A idade influencia na contratação?

A idade influencia na contratação?

Saiba como a contratação profissional é afetada pela idade do candidato e quem leva vantagem no mercado de hoje

 

Uma suposição feita por boa parte dos profissionais há muito tempo acaba de ser confirmada por um estudo: a idade ainda é um fator crucial na hora da contratação de um candidato para uma vaga aberta. Provando o que já era óbvio para muitos, a pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas em parceria com a consultoria PricewaterhouseCoopers (PwC) também mostra que (como já era de se esperar) os jovens ainda têm uma grande vantagem sobre os mais velhos no mercado de hoje.

Contando com a participação de mais de cem empresas brasileiras (sendo quase 40% delas de grande porte), a pesquisa revela que os profissionais mais velhos, na atualidade, não são levados em consideração como uma opção para suprir a demanda por talentos em quase 60% das companhias nacionais; mostrando, ainda, que há uma grande carência por políticas de contratação voltadas para trabalhadores com idade acima de 45 anos – embora não haja comprovação alguma de que o nível de produtividade dos profissionais sofra qualquer tipo de queda em função da idade pouco mais avançada.

O preconceito com o colaborador mais velho é um dos principais e mais impressionantes destaques do estudo, que aponta que até 96% das empresas brasileiras acreditam haver falta de flexibilidade e de capacidade de adaptação por parte desses profissionais; sem contar o fato de que programas de integração para trabalhadores de maior idade também inexistem em mais de 80% das corporações.

Programas especiais de mentoria, que seriam uma alternativa para esse tipo de problema de adaptação, também não fazem parte das práticas de mais de 40% das empresas brasileiras – mostrando que o Brasil ainda se apresenta muito despreparado para o cenário que deve tomar conta do mercado ao longo dos próximos 30 anos; em que quase 60% da força de trabalho será composta por profissionais com idade superior a 45 anos.

Imagem: reprodução

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post