Qual é o papel do RH sobre a diversidade racial no trabalho?

Qual é o papel do RH sobre a diversidade racial no trabalho?

A diversidade racial é uma realidade intrínseca ao nosso país. No entanto, infelizmente, o preconceito e o racismo estrutural ainda impedem que negros tenham condições iguais no mercado de trabalho.

Cada vez mais, a sociedade e as organizações estão voltando suas atenções ao tema, a fim de corrigir essa desigualdade histórica e de promover espaços para que pessoas pretas tenham condições de se desenvolver e de crescer mais em suas carreiras.

Mais que uma questão ética e de igualdade, é um fator imprescindível para que os negócios se alinhem às novas demandas sociais, cumpram seu papel coletivo e ainda impulsionem a sua capacidade de inovação a partir de novas realidades e perspectivas.

Para elucidar melhor o tema, vamos abordar a importância da diversidade racial nas empresas. Além disso, veja seus principais impactos e o papel do RH na promoção dessas mudanças.

Por que a diversidade racial no mercado de trabalho é importante?

Para compreender a importância da diversidade racial no mercado, primeiro devemos analisar a realidade atual do cenário competitivo.

Recentemente, a Revista Exame compilou alguns dados sobre o tema, chegando à conclusão que, mesmo representando mais de 55% da população brasileira, os negros ocupam somente 5% dos cargos de liderança nas maiores empresas do país.

Além disso, 1 em cada 5 consumidores confessaram já ter tido alguma atitude racista, e 56% deles concordam que as empresas têm preconceito durante suas contratações. Por outro lado, ao redor do mundo, as organizações que investem na diversidade racial apresentam 33% mais chances de lucrar.

Isso demonstra que a desigualdade observada nos negócios é fruto do racismo histórico, e que superá-la não é só uma tarefa moral, como também, um meio para prosperar diante de uma ótica ultrapassada de preconceito.

Afinal, integrar diferentes raças é também agregar novas perspectivas e experiências de vida à rotina organizacional. A inclusão de novos indivíduos, culturas e valores é o caminho ideal para impulsionar a cooperação, a criatividade e a inovação entre as equipes.

Esse fato é comprovado por uma pesquisa da McKinsey & Company, que concluiu que empresas com diversidade racial têm rendimentos de até 35% acima da média, e a cada 10% de aumento na diversidade, o crescimento nos lucros sobe em 0,8%.

Ou seja, investir em igualdade é fundamental para uma sociedade mais justa, mas é também um importante diferencial para o sucesso dos negócios! No próximo item, confira mais detalhes sobre esses impactos positivos.

Qual é o impacto da inclusão racial nas empresas?

Investir na diversidade racial traz benefícios que não são apenas percebidos pelos profissionais negros, mas também pelos demais colaboradores, pela empresa em si e pela sociedade como um todo.

Em geral, ao promover a inclusão, as organizações podem perceber:

Incentivo à inovação

Como mencionamos no item anterior, a diversidade racial agrega ao negócio novas percepções, culturas e estilos de vida. Quanto mais distintas forem as características, habilidades e personalidades de uma equipe, mais apta ela será a inovar, gerar novas ideias e “pensar fora da caixa”.

Sem espaço para a inclusão, as empresas tendem a ter quadros muito uniformes de colaboradores, com visões iguais, mesmo nível de qualificação e experiências de vida muito semelhantes.

Em um mercado cada vez mais dinâmico e exigente quanto a novas soluções, é fundamental pensar adiante. Isto é, contar com colaboradores engajados, capazes de agregar percepções únicas à rotina de trabalho e de trazer perspectivas que somem ao todo.

Valorização e retenção profissional

Quando os colaboradores percebem que a empresa é comprometida com questões de igualdade, eles tendem a se engajar ainda mais em suas funções e a elevar sua produtividade em prol daquilo o que acreditam.

Esses negócios podem, inclusive, se diferenciar em relação aos demais. Assim, posicionando-se como locais mais atrativos para reter bons talentos e conquistar os melhores profissionais.

Como se não bastasse, a diversidade racial ainda permite uma gama maior de possibilidades para reconhecer e desenvolver pessoas muito promissoras em suas carreiras, que jamais seriam encontradas em uma organização limitada pelo racismo estrutural.

Mais sucesso e lucratividade

Com equipes mais aptas a inovar, talentos retidos e desenvolvidos com mais qualidade e pessoas engajadas com os valores da empresa, a consequência direta é um ganho significativo em termos de produtividade interna.

Além disso, a imagem de uma empresa inclusiva é valorizada pelo próprio público. Visto que, tende a priorizar as soluções oferecidas pelo negócio em detrimento de outros, fator que impulsiona ainda mais a lucratividade.

Inclusive, toda a cadeia produtiva caminha para uma maior diversidade racial, o que faz com que organizações engajadas com o tema, cada vez mais, possam atuar ao lado dos melhores fornecedores, conquistar os melhores parceiros, firmar contratos mais vantajosos, vencer licitações, e assim por diante.

O papel do RH como agente de mudança

A atuação do RH é essencial para transformar a estrutura das empresas e do mercado de trabalho como um todo. Logo, sendo a principal porta de entrada para enfrentar preconceitos, discriminações e contribuir para a inclusão.

Dessa maneira, para que a diversidade racial seja possível e todos os benefícios acima sejam viabilizados, é fundamental que o departamento atue de forma ativa para superar o racismo estrutural dentro das organizações.

Para isso, é necessária uma profunda transformação na cultura da empresa. Nesse sentido, deve ter como prioridade a igualdade entre as pessoas. Isto é, independentemente da raça, a recriminação de atitudes preconceituosas e criação de ações específicas de inclusão.

Muitas são as frentes a serem desenvolvidas nesse sentido, que vão desde a inclusão das lideranças, até:

  • Programas estratégicos antirracismo;
  • Desenvolvimento específico para talentos negros;
  • Comunicação inclusiva;
  • Criação de grupos de afinidade;
  • Cobranças de toda a cadeia mercadológica envolvida com a organização.

Quer conhecer a fundo cada uma dessas ações e explorar de maneira mais completa os dados, o histórico e os impactos da diversidade racial no mercado? Baixe agora mesmo o nosso e-book “Práticas para promover a inclusão racial na empresa”. Tenha uma excelente leitura e explore conosco esse tema tão importante!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post