O que é metodologia OKR e como aderir em tempos de home office?

O que é metodologia OKR e como aderir em tempos de home office?

O livro “Measure What Matters – How Google, Bono, and the Gates Foundation Rock the Word with OKRs”, escrito por John Doerr, mostra exemplos de empresas que utilizaram a metodologia OKR para alcançar resultados incríveis. 

Uma delas é o Google, que usou OKRs para desenvolver e lançar, em 2004, o inovador Gmail. Segundo o livro, o Google utiliza OKRs ambiciosos que têm de 60 a 70% de chances de sucesso.

Ficou curioso sobre essa eficiente metodologia? Neste artigo, explicaremos o que ela é, como implantá-la no home office e quais benefícios ela oferece para o desempenho da empresa. Acompanhe os próximos tópicos!

Afinal, o que é metodologia OKR?

Em resumo, a metodologia OKR (sigla em inglês para: Objectives and Key Results) ajuda na definição e mensuração de metas que estejam alinhadas com o propósito, estratégias e objetivos de uma empresa. Além disso, a OKR otimiza o alcance das metas, envolve e integra as equipes, bem como direciona projetos.

Embora uma empresa possa utilizar vários OKRs, o segredo está na definição de poucos, mas bem escolhidos. Para isso, o OKR precisa ser composto por 4 esferas:

  1. Foco e comprometimento com as prioridades;
  2. Alinhamento e conexão em torno do trabalho em equipe;
  3. Acompanhamento da responsabilidade;
  4. O esforço em busca da excelência.

Voltando ao exemplo citado na introdução, o livro de John Doerr conta que o Google iniciou o projeto de desenvolvimento do Gmail com a meta de oferecer 100 MB de armazenamento. Graças aos OKRs, o Gmail foi lançado com 1GB de armazenamento.

É importante não confundir o OKR com o KPI (Keys Performance Indicator) ou indicadores de desempenho. Enquanto esse último mensura o nível de desempenho de processos, o primeiro é uma estrutura para a definição de metas – que podem ser medidas com KPIs.

Passo a passo para aplicar OKR durante o home office

O home office era uma tendência que crescia em um ritmo lento no mundo corporativo. Porém, a pandemia da COVID-19 acelerou a implantação do trabalho remoto entre as empresas. De acordo com um artigo do site Agência Brasil, 46% das organizações brasileiras adotaram esse modelo de trabalho.

No entanto, para que os colaboradores em home office continuem a gerar resultados, é preciso estabelecer metas e objetivos eficientes para eles. Diante disso, surge uma pergunta: faz sentido implantar a metodologia OKR nas equipes remotas? A resposta é sim!

Vale relembrar que a OKR é dividida em duas categorias: objectives (objetivos) e key results (resultados chaves). Os objetivos se referem ao “o quê” será alcançado e os resultados chaves monitoram “como” a empresa chegará nos objetivos. Essa estrutura funciona tanto no modelo tradicional de trabalho quanto no remoto. 

Mas, como implantar a OKR no home office? Vamos conhecer três etapas importantes.

1. OKR no planejamento do home office

O primeiro passo para que a OKR faça parte do home office é inseri-la no planejamento. Antes que as equipes migrem para esse modelo de trabalho, os gestores precisam explicar como a metodologia OKR orientará a definição de objetivos e das métricas de resultados. 

É importante dizer também os possíveis impactos que a metodologia terá no desempenho do time.

2. OKR na implantação do home office

No decorrer do período de adaptação ao home office, os gestores devem incentivar as equipes remotas a participarem do brainstorm (processo conhecido em português como “chuva de ideias”). 

Dessa forma, todos dão a sua contribuição na definição de objetivos específicos que estejam alinhados com as metas macro do negócio. Por fim, os gestores escolhem de 3 a 5 metas e as apresentam aos colaboradores.

3. OKR na efetivação do home office

A próxima etapa integra a fase de adaptação ao home office, pois envolve a definição, revisão, análise e a pontuação dos resultados apontados pelos gestores. 

Por exemplo, se os gestores querem elevar a produtividade do time remoto em 50% no prazo de 3 meses (objetivo), é necessário criar indicadores de produtividade para mensurar o desempenho dos profissionais e investir em técnicas que potencializam a produtividade deles.

Quais são os benefícios dessa prática no trabalho remoto?

Quando a empresa aplica a metodologia OKR no home office, os benefícios são enormes. Entre eles, podemos citar:

  • Conquista das metas estabelecidas: a OKR ajuda na definição de metas alcançáveis e realistas. Desse modo, fica mais fácil para as equipes atingirem os objetivos propostos pela gestão;
  • Clareza nas ações: os objetivos bem definidos auxiliam na clareza das metas. Sendo assim, as equipes entendem o direcionamento dos projetos;
  • Foco e priorização: a distância entre os colaboradores em home office não dificulta a execução das tarefas quando a OKR é utilizada. Uma vez que, os profissionais sabem quais atividades precisam ser realizadas primeiro e o prazo para concluí-las;
  • Responsabilidade e autonomia: a OKR é essencial para reforçar a responsabilidade dos profissionais no trabalho remoto. Afinal, os gestores acompanham as métricas de desempenho e os times precisam alcançar resultados dentro de um prazo. Por outro lado, as equipes ganham autonomia, pois precisam de disciplina para cumprir as tarefas em home office.

O papel da metodologia OKR na avaliação de desempenho

A metodologia OKR pode ser aplicada na avaliação de desempenho dos colaboradores em home office. Essa conexão ajuda os gestores no alinhamento do desempenho dos profissionais com o da empresa. 

Dessa forma, é possível definir objetivos e metas condizentes com a realidade global do negócio e que potencializam o alcance dos resultados. 

Entre as avaliações de desempenho que podem ser utilizadas em conjunto com OKRs, estão:

  • 90 graus – o gestor avalia os liderados;
  • 180 graus – gestores e colaboradores são avaliados;
  • 360 graus – todos são avaliados, tanto as equipes internas quanto as externas;
  • Autoavaliação – o próprio colaborador se avalia.

No home office, essas avaliações podem ser aplicadas:

  • A cada 3 meses para o acompanhamento gradativo do progresso das equipes em relação às OKRs que foram definidas;
  • Em tempo real para observar se as tendências comportamentais dos profissionais (produtividade, engajamento etc.) indicam que estão se esforçando na direção dos objetivos e metas propostas.

Estamos em fase de adaptação ao home office, mas esse modelo de trabalho já está se tornando uma proposta viável mesmo após a pandemia. 

De acordo com um artigo da revista Exame,  74% dos executivos entrevistados, em uma pesquisa feita pela Cushman & Wakefield, disseram que querem manter o home office. Sendo assim, é o momento das empresas definirem estratégias para o trabalho remoto.

Entendeu o que é a metodologia OKR e como implantá-la em home office? Separamos para você uma planilha que ajudará a sua empresa a implantar a avaliação de desempenho por competência. Confira!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Co-fundador e CEO do Convenia.

Contribua com este post