Pesquisa de clima organizacional: descubra como fazer!

Pesquisa de clima organizacional: descubra como fazer!

A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta amplamente usada pelos profissionais do setor de recursos humanos. Afinal, ela permite que percepções específicas sejam coletadas e que com isso, novas estratégias e planejamentos sejam feitos para melhorar o que deve ser modificado e manter o que está dando certo.

Quer descobrir o nível do clima organizacional da sua empresa, mas não sabe como? Baixe o eBook GRATUITO, aprenda como mensurar o clima organizacional e descubra como melhorá-lo!

Tendo a oportunidade de promover a instalação de um ambiente de trabalho mais agradável, os profissionais de RH devem estar atentos na hora de aplicar o questionário, para então garantir o máximo de eficiência. Continue acompanhando a leitura e saiba tudo sobre como funciona uma pesquisa de clima organizacional!

O que é pesquisa de clima organizacional?

A pesquisa de clima organizacional é uma das ferramentas estratégicas utilizadas pelo setor de RH. Ela coleta dados e informações referentes à percepção que os colaboradores têm sobre a empresa e sobre o ambiente de trabalho em que estão inseridos. Os principais fatores abordados são:

  • Percepções sobre o espaço físico de trabalho;
  • Qualidade da comunicação interna;
  • Satisfação em relação aos salários e benefícios;
  • Relacionamento com colegas de equipe e liderança;
  • Volume de trabalho e distribuição de tarefas.

Os gestores podem aplicá-la de forma física ou virtual, através de um formulário que contém perguntas relacionadas à experiência do colaborador dentro da organização. Assim, os funcionários podem demonstrar seu grau de engajamento e satisfação de acordo com cada item abordado.

Essas respostas podem conter informações valiosas e relevantes para os gestores. Afinal, elas podem ter grande influência no desenvolvimento da empresa. 

Qual o objetivo da pesquisa de clima organizacional?

O objetivo final da pesquisa de clima organizacional é melhorar o clima do ambiente de trabalho. Por meio dela, é possível fazer com que os gestores enxerguem pelos olhos dos colaboradores. Isso proporciona análises mais completas sobre o atual cenário da empresa e, a partir desses dados, eles podem realizar ações de melhorias mais assertivas e alcançar melhores resultados. 

Com a transformação contínua das relações humanas e trabalhistas, as ações e propostas que já funcionaram anteriormente, podem não funcionar mais no atual ambiente corporativo. É por isso que a pesquisa de clima se tornou uma ferramenta estratégica fundamental nas empresas. 

Quais são as vantagens da pesquisa?

Confira abaixo as principais vantagens proporcionadas pela pesquisa de clima organizacional:

  • Planejamento estratégico eficiente, com propostas mais assertivas;
  • Aumento do engajamento e produtividade dos colaboradores;
  • Melhora na comunicação interna;
  • Contribui para uma melhor retenção de talentos e diminuição do turnover;
  • Melhora nas condições físicas do ambiente de trabalho;
  • Melhora da reputação e imagem da empresa, tanto interna quanto no mercado;
  • Aperfeiçoamento da liderança.

Como é feita a pesquisa de clima organizacional?

Preparamos um passo a passo para te mostrar como aplicar a pesquisa de clima na sua empresa:

Planejamento

O primeiro passo é fazer o planejamento. É fundamental que os objetivos e todos os detalhes da aplicação sejam definidos. Para esta etapa, os gestores devem buscar conhecer primeiro a cultura da empresa e o seu atual planejamento estratégico. Dessa forma, os objetivos estarão alinhados, auxiliando o RH a  definir as perguntas e o momento ideal para aplicá-las. Confira abaixo alguns pontos que devem ser discutidos nesta fase:

  • Qual será o método de aplicação da pesquisa (físico ou virtual)?
  • Em qual período ela será aplicada?
  • Quais serão os indicadores avaliados?
  • Ela será aplicada em toda a empresa ou apenas para algumas equipes?

Definição do questionário

Com o planejamento já definido, é hora de estruturar as perguntas que irão fazer parte da pesquisa. Nesta fase, é importante ter atenção nas perguntas que irão ser incluídas. A dica principal é não colocar perguntas sobre situações que não podem ser resolvidas. 

A segunda dica é ser claro nas questões, para que não gere dúvidas na hora das respostas. Por fim, lembre-se de deixar um campo aberto ao final do questionário. Assim, é possível que os colaboradores falem sobre temas que não foram abordados. Confira algumas sugestões de perguntas:

  • A maneira como seu líder avalia seu desempenho é clara?
  • Você entende a estratégia de metas da empresa?
  • Sua equipe se relaciona de forma harmoniosa?
  • Você considera a sua remuneração adequada às funções que exerce na empresa?
  • O atual ambiente de trabalho te permite ter a concentração necessária para executar suas tarefas?

Análise dos resultados

Após a coleta das respostas, os gestores devem fazer uma análise completa dos resultados. Por isso, é preciso tempo e dedicação para realizar esta etapa. Identifique as queixas separando-as em gerais e específicas. Além disso, também separe as que precisam de uma ação urgente.

Com isso, o RH deve construir um diagnóstico geral do atual clima organizacional. O ideal é reunir todas as análises em um só lugar e fazer a utilização de gráficos e tabelas, o que irá facilitar a leitura do diagnóstico.

Plano de ação e comunicação dos resultados

Por fim, elabore um plano de ação. Sempre que os resultados forem comunicados aos colaboradores, as possíveis soluções precisam ser apresentadas. A equipe precisa ter a garantia que o RH está trabalhando nas queixas relatadas e melhorando constantemente o clima organizacional. 

5 dicas para não errar na hora de fazer a pesquisa

Existe uma série de erros que podem acabar comprometendo os resultados, impedindo que qualquer tipo de melhoria seja feito na empresa e no seu ambiente de trabalho. Descubra quais são eles:

1. Não comunicar aos colaboradores os objetivos da pesquisa

Aplicar a pesquisa como se fosse apenas um questionário é um erro que pode minar completamente os resultados da estratégia. Isso porque os colaboradores podem acabar se sentindo enganados pela falta de transparência do RH.

Os profissionais precisam saber que a pesquisa de clima organizacional é uma forma de ouvi-los e de conhecer os funcionários mais profundamente para promover mudanças positivas. Uma comunicação eficiente nesse momento também ajuda na obtenção de respostas reais e não manipuladas.

2. Não garantir o anonimato

Expor os colaboradores com a falta de anonimato é um erro grave que pode comprometer os resultados da pesquisa. Entre os motivos para isso, está o receio que muitos podem ter em ser sinceros sobre suas opiniões, esperando algum tipo de represália.

Outro possível problema decorrente da ausência de anonimato é a possível parcialidade por parte dos gestores. Ao ver os resultados, podem acabar desenvolvendo uma percepção negativa sobre colaboradores.

O ideal é que todos sejam conscientizados sobre a importância da honestidade nas respostas, mostrando que essa postura vai garantir mudanças positivas para o coletivo.

3. Ignorar os resultados obtidos com a realização da pesquisa

Essa é mais uma forma de desperdiçar tempo, já que a função desse estudo é, justamente, a elaboração de novas e melhores estratégias. Para otimizar os resultados, um novo planejamento deve ser desenvolvido a partir dos dados concretos da pesquisa.

Não fazer isso pode prejudicar a organização, que deve se propor a fazer as mudanças necessárias segundo o estudo.

4. Não engajar os colaboradores a partir da pesquisa

Guardar os resultados apenas para o RH e para os gestores é outro equívoco. A pesquisa de clima organizacional precisa ser um documento público da empresa e os colaboradores devem ser integrados nas ações que serão aderidas dali por diante.

Dessa maneira, as equipes poderão se engajar em melhorar o clima organizacional. Elas se sentirão, além de ouvidas, participantes das mudanças estratégicas.

5. Ter pressa demais na hora de promover as mudanças

Essa pressa pode acabar assustando os funcionários, deixando-os inseguros. Isso pode contribuir muito para quedas de produtividade e para a falta de motivação dos colaboradores.

As mudanças devem ser feitas a partir dos resultados e de análises sólidas do retorno que elas trarão. Adotar a transparência e deixar os profissionais informados sobre esse processo é a melhor maneira de evitar insegurança e desânimo.

Evitando esses erros, sua organização vai poder experimentar os benefícios de uma pesquisa de clima organizacional bem executada. 

Neste artigo, vimos o quanto a pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta estratégica eficiente para uso do RH. Que tal usá-la como aliada da gestão de pessoas em sua organização? Temos um e-book que vai ajudar você a entender a fundo o que é o clima organizacional e como o RH pode trabalhar para mensurá-lo e melhorá-lo. Faça o download gratuito e boa leitura!

Clima Organizacional: Como melhorar
Clique para avaliar esse post!
[Total: 0 Média: 0]

Equipe Convenia

Nós somos uma HR tech, com soluções voltadas para otimização de tempo e custos de pequenas e médias empresas. Nascemos há alguns anos, com o objetivo de trazer alta tecnologia para o setor de RH, de forma acessível e prática. Desde então temos trabalhado fortemente para que nossos produtos evoluam junto com os nossos clientes, pois entendemos que diminuindo o tempo gasto com rotinas operacionais, as empresas tem mais tempo para as pessoas. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de gestão de departamento pessoal, contratação e gestão de benefícios, onde você pode gerir todo seu time em um sistema em nuvem.

Contribua com este post