Conheça as vantagens do Upskilling para o RH

Conheça as vantagens do Upskilling para o RH

Conheça as vantagens do Upskilling para o RH

Um dos grandes desafios enfrentados pelas empresas é o desenvolvimento profissional dos colaboradores. Contratar um talento e não potencializar suas habilidades e competências é como deixar de lapidar uma pedra de diamante. Dessa forma, como ajudar o time interno a não parar de progredir? A resposta está no upskilling.

Neste artigo, abordaremos esse conceito. Explicaremos também quais são as suas vantagens e como o RH pode aplicá-lo na gestão de pessoas. Acompanhe os próximos tópicos!

O que é upskill ou upskilling?              

O termo upskilling ou upskill se refere ao processo de aprimoramento das habilidades e conhecimentos dos funcionários da empresa. Para isso, o conceito engloba várias estratégias voltadas para o crescimento dos colaboradores em longo prazo, como programas de treinamentos corporativos e gestão por competências.

De um lado, o upskilling potencializa a carreira dos colaboradores, levando-os a se destacarem nas suas funções e alcançarem novas posições internas. Por outro lado, a empresa ganha profissionais capacitados que contribuem para o sucesso do negócio.

No atual cenário econômico e corporativo, ter uma equipe de colaboradores eficientes é a receita para uma organização mais resiliente.  Por isso, a adoção do upskilling deve ser encarada como prioridade pelos gestores das empresas.

Quais as vantagens desse processo para as empresas e o setor de RH?

De acordo com o livro “The upskilling imperative – 5 ways to make learning core to the way we work”, escrito por Shelley Osborne, adaptar-se a mudanças repentinas ao mesmo tempo em que se tenta impulsionar o negócio é algo muito desafiador. Para lidar com isso, a empresa deve impulsionar o conhecimento e as habilidades dos profissionais.

Só assim o time ajudará o negócio a navegar por águas turbulentas no mundo empresarial. Diante disso, o upskilling é o segredo para a implantação de uma cultura sustentável de aprendizagem e a eliminação das lacunas de habilidades. A seguir, mostramos outras vantagens desse conceito.

Inovação

A inovação nem sempre está ligada a ferramentas virtuais. Esse termo também se aplica à capacidade de manter atualizadas as habilidades e os conhecimentos dos profissionais internos. Quando não existe inovação, o time tende a ficar obsoleto. Em seguida, a empresa também começa a ficar para trás no mercado em que atua.

Quando o upskilling é usado pelo RH na gestão de pessoas, as equipes recebem treinamentos que as mantém atualizadas e inovadoras nas áreas que atuam. Essa “injeção” contínua de atualização leva o time a acompanhar tendências, propor soluções criativas e criar estratégias inteligentes para os rumos da empresa.

Produtividade

Colaboradores habilidosos e competentes tendem a ser mais produtivos. De acordo com a pesquisaAttracting and retaining the right talent”, produzida pela McKinsey & Company, profissionais de alto desempenho são 400% mais produtivos do que os de médio desempenho.

Isso acontece porque profissionais desse nível exercem suas funções com inteligência embasada no conhecimento. Sendo assim, entendem os meios para realizar um serviço de mais qualidade em menos tempo. No entanto, onde o upskilling entra nessa história?

Como dito no tópico anterior, esse conceito atua justamente na potencialização das habilidades e competências profissionais. O resultado será uma equipe com altos níveis produtivos. Essa consequência será vista tanto nos profissionais que atuam presencialmente quanto nos que trabalham remotamente.

Atração de talentos

Os profissionais querem trabalhar em um ambiente que desenvolva as suas habilidades e competências. A razão para isso é bem simples: otimizar a trajetória profissional. Quando a empresa oferece esse desenvolvimento, melhora a employer branding (marca empregadora) e atrai os olhares de profissionais talentosos.

Muitas organizações encontraram no upskilling o segredo para chamar a atenção desses profissionais. Afinal, esse processo estruturado garante que os colaboradores potencializem suas habilidades e as utilizem em projetos desafiadores e inovadores.

Engajamento

O engajamento pode ser definido como “vestir a camisa” da empresa. Em outras palavras, o colaborador engajado tem o desejo de fazer o seu melhor nas atividades em vez de realizá-las apenas por obrigação. Qual empresa não quer ter um time assim? Com a ajuda do upskilling, esse objetivo é possível.

Quando os profissionais percebem que a organização quer investir em suas habilidades, eles sentem um senso de gratidão. Esse sentimento é um grande estímulo para o engajamento. Uma vez gerado no time, a empresa pode esperar demandas eficientes e que migram em direção a excelência.

Qual o papel do RH quando falamos de upskilling?

O RH tem a função de implantar, propagar e acompanhar os resultados obtidos com o processo upskilling. No entanto, para assumir essa responsabilidade, o próprio RH deve adotar as práticas do upskilling.

Isso é feito por meio do treinamento, da avaliação e do desenvolvimento das habilidades e competências dos profissionais de cada área. Dessa forma, o time do RH terá a capacidade de analisar as necessidades dos colaboradores da empresa e aplicar as melhores estratégias do upskilling.

Em um aspecto mais amplo, esse conceito trará tanto para o RH quanto para a organização, uma mentalidade voltada para a inovação. Essa forma de pensar pode ser incluída também na cultura do negócio.

Você sabe a diferença de reskilling e upskilling?

Embora o reskilling e o upskilling sejam termos parecidos e conceitos complementares, atuam em áreas distintas. No caso do reskilling, o objetivo é aprimorar ou desenvolver novas habilidades e competências visando uma requalificação do profissional.

Em contrapartida, o upskilling foca no aperfeiçoamento das habilidades e competências dos colaboradores para que sejam mais capacitados na área em que atuam.

Se observamos bem as tendências e transformações do mundo corporativo, notamos que os profissionais talentosos são cada vez mais desejados pelas organizações. Uma vez que, eles possuem habilidades e competências inatas do ser humano – algo que as tecnologias não têm.

Agora é a hora das empresas investirem no upskilling. Fazendo assim, as instituições não só serão um celeiro de colaboradores de alto desempenho, mas também um chamariz para os talentos do mundo empresarial.O que achou do nosso artigo? Entendeu o que é e as vantagens do upskilling para o RH? Aproveite para aumentar os seus conhecimentos. Baixe agora mesmo o nosso e-book: Como potencializar as principais competências de 2021 nos seus colaboradores!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post