Geração Y: Guia para compreender e gerenciar profissionais

Geração Y: Guia para compreender e gerenciar profissionais

A geração Y vem ganhando fatias cada vez maiores do mercado nos dias de hoje e, por ter um perfil tão diferente das gerações anteriores – geração X e Baby Boomers – exige mudanças grandes nas empresas atuais, que precisam se adaptar para ter a possibilidade de reter talentos do grupo dos Millennials.

Neste artigo, você verá um guia completo sobre essa geração e como ela atua no mercado de trabalho. Continue acompanhando!

Qual é o perfil da geração Y?

Nascidos entre os anos de 1980 e 2000, os integrantes da geração Y (também conhecidos como millennials) têm o grande senso de autoestima como uma das suas principais características, e contam com prioridades bem diferentes na busca de sucesso profissional; ao contrário dos trabalhadores de gerações passadas, que tinham a estabilidade financeira como principal objetivo.

Eles fazem parte da geração que viu o mundo se tornar essencialmente tecnológico. Por isso, cresceram com um maior acesso à informação e ao conhecimento. Portanto, são pessoas curiosas e movidas por desafios.

Mudanças no mercado provocadas pela Geração Y 

Em busca de um crescimento hierárquico rápido, os millennials se apresentam no mercado de hoje como profissionais ansiosos e imediatistas, não dando prioridade para salários e optando por cargos que se mostram mais de acordo com o que realmente se identificam. Com isso, o mercado mais tradicional acaba, de certa forma, “podando” os trabalhadores da nova geração, que se desinteressam da instituição e acabam se afastando, por se sentirem desmotivados.

Altamente ligados ao mundo digital e participantes da grande maioria de novidades virtuais e tecnológicas, os novos profissionais têm suas vantagens sobre as gerações mais antigas – que ainda lutam para se adaptar às novas ferramentas e ao mundo digital.

No entanto, o imediatismo e a “prepotência” dos millennials ainda gera mais problemas de adaptação no mercado; já que as empresas se encontram em uma posição onde devem “lapidar” as características indesejadas da geração Y para que os pontos mais positivos possam se destacar, formando um novo e valioso profissional.

De acordo com as conclusões de especialistas, os millennials necessitam de previsões e planos concretos para ter motivação, e cabe às empresas de hoje fazer esse detalhamento para que possam reter talentos – do contrário, perdem o interesse e partem para outros desafios.

Qualidades do trabalhador moderno no mercado empresarial 

Com o domínio dos Millennials no mercado empresarial, as novidades – tanto tecnológicas como no modo de pensar e executar tarefas – são cada vez mais valorizadas, e o trabalhador moderno é aquele que se adapta às constantes mudanças apresentadas de um dia para o outro no ambiente corporativo.

Com isso em mente, a primeira e principal característica a ser levada em consideração é a de abraçar mudanças. A modernidade e as constantes inovações não deixam lugar no mercado para quem não sabe se adaptar a novos desafios e métodos de trabalho.

Eles buscam ter uma opinião válida no ambiente empresarial e têm a capacidade de exercer uma certa autonomia em relação ao seu próprio cargo. No mundo corporativo atual, cada vez menos chefes estão presentes no ambiente de trabalho (na maior parte do tempo) para poder servir de referência ou cobrar tarefas. Por isso, é essencial que, independentemente do local de trabalho, colaboradores saibam exercer suas funções de maneira ativa e própria; adaptando-se ao novo perfil corporativo do momento.

Embora a autonomia seja importante, outro fator de destaque para o sucesso do trabalhador moderno é, justamente, a capacidade de saber trabalhar em equipe – dividindo ideias, conselhos e informações com colegas. A troca de sabedoria pode ajudar a desenvolver e melhorar tarefas em todos os sentidos, já que muito pode ser aprendido com trabalhadores de diferentes áreas e especializações.

Principais características das novas gerações

No cenário atual, onde profissionais de diferentes visões e estilos se misturam cada vez mais, as novas gerações na gestão apresentam mudanças e variadas posturas que devem fazer parte das corporações no presente e no futuro. Tendo isso em vista, cabe às antigas gerações se adaptarem aos novos conceitos e formas de execução de tarefas, usando todos os gadgets que já são naturais aos colaboradores de menos idade e muito mais noção de tecnologia.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Ernst & Young sobre o novo cenário empresarial, a chegada de novas gerações na gestão de corporações aumentou bruscamente ao longo dos últimos cinco anos. Neste período, os profissionais da geração Y foram os que ganharam maior destaque, sendo que 87% deles passaram a ocupar cargos de gestão; seguidos pelas gerações X e os Baby Boomers – que, se tornaram responsáveis por esta posição em 38% e 19% dos casos, respectivamente.

Embora se mostrem como a geração dominante do novo mercado, os Millennials ganham espaço sem a crença de sucesso pela maioria da força de trabalho, que destaca um conjunto de 80% de seus componentes que ainda consideram a geração X (que hoje tem entre 33 e 48 anos) como a mais bem preparada para ocupar posições de gestão.

No entanto, o cenário está mudando, e a aposta na geração Y volta a se destacar, sendo considerada por 51% dos entrevistados como a maior e melhor promessa de sucesso.

Mas há, ainda, condições para que este cenário promissor possa se tornar realidade e, de acordo com os realizadores da pesquisa, para que os Millennials possam satisfazer os que apostam na sua soberania no mercado, também é necessário que as empresas onde atuam forneçam as devidas oportunidades e treinamentos para que os profissionais possam se desenvolver.

Características da geração Y

Veja abaixo uma lista com as principais características da geração Y:

  • São multitarefas;
  • Valorizam o feedback;
  • Gostam de flexibilidade;
  • São questionadores;
  • Colocam o bem-estar acima de tudo;
  • São ansiosos e imediatistas;
  • Domínio das tecnologias;
  • Possuem pensamento inovador;
  • Estão sempre conectados nas redes;
  • Buscam novas tecnologias;
  • Compartilham tudo, sejam fotos, hábitos, etc;
  • Possuem um grande fluxo de informação diariamente.

Maiores erros cometidos pelos profissionais da geração Y 

O fato de que os millennials estão dominando o mercado de trabalho dos dias de hoje já não é surpresa para ninguém – e o cenário se adapta, cada vez mais, a estes novos profissionais; ampliando oportunidades de maior equilíbrio entre vida pessoal,profissional e promovendo mais qualidade de vida e flexibilidade de horários. No entanto, os inovadores e desafiadores profissionais da geração Y ainda cometem uma série de erros graves ao entrar (ou tentar se inserir) no mercado de trabalho atual; prejudicando a imagem deste grupo como um todo e perdendo boas oportunidades de carreira.

Muitos dos exemplares dessa nova geração de trabalhadores acabam ignorando o fato de que trabalhar é algo que exige esforço e dedicação e, em função disso, acabam com uma imagem negativa e de extrema rebeldia para os que realmente decidem pela contratação (ou não) de um trabalhador. Confira, na lista a seguir, os dez maiores e mais frequentes erros dos profissionais da geração Y; e fique atento para fugir deles e progredir na sua vida corporativa:

  • Crer que a busca por um emprego deve ser fácil;
  • Demorar demais para se inserir no mercado de trabalho;
  • Menosprezar a importância do networking;
  • Não trabalhar bem o currículo;
  • Repetir as informações do currículo no resumo profissional;
  • Dispensar a pesquisa antes de uma entrevista de emprego;
  • Postar imagens e declarações inapropriadas em redes sociais;
  • Deixar de agradecer uma oportunidade;
  • Ignorar a hierarquia de onde atuam;
  • Confiar demais em sites e listagens de emprego.

Entenda como contratar profissionais da Geração Y

Para contratar esses profissionais, primeiro é preciso saber como atraí-los no mercado de trabalho. Os millennials são atraídos por empresas que possuem boa reputação, com um ambiente de trabalho ético, sustentável e que valorize a diversidade. Além disso, funcionários satisfeitos que falem bem do seu trabalho também é um fator para chamar a atenção desta geração.

Já para divulgação de vagas, o ideal é que sejam em redes sociais e universidades. Afinal, eles fazem tudo pela internet e estão sempre conectados. Algumas opções são: LinkedIn, Facebook e até mesmo o Instagram. Por fim, lembre-se de se apresentar como uma empresa moderna, focada e com espaço para crescimento. 

Aprenda como administrar os profissionais da geração Y 

Um dos maiores problemas enfrentados pelos gestores que têm de lidar com os profissionais da geração Y é, justamente, a “rebeldia” apresentada pelos millennials, que se mostram para o mercado de trabalho como funcionários teimosos e de opiniões fortes. Buscando mais qualidade de vida e um equilíbrio melhor entre vida pessoal e trabalho, os componentes dessa geração, frequentemente, se encontram desmotivados em suas profissões; consideradas sem flexibilidade e muito mais rígidas do que gostariam os trabalhadores dessa nova era.

Pensando nisso, iremos apresentar algumas soluções – baseadas em um guia divulgado pela revista Exame – para os líderes e gestores que precisam lidar com os profissionais da geração Y; apresentando novos caminhos para fugir da estrada da desmotivação e alcançar o sucesso de administração entre os millennials – considerados os colaboradores mais difíceis dos últimos tempos.

Confira, a seguir, seis maneiras de gerir estes profissionais com tranquilidade e longe de problemas:

1. Não os contrarie

Evite dizer aos millennials que eles estão errados, já que isso os desmotiva consideravelmente. No lugar disso, questione o funcionário com perguntas fortes e que incentivem o seu raciocínio, provocando a reflexão do profissional em relação ao assunto abordado.

2. Tome decisões em conjunto

A decisão sempre será da liderança; no entanto, discuti-las junto às equipes da geração Y antes de apresentá-las pode ser uma ótima ideia para que estes funcionários se sintam ouvidos e valorizados.

3. Apresente planos de carreira

O vislumbre de um futuro promissor é um dos pontos que mais atrai os millennials e, portanto, o plano de carreira destes profissionais deve ser apresentado de maneira clara – sendo dito o que se espera do colaborador e onde ele pode chegar, caso atenda às expectativas da empresa.

4. Abaixe a ansiedade

Se a ansiedade por crescimento for muito alta entre os millennials, é uma boa opção explicar de que maneira funcionam os processos da empresa – esclarecendo as suas dúvidas e orientando-os em relação ao futuro.

5. Dê atenção especial aos feedbacks

A geração Y gosta de ter sua posição esclarecida e, por isso, mostrar a eles onde erram e acertam é uma ótima maneira de fazer com que se aperfeiçoem. O feedback deve ser constante! Portanto, gestores comunicativos, uma equipe aberta e uma boa comunicação interna é o cenário mais assertivo para esta geração. A partir disso, eles podem se aperfeiçoar e contribuir para os resultados da empresa.

6. Analise o perfil dos profissionais

Observar o desenvolvimento dos millennials é importante para saber se estes profissionais realmente se encaixam no perfil da empresa, evitando frustrações. Portanto, medições desse tipo devem ser feitas de maneira constante e focada.

Mitos e verdades sobre os millennials

Como já abordamos aqui, o comportamento e as atitudes dos millennials causam muita polêmica no mercado. Rotulados como imediatistas, ansiosos e um tanto inflexíveis, eles se encontram em meio a uma série de mitos e verdades que começam a ser desvendadas.

Elaborada pela Universum Global (empresa de consultoria e soluções) em parceria com o INSEAD Emerging Markets Institute (EMI) e a HEAD Foundation, uma nova pesquisa foi realizada para definir e esclarecer os principais mitos e verdades sobre os profissionais da geração Y – contando com a participação de 16 mil jovens nascidos entre os anos de 1984 e 1996 de 42 países diferentes. Confira a seguir:

  • “Os millennials buscam crescimento rápido na carreira e cargos de liderança”
    A afirmação é verdadeira para 70% dos entrevistados, que consideram de grande importância chegar a um cargo de gerência com rapidez em suas vidas profissionais; sendo que os latino-americanos são os mais atraídos pela liderança.
  • “Os millennials fogem do trabalho duro”
    Segundo a pesquisa, a afirmação não é verdadeira nem falsa; já que a forma de interpretar um trabalho duro é diferente para a geração Y – que se diz disposta a passar por estresses em cargos de pressão que exigem mais horas de atuação e liderança.
  • “Equilíbrio entre vida profissional e pessoal vale mais que dinheiro e status para a geração Y”
    A afirmação é verdadeira e, entre todos os entrevistados no estudo, apenas 17% afirmou que não deixaria um trabalho com bom pagamento por uma vida mais equilibrada.
  • “A geração Y pede a opinião de parentes e amigos para tomar decisões importantes de carreira”
    A declaração é falsa, e apenas 26% dos participantes da pesquisa afirmaram contar com a ajuda dessas pessoas para tomar decisões. Entre os millennials da América Latina, são 46% os que preferem deixar parentes e amigos de fora das decisões relacionadas ao trabalho.

Dicas para engajar profissionais da nova geração

Confira agora algumas dicas fundamentais para engajar os profissionais dessa nova geração:

Desenhe um plano de carreira

Os millennials buscam propósito naquilo que fazem e não se importam de mudar de trabalho sempre que for necessário. Eles assumem mais riscos e acabam sempre aceitando trabalhar em empresas novas ou até mesmo abrem seus próprios negócios. Desenhar um plano de carreira é essencial para que eles saibam qual a missão e os valores da empresa. Além disso, é preciso falar sempre sobre o propósito, importância e papel do profissional na organização.

Ofereça horários de trabalho flexíveis

Para esta geração, os horários flexíveis e até mesmo a opção de trabalhar em home office os fazem ser mais produtivos do que estar em um escritório com uma rotina regrada das atividades. Um ambiente de trabalho mais flexível e fora do modelo tradicional, inclusive na hierarquia, faz com que os millennials tenham um maior engajamento. 

Crie um espaço de confiança

Por fim, para engajar os millennials é essencial mostrar que a empresa confia neles. Como esses profissionais preferem horários flexíveis e trabalhar remotamente, as gerações mais antigas acabam se sentindo inseguras por não os verem trabalhando presencialmente ou por não confiar nos novos métodos. Sem confiança, é muito difícil que eles ofereçam o seu maior desempenho e permaneçam na empresa por muito tempo.

Agora que você aprendeu como lidar com a geração Y, preparamos um guia exclusivo para te ajudar no controle dos profissionais no home office. Não deixe de conferir!

New call-to-action

 

Equipe Convenia

Nós somos uma HR tech, com soluções voltadas para otimização de tempo e custos de pequenas e médias empresas. Nascemos há alguns anos, com o objetivo de trazer alta tecnologia para o setor de RH, de forma acessível e prática. Desde então temos trabalhado fortemente para que nossos produtos evoluam junto com os nossos clientes, pois entendemos que diminuindo o tempo gasto com rotinas operacionais, as empresas tem mais tempo para as pessoas. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de gestão de departamento pessoal, contratação e gestão de benefícios, onde você pode gerir todo seu time em um sistema em nuvem.

Contribua com este post