Boas práticas de gestão de pessoas: 5 dicas para você começar!

Boas práticas de gestão de pessoas: 5 dicas para você começar!

Boas práticas de gestão de pessoas: 5 dicas para você começar!

Quando falamos de boas práticas de gestão de pessoas é importante ter em mente que estamos nos referindo a um cenário de constantes mudanças.

Nesse contexto, os modelos tradicionais têm sido atualizados com uma visão mais ampla do papel do profissional de RH.

Esse profissional, por sua vez, deve desempenhar hoje soluções integradas de RH que entendam a aliança entre os colaboradores e o negócio.

Com isso, a área passa a se aproximar não só do departamento pessoal e das atividades de administração de pessoal, mas, também, repensar a experiência do colaborador dentro da organização, agora entendido muito mais como parceiro do negócio.

Importância da gestão de pessoas nas empresas

O RH atual deve ser visto como uma ferramenta que garante a distribuição da autonomia entre todos os envolvidos da organização.

Dentro disso, alguns aspectos passam a ser essenciais no desenvolvimento geral do negócio, como: motivação, desenvolvimento de capacidades, produtividade e performance.

As empresas são formadas de pessoas, que são ativos importantes e que precisam de motivação. Isso pode ocorrer tanto por um bom clima organizacional quanto por estratégias eficientes de gestão.

Nesse cenário, o RH precisa ter a capacidade de enxergar a desmotivação nas equipes. Também é papel de um setor de RH eficiente traçar objetivos que auxiliem no desenvolvimento de carreiras.

É possível oferecer estímulos como um plano de carreira personalizado, bonificações por metas ou mesmo promover uma cultura de feedbacks.

Além disso, para elevar a produtividade e performance dos colaboradores, a avaliação de desempenho e treinamentos podem ser ótimas aliadas.

A possibilidade de desenvolver habilidades e aumentar o repertório profissional dentro do ambiente de trabalho é um dos grandes motivos para manter a motivação.

5 boas práticas de gestão de pessoas

Diante desse cenário, destacamos 5 boas práticas de gestão de pessoas que vão aumentar a qualidade do seu negócio

Autogerenciamento e efetividade

Dentro de qualquer empresa, o trabalho em equipe é essencial para atingir os objetivos do negócio. Assim, é necessário garantir a eficiência dessas equipes para que todas as diferentes ideias atinjam os objetivos em comum.

É preciso fornecer aos colaboradores segurança nas tomadas de decisão e fazer com que se sintam à vontade com o trabalho, mesmo quando sugerem melhorias.

Boas práticas de gestão de pessoas devem envolver o aconselhamento à administração sobre o uso de ferramentas que promovam o autogerenciamento.

Além disso, o RH deve apoiar diretamente o trabalho das equipes no que diz respeito à sua estrutura de organização.

Outro aspecto que contribui para as boas práticas de gestão de pessoas são as avaliações de personalidade, feedbacks e softwares de gerenciamento de projetos.

Contratação seletiva: selecionando as pessoas certas

Outro item importante das boas práticas é a contratação seletiva, que tem o objetivo de contratar estrategicamente.

É necessário priorizar e estruturar um processo seletivo que seja justo e diverso, com metas internas e externas bem estabelecidas.

Para garantir a vantagem competitiva do negócio, é preciso recrutar as pessoas certas. Para isso é possível contar com ferramentas de recrutamento, além de também acompanhar essas métricas.

Boas práticas de gestão de pessoas, nesse sentido, podem ser as entrevistas estruturadas, as avaliações de personalidade e os testes de QI.

Além disso, podem ser feitas verificações de referência e testes de trabalho, que verifiquem as habilidades, o compromisso e as capacidades de treinamento da pessoa a ser contratada.

Compartilhamento de informações

Entre as boas práticas de gestão de pessoas, esse é um item imprescindível por duas razões: confiança e compreensão.

Para garantir uma cultura confiável, é necessário manter uma comunicação aberta sobre as finanças, operações e estratégias do negócio.

Mas para que isso aconteça, é preciso também que os colaboradores compreendam as suas ideias, o que pode ser alcançado com o detalhamento das informações.

Essa é uma das boas práticas de gestão de pessoas que contribuem para o sentimento de dono do negócio, fazendo com que os colaboradores participem ativamente das decisões.

Além desses pontos, é importante dar atenção a pautas como a inclusão de mulheres e pessoas LGBTQIA+. O RH pode impulsionar a criação de grupos e eventos diversos, além de orientar a produção de boletins e atualizações internas sobre temas que envolvem a inclusão.

Treinando competências de forma assertiva

Contratar bons profissionais não é o único passo para garantir a qualidade dos resultados. É importante direcionar parte do orçamento para o treinamento dos colaboradores, contribuindo para o desenvolvimento pessoal e profissional deles.

Muitas tendências acompanham o cenário de boas práticas de gestão de pessoas, e nesse quesito é preciso que todos consigam acompanhar da melhor maneira possível.

O RH, portanto, desempenha um papel importante nesse processo de aprendizagem, seja ela entre pares ou com a cultura de feedback e coaching.

Parte dessas transformações são os jovens colaboradores, que buscam aprendizados constantes e oportunidades de crescimento dentro das empresas.

Por isso, considere uma das boas práticas de gestão de pessoas manter-se atualizado sobre esses temas e proporcionar o desenvolvimento constante do seu pessoal.

Remuneração e benefícios baseados em desempenho

Por fim, este é um item muito importante das boas práticas de gestão de pessoas, principalmente em relação à rotatividade. Se contratamos pessoas qualificadas e as treinamos adequadamente, é preciso também compensá-las de maneira competitiva.

É necessário garantir a segurança e estabilidade no trabalho, além de uma remuneração contingente.

Para que isso aconteça, é preciso ir além do salário, oferecendo também benefícios que acompanhem as tendências do mercado.

Essa é uma das boas práticas de gestão de pessoas que maximizam os resultados e aumentam o compromisso do colaborador com a visão e longo prazo do negócio.

Como promover a inovação na Gestão de pessoas?

Nesse processo, também é preciso considerar que a inovação é uma importante aliada das boas práticas de gestão de pessoas.

Por isso, tenha em mente que é preciso definir alguns itens essenciais, como:

Quem somos: Cultura Organizacional, Valores e Propósito

É necessário questionar qual a principal razão da existência do seu negócio e quais impactos você deseja promover na sociedade.

Nesse sentido, é primordial estabelecer uma cultura organizacional onde o RH tenha o papel de articular e garantir a unidade entre os objetivos, atividades, pessoas e propósito da empresa.

Quais são os valores que garantem que seu propósito está sendo alcançado? Um bom RH precisa compreender o que pode ser mudado ou impulsionado.

O que fazemos: Performance e força de trabalho

Além disso, é preciso garantir uma boa experiência ao colaborador. Com isso, o RH desempenha um papel importante na performance e na força de trabalho, impulsionados por uma jornada positiva.

É necessário, portanto, promover treinamentos e medidas que visem o bem-estar e satisfação pessoal e profissional dos colaboradores.

Como crescemos: o papel da gestão de pessoas no crescimento das empresas

Por fim, uma das boas práticas de gestão de pessoas é entender o RH como um agente de transformação.

O mercado de trabalho não é hoje o que foi ontem, nem será o mesmo no futuro. Portanto, a gestão de pessoas deve servir de guia nessas transformações.

O RH deve impulsionar inúmeras iniciativas, seja tornando a força de trabalho mais flexível, sugerindo novas ferramentas ou mesmo impulsionando a liderança, cultura e o clima organizacional.

Gostou do nosso artigo? Compreendeu quais são as melhores práticas de gestão de pessoas para o seu RH? Então, continue aprendendo e baixe agora o nosso Guia de Pesquisa do Clima Organizacional.

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post