Como montar uma política de férias na sua empresa

Tempo de leitura: 2 minutos

Ter uma política de férias clara e objetiva fará uma grande diferença na gestão de pessoas da sua empresa, pois se por um lado é necessário respeitar a legislação vigente sobre o assunto a fim de evitar passivos trabalhistas, por outro é importante ser transparente e organizar-se para que o período de férias dos colaboradores não seja uma dor de cabeça nem para o colaborador, nem para a empresa.

Veja abaixo dicas pontuais de como montar uma política de férias na sua empresa.

  1. Qual a antecedência do pedido.

Pela lei brasileira, o funcionário deverá solicitar férias com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, mas há empresas que necessitam de um período maior para se programarem corretamente. Deixe isso claro para que os colaboradores possam se antecipar.

  1. Escala de aprovação.

Lembre-se que quem aprova as férias ou não é a empresa. Ou seja, a empresa pode decidir quando será o período de férias do funcionário. Deixe bastante claro quem é o responsável pela aprovação do período de férias – se é o departamento de recursos humanos ou o gestor do colaborador.

  1. Quebra de períodos.

A quebra de períodos “foi legalizada” após a reforma trabalhista e agora os colaboradores podem fracionar as férias em até 3 períodos, respeitando o período mínimo de 5 dias e um dos períodos tendo pelo menos 15 dias.

No entanto, o fracionamento não pode em hipótese alguma ser imposto pelo empregador, por isso oriente os colaboradores sobre a possibilidade de fracionar e como eles devem fazer as solicitações para que não infrinjam a lei.

  1. Critérios para aprovação.

Informe as premissas básicas para que o colaborador tenha suas férias aprovadas. Inclua, por exemplo, que o seu backup no departamento também não esteja de férias. Ou que não tenha nenhuma pendência de trabalho grave. Defina também um manual para que os colaboradores façam um plano de transmissão de informações para saírem de férias e não deixarem nenhum processo parado no período de ausência.

Defina também os critérios para priorizar solicitações no caso de haver mais de um colaborador solicitando férias no mesmo período. Critérios comuns são tempo de casa e colaboradores que possuem filhos.

  1. Dê transparência a sua política de férias

Crie um documento com tudo explicado em detalhes e deixe-o de fácil acesso para todos. Inclua neste documento informações como o que é ‘período aquisitivo’, o que é ‘período concessivo’, entre outras nomenclaturas que facilitará para o colaborador entender a política.

É muito importante que os funcionários possam usufruir com tranquilidade de suas férias e se planejar com o máximo de antecedência. Isso garante não apenas qualidade de vida pessoal mas motivação para voltar ao trabalho com energias renovadas.
Sabe como controlar as férias dos seus funcionários? Confira a planilha abaixo:

Gestão e cálculo de férias com abono pecuniário

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.