Conheça o modelo de gestão por competência e veja como adotá-lo

Tempo de leitura: 6 minutos

O modelo de gestão de uma empresa pode ser um fator decisivo no sucesso ou fracasso dos seus resultados. Uma boa gestão é aquela capaz de identificar as forças e as fraquezas internas e, ainda, reconhecer as oportunidades e ameaças externas. Por isso, manter uma gestão com qualidade é fundamental para guiar a organização no caminho certo e nesse sentido é que se encaixa a gestão por competência.

Competência é toda habilidade ou conhecimento prestado no desempenho de uma tarefa, seja ela qual for. Levando isso para o âmbito empresarial, uma competência seria a capacidade de determinado funcionário de se entregar para a realização de uma atribuição. Sendo assim, a gestão por competência é apropriada para alocar a pessoa adequada na missão certa.

Se você quer descobrir mais sobre a gestão por competência e entender como esse método pode ser aplicado na sua empresa, continue a leitura deste texto e tire todas suas dúvidas agora mesmo.

O que é gestão por competência?

A gestão por competência é um sistema que pode ser desenvolvido pelo departamento de Recursos Humanos de qualquer empresa. Porém, tal processo demanda tempo, planejamento, muito estudo e dedicação. O processo de gerir pessoas por suas competências deve ser elaborado para que o retorno seja em médio ou longo prazo, ou seja, os gestores precisam ter paciência.

Depois que o sistema é implantado, fica fácil de a empresa identificar e alocar cada colaborador nas tarefas mais compatíveis. Mas, como isso funciona? A gestão por competência identifica e administra as principais habilidades de cada funcionário, ou seja, em que atividade cada um se sai melhor.

Em seguida, o sistema também estuda todas as forças e fraquezas da empresa, além dos recursos disponíveis. Por fim, cada colaborador deve trabalhar naquela atividade para a qual apresenta mais competência. As análises podem ser feitas com base em três elementos principais: conhecimento, habilidade e atitude. Ou seja, a combinação desses três fatores é que forma a competência de cada pessoa.

É claro que o processo todo não é tão simples assim. A gestão por competência precisa de estudos muito mais aprofundados. Vale lembrar também que as competências necessárias para cada situação podem variar, como habilidade técnica, de gestão, de organização e muitas outras. Ainda, é muito importante que a gestão por competência analise como cada trabalhador reage em situações inesperadas.

Por que usar a gestão por competência?

Quando o sistema é bem desenvolvido e aplicado, fica mais fácil reconhecer as necessidades da empresa e, ainda, a habilidade de seus colaboradores. A partir disso, os gestores podem analisar se os funcionários estão de fato nos cargos em que melhor se encaixam e, em caso positivo, como eles podem continuar se desenvolvendo e aprendendo.

A gestão por competência permite que a empresa tenha maior controle sobre os resultados. Com o sistema em funcionamento, é possível distinguir as competências que formam a organização. E, por meio das habilidades dos funcionários, fica claro quais são as capacidades que a empresa precisa para que as metas sejam mais facilmente controladas. Assim, os resultados são alcançados com mais eficácia.

Durante a implantação do sistema, cabe aos gestores analisarem quais competências precisam ser mais bem desenvolvidas por cada funcionário. Assim sendo, a empresa pode orientar, apoiar e treinar seus colaboradores para que, quando a gestão por competência estiver em pleno funcionamento, cada um esteja preparado para as tarefas exigidas pelo cargo que ocupa.

Concluindo, a gestão por competência visa aumentar a produtividade e melhorar os resultados da empresa, enquanto diminui os gastos desnecessários que podem estar acontecendo pelo mau aproveitamento de tempo e recursos. Isso ocorre, por exemplo, quando um funcionário recebe um treinamento sobre algo que nunca precisará usar em suas tarefas diárias.

Como implantar a gestão por competência?

Em primeiro lugar, para que o sistema passe a funcionar, é preciso identificar as competências que a empresa já tem, as que são mais necessárias e as que os colaboradores já oferecem. O segundo passo é comparar essas informações e encontrar as habilidades e tarefas que precisam ser melhor desenvolvidas.

O processo de implantação pode ser demonstrado por meio de algumas etapas, e é conhecido como Ciclo por Competências. A primeira fase é o mapeamento, no qual são analisadas todas as competências que a empresa precisa para alcançar seus objetivos. Além disso, analisa-se o perfil de cada funcionário de acordo com o cargo que ocupa.

A segunda etapa é chamada avaliação. Nessa fase, avalia-se se o colaborador tem as competências necessárias e exigidas pelo seu cargo. A próxima etapa, o desenvolvimento, trabalha com os funcionários que estão abaixo do que é esperado. Nessa fase, aprimoram-se as capacidades de cada um de acordo com suas funções.

Por fim, a última etapa é a de monitoração. Nessa fase os gestores analisam se as mudanças causaram os resultados esperados. Quando esse ciclo é encerrado, um novo é iniciado. Seguem-se novamente todas as etapas até que a empresa alcance sua produtividade máxima. A gestão por competência traz melhores resultados quando aplicada em todas as áreas de uma organização.

Quais as vantagens deste sistema?

Os resultados não seguem uma cartilha, cada empresa pode ter retornos distintos e isso depende de uma série de fatores. Mas, não é preciso muito tempo para que as vantagens da implantação da gestão por competência comecem a surgir. A produtividade operacional, provavelmente, será a primeira a apresentar sinais de melhoria.

Outra vantagem importante é a mobilidade interna. A empresa se torna mais flexível quando cada colaborador está posicionado no cargo em que mais se adequa e se sente aproveitado. Emergências ou situações de pressão, por exemplo, serão contornadas com mais facilidade. Tal versatilidade é interessante para o funcionário e, mais ainda, para a organização.

A gestão por competência, portanto, é um método eficiente de controlar o conhecimento e as habilidades de seus colaboradores. O trabalho se torna mais organizado, desenvolvido e confiável. Esse sistema é positivo para os profissionais, que se desenvolvem e são melhor aproveitados; e para a empresa, que otimiza seus processos e tarefas. O resultado, portanto, só pode ser positivo.

Se você gostou de aprender mais sobre a gestão por competência, que tal assinar nossa newsletter e receber, por e-mail, outros conteúdos interessantes como este? Diversas situações da sua empresa podem ser solucionadas com a aplicação de dicas relevantes.

Convenia Clube de Vantagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *