6 dicas de gestão empresarial: do RH ao financeiro

6 dicas de gestão empresarial: do RH ao financeiro

A Gestão Empresarial é a essência do negócio. Por meio de uma boa gestão é possível ter uma empresa saudável, financeiramente equilibrada e se destacar em meio à concorrência.

Seja qual for o porte ou nicho de mercado, todos os proprietários de empresas precisam estar atentos à gestão empresarial, uma vez que decisões equivocadas podem colocar a perder todas as metas de crescimento. 

Todos os processos na empresa dependem de uma gestão de qualidade. Desde o planejamento inicial até a avaliação dos resultados, passando pelo RH, financeiro, marketing e demais departamentos.

Embora a Gestão Empresarial seja essencial para a sobrevivência de um negócio, administrar pequenas e médias empresas no Brasil não é tarefa fácil por conta da alta responsabilidade, complexidade, alta carga tributária e burocracia excessiva.

No entanto, listamos 6 dicas para ajudar você a aumentar o desempenho da sua gestão e, consequentemente, os resultados do seu negócio. 

Confira a seguir 6 dicas de gestão empresarial para diferentes setores de uma empresa.

Elabore um Plano de Negócios

Para uma empresa se desenvolver e crescer, estabelecer metas e objetivos é a primeira ferramenta da Gestão Empresarial. 

Tudo começa com um bom plano de negócios, isto é, um documento que traça o caminho para se chegar onde almeja. Para isso, é preciso estudar o mercado, os concorrentes, fornecedores, público-alvo, cenário econômico no país e demais dados que podem afetar direta ou indiretamente seu negócio.

Planejamento e disciplina são pilares de uma boa gestão empresarial, já que nenhum negócio consegue crescer se não souber o caminho a ser seguido. 

O Plano de Negócios serve como um guia para a empresa. Dessa forma, diminui os riscos e aumenta as chances de sucesso.

Engana-se quem pensa que o plano de negócios é só para novos empreendimentos. Mesmo aqueles empresários que já estão há anos no mercado devem elaborar um planejamento se ainda não o tem.

Para facilitar a visualização de todas as estratégias do negócio e fazer alterações dinâmicas, o Modelo Canvas é uma ferramenta muito útil.

O Canvas nada mais é do que uma ferramenta de planejamento estratégico que permite desenvolver modelos de negócio novos ou existentes, facilitando seu entendimento.

O diagrama Canvas contém nove blocos, são eles:

1 – PROPOSTA DE VALOR

O que sua empresa vai oferecer agregará valor para os clientes? Qual o problema que sua empresa irá resolver?

2 – SEGMENTO DE CLIENTES

Quem são os clientes foco da sua empresa?

3 – OS CANAIS

Por meio de quais canais os clientes podem ser alcançados? Por onde eles compram os produtos?

4 – RELACIONAMENTO COM CLIENTES

Como a empresa se relaciona com cada segmento de cliente?

5 – ATIVIDADE-CHAVE

Quais são as atividades essenciais para sua Proposta de Valor?

6 – RECURSOS PRINCIPAIS

Quais são os recursos necessários para realizar as atividades-chave? Físicos, intelectuais, financeiros?

7 – PARCERIAS PRINCIPAIS

As atividades-chave serão realizadas de maneira terceirizada? Quais serão os fornecedores principais?

8 – FONTES DE RECEITA

Quanto os clientes estão dispostos a pagar? Pelo que eles pagam? 

9 – ESTRUTURA DE CUSTOS

Quais os principais custos para o seu modelo de negócio?

Analise e acompanhe os resultados

Somente traçar um plano e não ter um controle dos resultados não resolve. Por isso, o gestor empresarial deve acompanhar os dados, tanto positivos quanto negativos, e a partir deles, reestruturar as estratégias para chegar onde deseja, bem como projetar novas metas e objetivos.

Tenha uma boa comunicação com a equipe e clientes

Os resultados positivos só virão se você tiver ao seu lado uma equipe disposta a vestir a camisa e crescer junto com o negócio. Portanto, escolha os profissionais que estarão ao seu lado não somente pela boa qualificação e experiência profissional, mas também pelo seu potencial e postura.

Outra dica importante para uma boa gestão empresarial é uma comunicação direta, clara e abrangente dentro da empresa, assim como o foco no bem-estar no ambiente de trabalho. Isso estimula os funcionários a se manterem produtivos e engajados.

Uma gestão empresarial inteligente também passa por medidas voltadas ao relacionamento com o cliente, uma vez que é ele quem sustenta uma empresa.

RH estratégico

A gestão empresarial engloba diversos setores de uma empresa e a gestão de pessoas é um deles. Com isso, o setor de recursos humanos se torna fundamental para a manutenção e crescimento do negócio.

Engana-se quem pensa que o RH lida apenas com a parte burocrática. Um RH estratégico atua em conjunto com as demais áreas influenciando a tomada de decisão.

Isso só é possível através da automação de muitas demandas do RH. Com uso de recursos tecnológicos, os profissionais do setor ganharam mais tempo para se dedicar às estratégias de gestão e diminuíram os erros dos processos manuais.

Processos como admissão, demissão, gestão de ponto e pagamentos são alguns que podem se beneficiar com a automação no RH.

Acompanhe o Fluxo de Caixa 

O principal motivo do fechamento de novas empresas, na visão dos empreendedores, é a falta de capital ou lucro. Portanto, uma dica importante de gestão empresarial é organizar o fluxo de caixa.

O controle financeiro reflete diretamente nos resultados do seu negócio. Ao controlar todas as entradas e saídas de dinheiro é possível visualizar para onde está indo os lucros da empresa, fazer projeções para os próximos meses e investimentos dentro da sua capacidade real.

Além de ter o controle do fluxo de caixa e conhecer os números da sua empresa, é importante não misturar a sua vida financeira pessoal com a empresarial. Mantenha as contas da pessoa física separadas da pessoa jurídica .

Automatize processos

O bom gestor sabe utilizar a tecnologia como sua aliada no processo de gestão. Além de facilitar a forma de pagamento para seus clientes com o uso de maquininhas de cartão de crédito e se fazer presente com bons conteúdos na internet e redes sociais, ele faz uso de um sistema de gestão empresarial para otimizar os processos.

Um sistema ERP oferece ferramentas úteis para ter o maior controle de todas as atividades, evitar erros e falhas além de oferecer agilidade no cadastro de clientes, fornecedores e produtos, na gestão do estoque e das finanças, no controle das vendas, na emissão de boletos bancários e notas fiscais, entre outros.

Por automatizar tarefas e otimizar processos trabalhosos, a implantação de um sistema de gestão empresarial dá mais tempo aos gestor para focar em outras áreas, bem como ter uma visão completa do negócio, ao integrar as diversas áreas em um só lugar.

Bons sistemas de gestão emitem relatórios que auxiliam nas tomadas de decisão, sendo possível se antecipar aos erros e descobrir exatamente os processos devem melhorar para a empresa prosperar.

Nos tempos de hoje não se pode negligenciar o uso de um ERP para a boa gestão empresarial. Além de melhorar o gerenciamento, agiliza as atividades desempenhadas pela equipe, trazendo melhores condições de trabalho. Com isso, todos ganham e a empresa cresce progressivamente.

Sobre o autor: Isabella Soares, formada em Publicidade pela PUC Minas e Analista de Marketing no GestãoClick, um Software de Gestão Empresarial que ajuda a organizar e aumentar as vendas de milhares de pequenas e médias empresas.

Clique para avaliar esse post!
[Total: 0 Média: 0]

Convidados do Convenia

Este conteúdo foi escrito por um dos nossos parceiros. O Convenia abre espaço para autores convidados escreverem e publicarem artigos no nosso blog. Os nossos convidados são grandes profissionais e autoridades em assuntos relacionados à gestão, tecnologia, recursos humanos, departamento pessoal e controle de ponto.

Este post tem um comentário

  1. Gráfica na Barra da Tijuca

    Gestão empresarial é o que separa os meninos dos empresários de verdade. Muitos quebram pois não estimam o negócio o suficiente para ter um fluxo de caixa saudável!

Contribua com este post