Os maiores pontos de conflito de jovens com seus empregadores

Os maiores pontos de conflito de jovens com seus empregadores

Os maiores pontos de conflito de jovens com seus empregadores

Saiba quais são as causas mais comuns para a insatisfação e os conflitos entre jovens profissionais e seus empregadores

 

Os motivos de conflito dentro de uma empresa podem ser os mais variados possíveis – assim como as pessoas envolvidas nesse tipo de confusão, já que tanto colegas como subordinados e superiores podem acabar, em algum momento de suas vidas profissionais, encontrando barreiras e problemas no ambiente de trabalho. No entanto, o número de jovens insatisfeitos com os seus empregadores parece ser maior que a média geral envolvendo os demais trabalhadores de uma organização – provocando conflitos mais freqüentes e de maior importância.

Levando isso em conta, o Guia VOCÊ S/A elaborou um estudo específico para saber sobre os maiores motivos de insatisfação de jovens trabalhadores com seus empregadores; apontando os itens de maior polêmica e conflito nesse sentido, conforme você confere na lista abaixo:

  • Reconhecimento
    Enquanto 97% das empresas afirmam ter programas de reconhecimento, apenas 74% dos jovens trabalhadores diz se sentir reconhecido pela organização
  • Empreendedorismo
    São 93% das organizações que afirmam aceitar ideias dos funcionários, somente 73% dos jovens afirmam se sentir ouvidos
  • Carreira
    São 77% das empresas que afirmam ter um plano de carreira formal, mas apenas 55% dos jovens profissionais estão de acordo com ele
  • Qualidade de Vida
    Enquanto 97% das organizações diz oferecer qualidade de vida aos funcionários, apenas 61% dos jovens se considera satisfeito
  • Comunicação
    100% das organizações entrevistadas afirmaram ter uma ótima comunicação com seus colaboradores, e somente 89% dos jovens profissionais concordaram com a afirmação
  • Carreira Internacional
    Programas formais de carreira internacional são presentes em 67% das empresas, de acordo com os empregadores; mas apenas 48% dos jovens estão satisfeitos com tais programas
  • Liderança
    Enquanto 93% das organizações afirmam investir no desenvolvimento de gestores e líderes, apenas 53% dos jovens acreditam nesse tipo de incentivo

Imagem: reprodução

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.