Como ser um líder: 7 dicas para uma liderança de sucesso

Como ser um líder: 7 dicas para uma liderança de sucesso

Como ser um líder: 7 dicas para uma liderança de sucesso

Saber como ser um líder é um importante passo. Afinal, o crescimento da empresa e o sucesso das equipes depende disso. Sem bons líderes, seria muito difícil atingir os objetivos organizacionais, assim como manter os profissionais motivados e engajados. É importante lembrar que nem todo chefe — portador do poder posicional — é um líder. Aliás, há profissionais que possuem uma posição de comando na organização, mas não sabem influenciar seus subordinados, precisando partir para a coação.

É por isso que quem atua no mercado de hoje sabe o quão importante pode ser uma liderança de qualidade. Contando com a chance de possibilitar o aumento de produtividade por meio de ações de motivação e reconhecimento, os grandes executivos de empresas de todo tipo de porte devem estar sempre ligados nas oportunidades que surgem para aperfeiçoar suas atuações. 

Pensando nisso, desenvolvemos um guia completo para você, com dicas de ouro sobre como desenvolver uma liderança de sucesso. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Quais são os tipos de líder?

Apesar dos traços comuns, os líderes não são todos iguais. Uma teoria bastante conhecida sobre liderança é a “Teoria dos Estilos de Decisão dos Líderes”. Nela, estão englobados apenas três tipos: o autocrático, o liberal e o democrático. Contudo, não há dúvidas que no mercado corporativo atual existem diferentes tipos de líderes, que possuem comportamentos distintos e que influenciam de forma específica o comportamento de toda a equipe e o ambiente de trabalho. Conheça abaixo alguns exemplos:

Líder técnico

Este tipo de líder é aquele que possui alto conhecimento e capacidade técnica. Por isso, ele se torna referência e grande influência na performance da empresa. É o alvo da confiança dos superiores, dos colaboradores e tem suas decisões respeitadas, até mesmo em momentos críticos. Apesar dos bons resultados, essas características podem fazer com que outras pessoas estejam sempre dependendo desse líder. Para que isso não ocorra, o ideal é que o conhecimento seja sempre repassado e os colaboradores sejam constantemente desenvolvidos.

Líder democrático

O líder democrático é aquele que acredita que toda a equipe tem voz e pode participar das tomadas de decisão, mas sem assumir o controle da empresa. Por isso, a palavra que define esse modelo é: equilíbrio. A liderança e o controle são exercidos, mas também há a confiança em todos os envolvidos.

Líder autocrático

O líder autocrático se baseia na centralização da autoridade e apenas ele pode tomar decisões. O foco está no “chefe” e os funcionários trabalham com medo de tomar punições ou até mesmo serem demitidos. As pessoas não têm importância e apenas executam as tarefas necessárias. É um modelo pouco eficiente, que não colabora com o aumento da produtividade e a retenção de talentos. Contudo, ainda é comum em muitas empresas.

Líder liberal

O líder liberal mostra 100% de confiança em sua equipe e quase não participa dos processos realizados. Ele dá liberdade para que todos criem e tenham ideias inovadoras. No entanto, a falta de supervisão e orientação pode acarretar prejuízos graves nos resultados da empresa. Portanto, esse modelo funciona melhor em equipes maduras e que já trabalham juntos há um bom tempo. Em projetos mais complexos e novos, esse modelo não é o mais indicado.

Líder motivacional

O líder motivacional é aquele que sempre está otimista e não se abate em situações de crise. Ele estimula a sua equipe e tem facilidade para controlar o que não está dando certo. Além disso, os colaboradores são constantemente incentivados e motivados pelo reconhecimento do seu trabalho.

Líder situacional

Este tipo de liderança é aquela que exige adaptação de acordo com a necessidade de cada situação apresentada. Portanto, o líder aqui deve se adequar aos novos cenários com agilidade, estratégia e assertividade. É preciso estar preparado para assumir diferentes papéis diante dos desafios, avaliar o contexto atual da empresa como um todo e de sua equipe.

Líder paternalista

Como já diz o nome, esse líder assume um papel de pai em sua equipe e possui uma relação interpessoal forte com os colaboradores. Isso proporciona um bom ambiente de trabalho, mas não é o tipo mais adequado para lidar com retornos negativos. Afinal, seu foco é o emocional. Esse perfil é indicado para a resolução de conflitos. Contudo, como julgar decisões se torna um desafio para este líder, ele pode trazer prejuízos para o desenvolvimento da equipe.

O que faz um grande líder?

Conheça agora alguns segredos de liderança e inspire-se nas ações que devem fazer parte do trabalho de um grande líder:

Busca novos métodos

Profissionais em posição de liderança estão sempre em busca de novos segredos e técnicas que possam ajudá-lo a inspirar e motivar seus subordinados, e a pauta – abordada com frequência do Blog Convenia – nunca sai do foco de atenção daqueles que ocupam cargos de comando. Tendo como parte de suas funções o incentivo de colaboradores, os líderes devem ter os principais perigos e ciladas profissionais do caminho a percorrer bastante claros em sua mente, para que sua influência possa ser a mais positiva possível.

Além de facilitar o processo de influência, essa atitude também abre portas para novos tipos de pensamento por parte do líder. Em consequência, isso pode botar em prática algo indispensável na carreira dos maiores nomes que servem de referência no assunto: a capacidade de antecipar necessidades e estabelecer novos caminhos para a empresa antes de todos.

Utiliza a própria experiência

Para que se tenha devidamente esclarecidos os principais perigos do caminho, os profissionais em posições de liderança devem, eles próprios, já terem enfrentado tais questões, podendo se utilizar da própria experiência para passar o exemplo aos grupos que comanda.

Escuta a sua equipe

Outras boas dicas para os que exercem cargos de comando incluem – além do conhecimento amplo sobre a empresa em que se atua – a capacidade de escutar a todos os integrantes de sua equipe e se cercar de pessoas com níveis excepcionais de conhecimento em relação a assuntos que o próprio líder não domina, necessariamente.

A ideia de que um líder deve ser, sempre, a pessoa mais esperta dentro de um grupo é equivocada e pode acabar sendo motivo de retrocessos para quem atua no comando. É fundamental saber que é possível se beneficiar de diversas maneiras com a ajuda de pessoas que têm domínio sobre assuntos que não são bem conhecidos por quem atua na chefia.

Segue as decisões corretas e não populares

Tomar a decisão correta ao invés da mais popular também faz parte da atuação de um bom líder. Já que nem todos os colaboradores têm acesso a informações e dados de quem atua na liderança, o líder não deve se deixar influenciar pela opção mais bem vista aos olhos de seus subordinados. O ideal é decidir as questões de acordo com o que é melhor para a empresa, fazendo com que o restante dos colaboradores entendam que aquela é, realmente, a melhor decisão a ser tomada.

Como ser um líder de sucesso? 

Veja abaixo o passo a passo para ser um líder de sucesso:

1. Tenha empatia pela equipe de trabalho

Provavelmente, você já ouviu a frase “não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você”. Ela se refere a um pilar fundamental da liderança de pessoas e da inteligência emocional: a empatia — ou melhor, a capacidade de se colocar no lugar do outro.

Líderes que não se colocam no lugar de seus liderados normalmente não conseguem compreender suas angústias ou seus interesses e, por consequência, não atendem às suas necessidades. Então, sempre que possível, se coloque no lugar dos liderados.

Para exercitar a empatia, faça um trabalho operacional ao menos uma vez por mês, colocando-se verdadeiramente no lugar dos funcionários. Por exemplo: vá para o call center e atenda às ligações dos clientes. Depois, reflita sobre como essa tarefa pode ser melhorada.

2. Deixe a porta aberta para contribuições

Grandes líderes são profissionais acessíveis, que ouvem as pessoas ao redor e extraem boas lições de cada conversa. Algumas das maiores empresas do mundo incentivam essa cultura de transparência, estimulando os líderes a deixarem as portas abertas para os liderados.

Infelizmente, muitos se julgam sem tempo para fazer isso. Alguns acham que trabalham demais e não possuem tempo para ouvir sua equipe. E aqui está outro segredo: os bons líderes também sabem administrar o seu tempo — e não vivem apagando “incêndio”.

Então, torne-se mais acessível. Mostre aos profissionais que deseja ouvi-los. Na Votorantim, há um momento chamado de bate-papo com a liderança, em que os operários podem tirar suas dúvidas ou dar sugestões aos mais altos líderes da instituição.

3. Aprenda a descentralizar o poder

Chefes inseguros gostam de manter o comando em suas mãos, então centralizam o poder e exigem que absolutamente tudo passe por eles. Mas essa não é uma postura adequada, pois é preciso demonstrar confiança no time de trabalho, atribuindo-lhe responsabilidades.

Portanto, comece a delegar mais tarefas, deixando que os trabalhadores assumam novas funções. Todavia, não basta “jogar” o que deve ser feito. É preciso preparar adequadamente os profissionais para isso, com treinamentos específicos.

Nesse sentido, uma grande vantagem é que o líder terá mais tempo para fazer o que é realmente importante: conduzir a equipe. O acúmulo de trabalho faz com que o gestor fique perdido em meio a burocracias e tarefas que são, muitas vezes, desnecessárias.

4. Melhore a comunicação com os liderados

No checklist da liderança, a comunicação é um dos tópicos mais importantes. Todo líder precisa se comunicar de forma eficaz para engajar e alinhar o time na busca por bons resultados. Além disso, uma boa comunicação previne erros, conflitos e acidentes no trabalho.

É certo que grande parte do sucesso do diálogo na empresa depende da implementação de canais adequados, como o mural de recado ou o e-mail corporativo. Porém, há uma grande responsabilidade do próprio líder, especialmente quanto às informações importantes.

Então, é crucial ter um diálogo aberto com a equipe, mantendo-a informada de tudo o que a diz respeito. Assim, será possível construir uma cultura de credibilidade e transparência, capaz de reter talentos e gerar melhores resultados no futuro.

5. Identifique e desenvolva outros líderes

Uma regra de ouro para que a liderança seja bem-sucedida é construir outros líderes, isto é, desenvolver, nos subordinados, as competências necessárias para que alcancem um cargo de comando na companhia. Tenha em mente que, quando os liderados crescem, o líder também prospera.

Nesse caso, os treinamentos pontuais não devem ser a principal preocupação. O objetivo é desenvolver os colaboradores por meio de programas de liderança, coaching ou feedbacks periódicos. Como é difícil fazer isso com todos os subordinados, foque naqueles com maior potencial.

Duas variáveis devem ser consideradas na hora de identificar futuros líderes: o zelo pelos valores da organização e os resultados entregues. Invista nos profissionais que apresentam comprometimento e resultado — nunca o contrário.

6. Saiba reconhecer e recompensar o time

Em muitas empresas, os funcionários não se sentem reconhecidos por seus superiores imediatos. Tais colaboradores acreditam que só enxergam suas falhas, mas nunca o que fazem de bom pela companhia. Por essa razão, outra dica é reconhecê-los e recompensá-los.

De acordo com pesquisa da Towers Watson, o desempenho de um profissional aumenta em cerca de 60% quando é reconhecido por seu superior imediato. Assim, um simples elogio pode fazer toda a diferença e inspirar a equipe à ação.

Todavia, é preciso recompensar os profissionais. Além das gratificações financeiras, tradicionalmente usadas, é possível investir em outras mais inovadoras. Que tal oferecer um dia de folga remunerada ou uma vaga exclusiva na garagem? Essas são recompensas inovadoras.

7. Seja o exemplo do que deseja ver

O antigo jargão “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço” não funciona mais. É essencial que o líder seja exemplar no ambiente de trabalho, mostrando — por meio das próprias atitudes — como as coisas devem ser feitas.

Um líder exemplar é aquele que abraça os valores da companhia, ouve seus superiores, se compromete pessoalmente com os resultados e atua com diligência. Mas deve-se ter cuidado para não criar a ideia de um super-homem, que não comete erros.

Mesmo os maiores líderes erram e, quando isso acontece, possuem humildade para pedir desculpas. Aliás, a humildade é outra competência a ser desenvolvida.

Atitudes e comportamentos de um líder

Nem sempre tornar-se um líder melhor é uma tarefa simples e descomplicada, e cabe aos gestores estarem atentos aos mais diferentes aspectos que podem afetar os que trabalham diretamente sob ele – tanto para o negativo como para o positivo.

Para resumir tudo o que foi abordado aqui, confira, a seguir, nove dicas rápidas para aperfeiçoar cada vez mais as suas habilidades de liderança e levar sua equipe para níveis de produtividade e atuação de excelência:

Comunique-se

Um líder deve informar seus colaboradores sobre os problemas e questões a serem resolvidas em sua área, podendo contar com a ajuda deles e abrir espaço para novas ideias e soluções. 

Lidere

Como já abordamos aqui, é necessário saber escutar seus funcionários. No entanto, também é fundamental saber dizer não ao que não couber nos planos ou não fizer sentido. Afinal, é sempre importante filtrar as ideias e reter o que é bom para não atropelar os processos. Ouvir é importante, mas não se esqueça que um líder deve direcionar e encaminhar sua equipe para o sucesso.

Seja claro

É preciso esclarecer o que é esperado dos colaboradores e investigar o que pode impulsionar, reter ou dispensar empregados dentro da empresa. 

Seja interessado

Sua equipe deve sentir que é ouvida e que suas ideias são levadas em conta para que haja respeito mútuo.

Compartilhe

Não é possível tomar decisões de acordo com a opinião de cada funcionário individualmente. Portanto, compartilhe seus valores, podendo receber colaborações de acordo com eles.

Acredite

Bote fé no trabalho de seus funcionários. Eles devem entender o quanto são importantes para a empresa. Dessa forma, o sentimento de pertencimento irá aumentar, impactando no engajamento e no aumento de produtividade.

Seja confiante

Seus funcionários devem acreditar em você, e vice-versa. Estar disponível e aberto para a comunicação é fundamental.

Faça o seu melhor

Dedique-se às tarefas e estimule sua equipe, estando sempre preparado para fazer o seu melhor pela empresa.

Celebre conquistas

Pequenos e grandes feitos devem ser comemorados, e sua equipe merece ser tanto motivada como recompensada nesse tipo de ocasião.

Agora você está por dentro do assunto e sabe como desenvolver liderança. Tenha em mente que nenhum líder nasce pronto, por mais comunicativo ou carismático que seja. A maioria das habilidades precisa ser lapidada ao longo da vida, com esforço e perseverança. Nesse sentido, um líder é como um atleta profissional que busca se aprimorar diariamente.

Gostou do conteúdo? Aproveite para baixar o nosso ebook sobre como liderar equipes externas com segurança e eficiência!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Este post tem 6 comentários

  1. Alberto Vidal Romano

    Parabéns, Excelente. auxiliou me muito em meus estudos.

  2. Alberto Vidal Romano

    Parabéns, Excelente. auxiliou me muito em meus estudos.

  3. jacileno merois

    PARABENS, MUITO BOM.

  4. jacileno merois

    PARABENS, MUITO BOM.

  5. Jonas melo de souza

    Muito bom gostei parabéns..

  6. Jonas melo de souza

    Muito bom gostei parabéns..

Contribua com este post