Outplacement: o que é e como funciona? Impacto e Benefícios

Outplacement: o que é e como funciona? Impacto e Benefícios

A demissão de funcionários é um processo que além de ser burocrático, pode ser estressante e difícil para ambos os lados. Por isso, é preciso realizá-lo de forma respeitosa e empática com o profissional que está sendo desligado. O outplacement é um método que pode auxiliar os profissionais a lidarem melhor com este momento.

Ele não é um termo recente, afinal, foi criado na década de 60 nos Estados Unidos, como uma ferramenta para auxiliar cientistas e engenheiros demitidos a se recolocar no mercado após a crise no setor aeroespacial e de eletroeletrônicos. Atualmente, o outplacement é utilizado em diversas empresas para humanizar as demissões e torná-la menos prejudicial para os profissionais.

Para descobrir como esse método funciona, quais são seus objetivos e como realizá-lo com êxito, é só continuar acompanhando a leitura!

O que é outplacement em RH?

Outplacement é um processo que visa auxiliar o profissional demitido a se recolocar de forma mais rápida no mercado de trabalho. O ex-funcionário recebe orientações durante esse período, que contemplam treinamentos, direcionamentos, análise de currículo, workshops, dicas para melhorar o desempenho, palestras de capacitação, etc.

É um método que tem sido praticado no Brasil desde os anos 80 e busca diminuir os impactos negativos que uma demissão causa, oferecendo suporte emocional e auxiliando o profissional a encontrar rapidamente um novo emprego. Por isso, não é uma prática que apenas realiza a recolocação profissional, mas engloba diversas outras ações que procuram mostrar que a empresa se preocupa com o ex-colaborador e seu psicológico. 

Por exemplo, colaboradores que estão há anos trabalhando em uma mesma empresa podem não estar mais atualizados sobre os processos seletivos atuais e como eles funcionam. O outplacement surge justamente para ajudá-los a enfrentar a atual realidade do mundo corporativo. Dessa forma, eles saberão como devem passar por entrevistas, dinâmicas, novas exigências do mercado, etc.

Diferença entre outplacement e recolocação profissional

É comum que haja confusão com os termos outplacement e recolocação profissional. A principal diferença entre os dois é que o primeiro é feito pela empresa que irá desligar o profissional. Já a recolocação, é feita pelo profissional em busca de novas oportunidades.

Além disso, o outplacement é um método muito mais abrangente, em que o profissional recebe todo o apoio necessário para lidar com a demissão, podendo até repensar e redirecionar a sua carreira. Ele é levado a explorar as potencialidades de sua carreira e perfil, sendo orientado e instrumentalizado para retornar ao mercado de trabalho de forma bem sucedida.

Diferença entre outplacement individual e outplacement coletivo 

Esse método também pode ser realizado de forma coletiva. É comum que isso ocorra em demissões em massa, seja por motivos de redução de pessoal, crise financeira, corte de custos, etc. Toda a metodologia é adaptada ao nível coletivo. Uma das vantagens é viabilizar a troca de experiências entre os profissionais demitidos, fazendo com que eles se motivem e compartilhem uns com os outros os caminhos de superação após a demissão.

Apesar de serem feitas de forma coletiva, as estratégias são as mesmas: apresentação da qualificação de cada profissional, desenvolvimento de networking, atualizações sobre o mercado, dentre outras.

Quais são os objetivos do outplacement?

Veja abaixo quais são os principais objetivos do outplacement: 

Orientar sobre o processo de demissão

Como todos sabem e já abordamos aqui, o processo de demissão pode ser difícil e até mesmo traumático para alguns profissionais. O outplacement tem como objetivo fazer um melhor acompanhamento do desligamento, tanto com a empresa quanto para o funcionário. A organização recebe orientações sobre como devem ser suas práticas em questões jurídicas e organizacionais. Já o ex-colaborador recebe assistência para lidar com o impacto psicológico negativo que a notícia pode proporcionar.

Aprimorar a política de recursos humanos

Esse método também auxilia a empresa a ter avanços e melhorias em sua política de recursos humanos. Afinal, muitas ainda utilizam uma política ultrapassada e que não tem mais coerência com as relações profissionais do atual mundo corporativo. Por isso, o outplacement é uma das soluções mais avançadas em relação ao processo de demissão.

Enriquecer as relações trabalhistas

Outro objetivo é diminuir o clima “tenso” e as discordâncias entre a empresa e os funcionários demitidos. O processo de desligamento se torna mais humanizado, transformando a dinâmica das relações trabalhistas e proporcionando um cenário mais responsável e cooperativo. Em consequência disso, o número de ações trabalhistas diminui. Portanto, também é uma prática estratégica do RH.

Acompanhar a recolocação do ex-funcionário

Por fim, esse processo também tem como objetivo acompanhar todo o período de recolocação do profissional no mercado de trabalho, desde o preparo do currículo até a negociação de salário.

Como o processo de outplacement pode facilitar entrevista de desligamento?

A entrevista de desligamento é uma etapa fundamental durante o processo de demissão de um funcionário. Mas afinal, como o outplacement pode facilitar essa entrevista? 

Já vimos que o outplacement proporciona ao ex-colaborador amparo e recolocação rápida no mercado de trabalho. Todos esses fatores contribuem para um cenário positivo, em que o profissional irá se sentir mais confortável para relatar tudo sobre as suas percepções sobre a empresa em pontos importantes como: trabalho das equipes, ambiente de trabalho, conflitos, entre outros problemas que os gestores não percebem por não estarem de fato imersos nas rotinas das equipes.

Em diversas situações, as respostas obtidas nessa entrevista precisam passar pelo “filtro” do gestor. Isso porque em casos de demissão, os profissionais podem ficar abalados emocionalmente, ter sentimentos de raiva e acabar passando informações que não são 100% verdadeiras. Com o amparo dado pela empresa neste momento e todo o apoio possível para que ele encontre um novo emprego, o gestor pode obter respostas mais sinceras e que realmente contribuam para que o RH desenvolva soluções estratégicas.

Quais são os benefícios do outplacement para a empresa?

O outplacement pode proporcionar diversos benefícios para as empresas. Um dos principais é o amparo que é dado ao profissional para que ele consiga outro emprego em um curto espaço de tempo, fazendo com que ele também faça uma reflexão sobre a sua atual carreira.

Também há a diminuição dos custos financeiros que demissões mal executadas podem causar. Além dessas vantagens, podemos citar outras 5 importantes:

Redução dos impactos negativos da demissão

O funcionário demitido pode ter medo de não conseguir um novo emprego e do que pode vir no futuro. Por isso, ele pode ficar abalado emocionalmente e sofrer consequências disso. Com esse acompanhamento após o desligamento, esses impactos negativos diminuem. Afinal, é um processo que oferece mais segurança e confiança ao profissional. 

Isso também impacta os colaboradores que ainda permanecem na empresa, pois é natural que ao ver colegas sendo demitidos, a equipe fique preocupada em receber a mesma notícia. No entanto, ao verem como a organização tem cuidado e acompanhamento com todos, esse medo diminui e não afeta o engajamento interno, mantendo assim os índices de produtividade.

Humanização do processo de desligamento

Um dos principais benefícios desse método é a humanização do processo de desligamento. O profissional demitido se sente mais acolhido e enxerga o cuidado da empresa, saindo com uma boa imagem sobre ela. A humanização nas relações de trabalho é um ponto positivo para a atração de talentos, facilitando a procura por bons profissionais em novos recrutamentos e processos seletivos. Afinal, o profissional que sai com uma imagem positiva da empresa, irá comentar sobre ela com outros profissionais que fazem parte do seu networking. 

Fortalecimento da imagem da empresa 

Como consequência do benefício citado no último tópico, ocorre o fortalecimento da imagem da empresa. Isso porque a política de incentivo aos profissionais engloba até mesmo o processo de demissão de funcionários. É um fator que contribui positivamente para imagem institucional e fortalece o employer branding, fazendo com que a empresa se destaque no mercado corporativo e ganhe vantagem competitiva. A boa reputação não só atrai novos talentos, mas também é algo bem-visto por clientes e stakeholders.

Respaldo e Proteção da empresa 

Esse benefício também é proporcionado por um processo de desligamento humanizado e que valoriza o profissional. O outplacement reduz a probabilidade de um problema que ocorre bastante quando um funcionário sai insatisfeito em sua demissão: o vazamento de dados e informações importantes sobre a empresa. Como já abordamos aqui, esse fator também diminui o número de processos trabalhistas, a não ser em casos específicos em que ocorrem irregularidades e abusos morais por parte de gestores ou líderes.

Melhora do clima organizacional

Por fim, esse método também melhora o clima organizacional. Se ele for bem aplicado, os funcionários terão uma imagem positiva da empresa, mesmo que futuramente eles sejam demitidos. Isso faz com que todos se sintam mais seguros e se empenhem para fazer o melhor pela organização. Ou seja, eles passam a realmente “vestir a camisa” da empresa. 

Como funciona um processo de outplacement?

Veja agora o passo a passo para realizar um processo de outplacement de sucesso:

1. Realização do Planejamento do processo

Como todos os projetos de sucesso dentro de uma empresa, é preciso realizar um bom planejamento desse processo antes mesmo da demissão. Para isso, pode ser preciso contratar especialistas em outplacement. Veja abaixo o que deve estar incluído nesse planejamento:

  • Avaliação do perfil do profissional;
  • Forma como o desligamento será conduzido, para que não ocorra transtornos e equívocos;
  • Tempo de duração do processo de demissão;
  • Argumentos que serão utilizados ao comunicar o funcionário sobre o seu desligamento. É preciso levar em conta fatores importantes, como o histórico do colaborador e seu perfil pessoal. Dessa forma, é possível fazer um planejamento personalizado, como pensar nas palavras que serão utilizadas e nas possíveis respostas do profissional;
  • Avaliação das condições físicas, econômicas e emocionais do funcionário a ser demitido.

2. Execução do Anúncio da demissão

O próximo passo é a execução do anúncio de demissão. O gestor deve se reunir com o colaborador e anunciar formalmente o desligamento, informando todos os motivos e sobre como irá ocorrer em detalhes o outplacement (data de início, como será realizado, etc.). Lembre-se que este comunicado deve ser feito de forma empática, branda e amistosa.

Durante a reunião é feita a assinatura da rescisão de contrato de trabalho, bem como todas as informações sobre as verbas rescisórias e quais são os direitos do profissional (FGTS, 13º salário proporcional, férias proporcionais, etc.).

3. Realização da orientação profissional

Chegou a etapa de realizar o outplacement de fato. Veja abaixo algumas ações que precisam ser feitas para orientar o profissional demitido:

  • Avaliação e aprimoramento do currículo (em seguida realizar a divulgação);
  • Avaliação do network;
  • Realização de testes comportamentais para analisar quais pontos devem ser melhorados e quais competências precisam ser adquiridas;
  • Apoio psicológico;
  • Utilização de técnicas de coaching, levando o profissional a uma reflexão e autoconhecimento;
  • Avaliação de objetivos profissionais, propósitos e valores;
  • Elaboração de plano de carreira e marketing pessoal;
  • Preparação para participar de processos seletivos e entrevistas;
  • Atualização constante com pesquisas de mercado e oportunidades;
  • Instruções para negociação de propostas e salários.

Em alguns casos, é comum que os profissionais mudem suas expectativas. Assim, eles desistem de buscar apenas uma recolocação no mercado e optam por empreender. Já para outros, pode ocorrer uma guinada na carreira, fazendo com que busquem mais especializações e demais recursos que os valorizem ainda mais no mercado atual.

Ao saber o que é outplacement, como ele funciona e como pode auxiliar a empresa, se torna mais fácil propor a prática e implementá-lo nas rotinas do RH. Existem diversas empresas no mercado que atuam com esse método e contam com especialistas para  auxiliar neste processo.

Lembre-se que mais do que uma ferramenta que auxilia o funcionário demitido, também é uma estratégia para o crescimento da organização, melhorando sua imagem corporativa.

Gostou deste artigo? Para continuar a leitura sobre temas relacionados ao processo de desligamento, você pode baixar o nosso ebook gratuito sobre as 4 modalidades de rescisão de contrato de trabalho. Não deixe de conferir!

Clique para avaliar esse post!
[Total: 0 Média: 0]

Equipe Convenia

Nós somos uma HR tech, com soluções voltadas para otimização de tempo e custos de pequenas e médias empresas. Nascemos há alguns anos, com o objetivo de trazer alta tecnologia para o setor de RH, de forma acessível e prática. Desde então temos trabalhado fortemente para que nossos produtos evoluam junto com os nossos clientes, pois entendemos que diminuindo o tempo gasto com rotinas operacionais, as empresas tem mais tempo para as pessoas. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de gestão de departamento pessoal, contratação e gestão de benefícios, onde você pode gerir todo seu time em um sistema em nuvem.

Contribua com este post