sobre o autor

Marcelo Furtado

Cofundador do Convenia, empresa de tecnologia para a área de recursos humanos de pequenas e médias empresas. É responsável pela criação e execução da estratégia de inbound marketing da empresa que já atraiu mais de 15.000 leads. Formado em Administração de Empresas, com pós-graduação em Engenharia Financeira pela Poli-USP, Marcelo iniciou sua carreira na área de vendas da Pepsico. Logo em seguida iniciou uma trajetória em gestão de Hedge Funds internacionais, tendo trabalhado na Carval Investors e Financial Investimentos. Marcelo também é professor de Inbound Marketing na ESPM.