Fevereiro Roxo: entenda a importância dessa campanha!

Marcelo Furtado
Gestão estratégica de RH
  14 min. de leitura

Os temas relacionados à saúde estão cada vez mais presentes nas empresas, chamando a atenção para os cuidados com o corpo e a mente das pessoas. O Fevereiro Roxo, assim como o Janeiro Branco, trazem alertas voltados para a saúde. Em janeiro  com a saúde mental, e fevereiro com a conscientização sobre três doenças: Lúpus, Alzheimer e a Fibromialgia.

Além disso, é celebrada também a campanha Fevereiro Laranja, que conscientiza sobre a leucemia e a doação de medula óssea. 

Essas campanhas são de suma importância para entendermos quais os sintomas, as causas e os possíveis tratamentos de cada uma dessas doenças. Se a pessoa colaboradora sofre de alguma destas enfermidades, ela o afeta em todas as áreas da sua vida profissional, pessoal e mental. 

Neste artigo você vai saber como levar essa conscientização para a empresa e como o RH precisa se comportar em relação a essas demandas. Neste conteúdo você vai conferir: 

  • Como surgiu o Fevereiro Roxo
  • O que é Fevereiro Laranja
  • Por que a data é importante?
  • O que é Lúpus e qual é o tratamento?
  • O que é Alzheimer e qual é o tratamento?
  • O que é Fibromialgia e qual é o tratamento?
  • Leucemia e qual é o tratamento?
  • Como engajar os funcionários no Fevereiro Roxo?

Boa leitura!

Como surgiu o Fevereiro Roxo?

Primeiramente, o que é Fevereiro Roxo? É um mês dedicado à campanha de conscientização e tratamento de doenças crônicas, tais como o Lúpus, a Fibromialgia e o Alzheimer. Além disso, é muito importante conhecer os sintomas e como trazer mais qualidade de vida às pessoas que sofrem com alguns desses males. 

A campanha teve início em 2014 em Uberlândia, Minas Gerais. A iniciativa é promovida por ONGs, prefeituras, governos estaduais e municipais, levando informação e conhecimento através de palestras e conscientização sobre o tema. 

Fevereiro Laranja, o que é 

Em conjunto com a campanha Fevereiro Roxo, criou-se também a do Fevereiro Laranja, que conscientiza sobre a leucemia e a doação de medula óssea. Infelizmente, essa é uma doença séria que aparece em nona posição como um dos cânceres que mais afetam a população brasileira.

Com o diagnóstico precoce, as chances de cura são maiores e a expectativa de sobrevivência dos pacientes são melhores. A campanha Fevereiro Laranja foi criada em 2019 pela Assembleia Legislativa  de São Paulo de modo a tornar o assunto público e as pessoas mais conscientes.

Ao levar esse tema para discussão interna nas empresas, a conscientização promove o incentivo para que as pessoas doem medula óssea, o que possibilita que muitas vidas sejam salvas! 

Por que a data é importante?

As duas campanhas (Fevereiro Roxo e Laranja) chamam a atenção para parte da população que sofre com alguma dessas doenças. O Lúpus, a Fibromialgia e o Alzheimer são doenças crônicas que, infelizmente, não possuem cura, apenas tratamento e mudanças de hábitos que promovem mais conforto aos pacientes.

A leucemia também possui tratamento, apesar de causar sofrimento nas pessoas acometidas pela doença. Por isso, a população precisa entender mais sobre esses assuntos e saber como se prevenir. A seguir, vamos saber mais sobre cada uma delas.

Lúpus

O Lúpus Eritematoso Sistêmico é uma doença de condição autoimune e crônica. O sistema imunológico do paciente enxerga as células do corpo como sendo invasoras, causando inflamação e dor intensa nas articulações, na pele, nos rins e no cérebro.

Com a enfermidade, a qualidade de vida da pessoa fica comprometida e ela sente dificuldade em realizar as atividades rotineiras..

O Lúpus acomete mais as mulheres entre 14 e 45 anos, mas há homens que também sofrem com o aparecimento da doença.  Seus principais sintomas são:

  • Febre;
  • Manchas vermelhas sobre o nariz e bochechas; 
  • Erupções na pele que se tornam sensíveis à luz solar;
  • Cansaço;
  • Inchaço e rigidez nos músculos; 
  • Dificuldade para respirar;
  • Dor de cabeça;
  • Queda de cabelo persistente;
  • Feridas na região da boca;
  • Mal-estar;
  • Confusão mental;
  • Desconforto geral;
  • Ansiedade.

Aos primeiros sinais ou percepção de sintomas persistentes, é muito importante procurar um médico reumatologista. Assim, o diagnóstico será feito, determinando se é o Lúpus Eritematoso Sistêmico ou de outros tipos, tais como:

  • Discóide: apresenta-se como lesões na pele que pioram com a luz solar.  
  • Causado por medicamentos: acomete mais os homens que tenham usado certos medicamentos a longo prazo, tais como, hidralazina, isoniazida e procainamida. A diferença para os demais tipos de Lúpus é que este desaparece com a suspensão dos medicamentos.
  • Neonatal: acomete bebês cujas mães foram diagnosticadas com Lúpus. Costuma ser bastante raro.

O Lúpus ficou mais conhecido depois que as artistas Lady Gaga e Selena Gomez revelaram sofrer com a doença. Selena chegou a precisar de transplante de rins, enquanto Lady Gaga gravou um documentário onde conta toda a sua luta contra a doença. 

Tratamento

O tratamento depende de cada paciente e do tipo de Lúpus identificado. O médico irá avaliar os exames, a condição física e os períodos de crise da doença para então receitar os medicamentos que vão aliviar os sintomas e dar mais qualidade de vida ao paciente. 

Geralmente, os medicamentos utilizados são para aliviar dores, inchaço e inflamações em várias partes do corpo. Por isso, é importante que o paciente não se automedique, o que piora o diagnóstico e tratamento da doença.

Alzheimer

A doença de Alzheimer é considerada neurodegenerativa, ou seja, afeta o sistema nervoso central, causando a morte das células na região cerebral ao longo do tempo. O psiquiatra alemão Alois Alzheimer foi o primeiro a descrever a doença em 1906, marcando o nome da doença.

Apesar de aparecer mais em pessoas idosas, a doença surge também de forma precoce em pessoas na fase adulta e tende a evoluir, principalmente, em quem já tem algum caso na família. Conheceremos os principais sintomas do Alzheimer a seguir:

  • Perda de memória, principalmente acontecimentos recentes;
  • Fala confusa e incoerente;
  • Geralmente, o paciente se lembra de acontecimentos passados com nitidez;
  • Dificuldade em aprender coisas novas, conviver socialmente;
  • Problemas de concentração em atividades rotineiras e para fazer cálculos básicos;
  • Dificuldade de realizar atividades domésticas.

Tratamento

O diagnóstico e tratamento são feitos pelo médico neurologista que solicita exames computadorizados de imagem para analisar os distúrbios da memória. Se for confirmado o quadro de Alzheimer no paciente, o médico deverá prescrever medicamentos que retardem o avanço da doença. 

Além disso, é muito importante que o paciente realize outras terapias que melhorem a mobilidade, o bem-estar no trabalho e a autonomia deles em casa, tais como: 

  • Fisioterapia; 
  • Terapia Ocupacional; 
  • Prática de exercícios físicos; 
  • Psicoterapia;
  • Reeducação alimentar com nutricionista.  

Fibromialgia

Trata-se de uma doença que apresenta dor em várias partes do corpo, em especial nos músculos. Ainda não se sabe os motivos para que a doença se manifeste, mas especialistas afirmam que ela ocorre devido a um distúrbio em sentir dor, ou seja, os pacientes sentem mais dor do que o normal.

A fibromialgia acomete mais as mulheres entre 30 e 60 anos, mas há casos em homens também, bem como em crianças e adolescentes, apesar de serem menos comuns. 

Os sintomas da fibromialgia são:

  • Dores intensas e persistentes por mais de três meses, em várias partes do corpo;
  • Pontos dolorosos nos músculos;
  • Fadiga e cansaço;
  • Sono insuficiente, ou seja, a pessoa já acorda cansada no dia seguinte;
  • Ansiedade ou depressão;
  • Distúrbios intestinais;
  • Memória fraca e falta de concentração nas atividades do dia a dia;
  • Sensação de formigamento nos pés e nas mãos;

Tratamento

O médico que diagnostica a fibromialgia é o reumatologista, que irá avaliar com cuidado os sintomas e queixas do paciente para então realizar um diagnóstico preciso. Geralmente, o tratamento inclui o estímulo a exercícios físicos, psicoterapias e uso de medicamentos que aliviam as dores (anti-inflamatórios, analgésicos e até antidepressivos, se for o caso). 

Leucemia

A leucemia é um câncer que acomete os leucócitos (células brancas do sangue), na parte interna da medula óssea. Quando as células anormais se acumulam nessa região, acaba atrapalhando as novas células de defesa do organismo (células vermelhas, brancas e plaquetas) a se reproduzirem normalmente. 

Sintomas da leucemia:

  • Dores constantes nas juntas e ossos;
  • Infecções recorrentes pelo corpo;
  • Falta de apetite e emagrecimento sem explicação;
  • Febre; 
  • Fraqueza, fadiga e cansaço;
  • Sangramentos nasais; 
  • Hematomas e pontos vermelhos na pele;
  • Anemia severa;
  • Suores noturnos intensos;
  • Gânglios linfáticos inchados. 

Tratamento

O tratamento da leucemia é diagnosticado primeiramente pelo médico hematologista, por exames de sangue bem específicos. Dependendo do tipo de leucemia, o tratamento inclui quimioterapia e radioterapia.

Lembrando que todos os sintomas que relacionamos aqui não substituem a avaliação de um médico, eles servem para dar um norte para as pessoas e levá-las a procurar uma consulta com especialista.

Nas empresas, as pessoas passam mais tempo do que em casa, por isso os gestores precisam observar se há queixas frequentes de colaboradores com dores crônicas. Geralmente, ao chegarem para trabalhar (ou se conectarem ao expediente, via home office), alguns deles reclamam de:

  • Cansaço mesmo tendo dormido oito horas normais;
  • Mau-humor sem explicação;
  • Alterações nos hábitos alimentares;
  • Muitas dores nos músculos, principalmente de ficarem na mesma posição (sentado ou em pé, dependendo da função exercida).

Essas observações não são diagnósticas, mas servem para alertar e gerar interesse nos gestores sobre a saúde física e mental dos colaboradores. Se alguns deles não estiverem bem, automaticamente o rendimento do trabalho cai e a empresa sente a baixa de resultados ruins. 

E o mais importante: estamos lidando com pessoas que possuem sentimentos, sonhos, anseios, angústias, históricos médicos próprios e opiniões que precisam ser ouvidas nas empresas. 

Direitos dos funcionários que o RH precisa saber

Os portadores de doenças autoimunes, crônicas e degenerativas como o lúpus, a fibromialgia, o Alzheimer e a leucemia (câncer) possuem direitos trabalhistas preservados, contando principalmente com: 

  • Afastamento pelo INSS via auxílio-doença;
  • Restituição do Imposto de Renda;
  • Quitação de impostos, como IPVA e pagamento do imóvel financiado.

Em cada caso é preciso apresentar provas e diagnósticos ao INSS sobre a condição de saúde da pessoa, com exames e laudos atuais prescritos pelo médico. 

Através do Meu INSS é possível realizar a marcação de perícia e solicitar o auxílio-doença realizando-se o preenchimento dos dados solicitados de maneira online. 

Como engajar os funcionários no Fevereiro Roxo??

As campanhas que trazem uma causa, uma cor e um mês para conscientização, como o Fevereiro Roxo, têm tido resultados positivos nas empresas e na sociedade. Isso porque é uma forma de alertar, falar abertamente sobre um assunto que, muitas vezes, por falta de conhecimento, causa sofrimento em muitas pessoas. 

Portanto, levar essas temáticas para dentro das empresas significa dar a oportunidade para os colaboradores ajudarem um parente que sofre de alguns destes problemas de saúde. Até mesmo se alguns deles já possuírem um diagnóstico assim, saberem o que fazer para ter mais qualidade de vida, bem-estar e produtividade

A seguir, vejamos como o RH consegue promover com eficiência essas campanhas:

Palestras

É possível convidar especialistas na área para dar palestras sobre o lúpus, a fibromialgia, a doença de Alzheimer e a leucemia. A ideia é tirar as dúvidas dos colaboradores, distribuir panfletos e trazer informações de relevância a eles. Os especialistas serão capazes de falar com propriedade sobre o Fevereiro Roxo. 

Incentivos de exame

Após a conscientização ter sido feita, é importante promover a prevenção e diagnóstico precoce destas doenças, de modo a melhorar e aumentar as chances de tratamento e bem-estar das pessoas. 

Por isso, algumas atitudes devem ser estimuladas: 

  • Realização de exames de sangue completos;
  • Incentivo a analisar o próprio corpo de modo a encontrar manchas, erupções ou anormalidades; 
  • Observação dos hábitos alimentares, se há perda de apetite, emagrecimento repentino, ou intestino desregulado;
  • Estimular a procurar um médico de confiança e eliminar o pânico, medo e receio de procurar esses profissionais, pois eles estão ali para ajudar.

Banners e folhetos pela empresa

A distribuição de banners e folhetos pela empresa são formas de reforçar a importância da campanha Fevereiro Roxo e Laranja. Muitas doenças ainda geram dúvidas, incertezas e receios por parte da população. Assim, muitas pessoas ignoram os sintomas por medo.

Mas, quando se fala abertamente sobre o assunto e a informação certa é colocada em pauta, os resultados são melhores e muitas pessoas poderão ser diagnosticadas e tratadas precocemente.

Médicos na empresa

Nada melhor do que ouvir um especialista falando no assunto, certo? Então não deixe de chamá-los e deixar que os colaboradores perguntem, argumentem e tragam as suas dúvidas para jogo. 

Quais especialistas chamar? 

  • Reumatologistas;
  • Fisioterapeutas;
  • Psicólogos, Psiquiatras;
  • Terapeutas Ocupacionais;
  • Clínicos Gerais;

Utilizar ações de endomarketing

O endomarketing é uma iniciativa realizada pela própria empresa para engajar e melhorar o relacionamento de colaboradores e líderes nas organizações. Com isso, os colaboradores se sentirão mais seguros, confiantes e motivados, sabendo que a empresa se preocupa com temas tão importantes que afetam diretamente o trabalho deles. 

Quais as melhores ações de endomarketing para aplicar na empresa?

  • Oferecer planos de saúde aos colaboradores;
  • Estimular a meditação, ioga e alongamento antes e depois do expediente;
  • Momentos de descontração e “despressurização” do estresse;
  • Oferecer sessões de psicoterapia e orientação para os colaboradores;
  • Promover a confiança entre líderes e liderados.

Uso da cor roxa e laranja

Nada mais justo do que representar as campanhas Fevereiro Roxo e Laranja usando as mesmas cores, não é mesmo? Optar por decorações temáticas é sempre uma boa ideia para reforçar a mensagem: 

  • Decorar mesas e cadeiras com o símbolo laranja e roxo da campanha;
  • Oferecer lenços e broches com as mesmas cores;
  • Balões pela empresa;
  • Bloquinhos e canetas como brindes;
  • Cartazes e panfletos sempre visíveis aos colaboradores;
  • O que mais a criatividade mandar!

E isso vale não somente para a campanha Fevereiro Roxo e Laranja, mas também para todas as outras cores do ano que nos esperam!

Gostou de saber mais sobre esses temas de saúde? Para que o RH e o  DP da sua empresa estejam sempre alinhados com os assuntos que envolvem os colaboradores, preparamos um Planner exclusivo para organizar a rotina e deixá-la funcional! Baixe o Planner RH e DP 2022 gratuitamente! 

New call-to-action

Compartilhe nas redes sociais

Posts Relacionados

Contribua com esse post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Plataforma para gestão de departamento pessoal online.

Automatize suas rotinas de RH e Departamento pessoal e controle os dados de seus funcionários em um único lugar, de onde estiver.

Quer receber todas as novidades do nosso blog?

Se inscreva abaixo e receba conteúdos exclusivos!

[CHECKLIST GRATUITO]Atividades Mensais do Departamento Pessoal

Desenvolvemos esse Checklist para você controlar rotinas como fechamento da folha, solicitação de benefícios, pagamentos de encargos e muito mais.  😉