Guia prático de como implementar um plano de cargos e salários!

Guia prático de como implementar um plano de cargos e salários!

Tempo de leitura: 12 minutos

Os seus funcionários andam desmotivados ou reclamando do modo como a empresa está organizada internamente? É possível que a sua instituição precise de uma restruturação, que pode ser feita com um plano de cargos e salários.

Neste texto, você entenderá o que é esse documento, quais os seus benefícios e os principais erros cometidos por empresas ao fazerem um plano de cargos e salários. Além disso, você também terá acesso a um passo a passo explicando como montar uma estruturação personalizada para a sua empresa. Continue a leitura e informe-se!

Funcionamento do plano de cargos e salários

Para que uma empresa obtenha sucesso financeiro e organizacional, ela precisa fazer diversos planejamentos, análises e estratégias para conseguir gerir adversidades e controlar melhor os seus planos futuros.

O plano de cargos e salários é feito justamente para isso: para organizar e controlar questões referentes aos funcionários e seus devidos pagamentos. Cada colaborador consegue entender melhor qual a sua função dentro da empresa, além de receber um salário justo pelas tarefas que executa.

Com isso, não corre o risco de pessoas com o mesmo cargo receberem valores diferentes, além de fazer com que todo o processo de hierarquia organizacional, bem como a questão de pagamento, seja mostrado de forma bem mais transparente aos interessados.

O plano de cargos e salários é uma ótima forma de fazer os funcionários entenderem como funciona a organização empresarial, bem como a sua importância e função dentro da empresa.

Além disso, os funcionários não se sentirão estagnados em uma mesma função e salário para sempre, já que conforme o seu período de permanência na empresa e de um alto índice de rendimento e produtividade, eles poderão ser promovidos, ganhando assim uma melhor remuneração e a possibilidade de se desenvolver profissionalmente.

O planejamento de cargos e salários pode ser feito por um gestor em conjunto com o setor de Recursos Humanos, afinal, a área de RH desempenha um papel muito importante nesse processo, já que entende melhor quem são e o que querem os atuais e futuros funcionários, além de conseguirem fazer pesquisas mais aprofundadas do mercado de trabalho.

Benefícios de estruturar um plano de cargos e salários

Um dos principais benefícios de se criar um plano de cargos e salários é fazer uma completa estruturação das remunerações e hierarquia organizacional, fazendo com que seja “premiada” a competência dos melhores colaboradores.

Além disso, faz com que o perfil das funções tenha uma melhor descrição, o que auxiliará na busca por novos funcionários, que precisarão ter os requisitos principais para o cargo. Isso evita a rotatividade de pessoal e escolhe as pessoas que se adaptam melhor à proposta da função e da empresa como um todo.

Os salários também sofrem mudanças e podem ser definidos com base no mercado de trabalho, no segmento de atuação e com a sua importância dentro da instituição. A empresa também estrutura um plano de carreira, fazendo com que o colaborador cresça dentro do negócio e, consequentemente, ganhe mais.

Um outro grande benefício do plano de cargos e salários é a retenção de talentos. Caso a sua empresa tenha um colaborador bastante engajado com a empresa, além de ser muito bem qualificado, mas que não recebe o valor justo pelos seus serviços e nem tem uma previsão de promoção ou bonificação pelo seu tempo e qualidade de serviço, aparecerão empresas que fornecerão salários e oportunidades maiores de crescimento, fazendo com que ele migre para essas instituições.

O trabalho em equipe também é fortalecido por essa organização, já que cada um contará com as suas funções bem definidas e delimitadas, conseguindo trabalhar melhor em equipe, atuando em conjunto com as pessoas certas, além de existir maior respeito com a hierarquia de atividades.

Passo a passo para estruturar plano de cargos e salários

Agora que você entendeu o que é o plano de cargos e salários e quais os seus benefícios, tanto para a empresa quanto para os seus colaboradores, é hora de colocar a mão na massa e começar a fazer a estruturação da sua própria empresa. Confira o passo a passo a seguir!

Realizar pesquisas

A primeira ação para elaborar um plano de cargos e salários é fazer uma pesquisa profunda sobre a estruturação atual da empresa: quais as funções existentes, quem está ocupando essas vagas, qual será o reajuste salarial, entre outras informações.

É preciso criar um modelo de transição do modelo atual para o novo, fazendo com que nenhum dos seus colaboradores se sinta prejudicado com a mudança. Agora, é preciso definir de forma precisa quais serão as atribuições de cada um e como será organizada a questão hierárquica.

Também é preciso avaliar como serão encaixadas as situações de promoções ou bonificações dos funcionários. Além das mudanças provocadas pelo mercado, fazer com que os colaboradores se sintam presenteados depois de um período de empenho ou de uma grande conquista otimiza a sua motivação e melhora o seu desempenho.

Para entender qual o salário ideal que um funcionário deve receber, é preciso levar em conta as suas atividades e horas de trabalho, sua qualificação acadêmica, experiência na área. Além disso, é preciso considerar o valor que outras empresas estão pagando pelo mesmo perfil de colaborador.

É importante adicionar a esse valor os benefícios que serão ofertados, como vale-transporte e alimentação, seguro de vida, plano de saúde, entre outros. Também é importante verificar se a oferta de salário permitirá com que ele tenha uma boa qualidade de vida e clima organizacional.

Elaborar a política do plano de cargos e salários

Com todas as informações anteriores devidamente adquiridas, é hora de colocar no papel como se dará a estruturação do plano de cargos e salários. É preciso que o documento seja guardado e mantido em arquivo digital, permitindo que ele possa ser acessado a qualquer momento, ao mesmo tempo que fique seguro.

É necessário que todas as informações sejam passadas de forma clara, principalmente o que deve ser feito para ganhar uma promoção ou bonificação. Também precisa estar bem explicado as funções de cada colaborador, assim, não existirá acúmulo ou desvio de função, orientando melhor os novos e antigos funcionários no seu dia a dia da empresa.

É importante garantir que os gestores estejam envolvidos durante todo o processo, mesmo que a elaboração do plano esteja sob a responsabilidade deles e traga melhorias ao departamento pessoal, já que são eles quem precisarão consolidar certos cargos e verificar se as atitudes tomadas estão de acordo com o porte e objetivo atual da instituição.

Fazer a divulgação do novo plano

Com o documento pronto e revisado, deve-se fazer a divulgação da reformulação do plano de cargo e salário, além de permitir que todos possam acessá-lo a qualquer hora e em qualquer lugar.

Poderão surgir dúvidas sobre a nova organização, que deverão ser respondidas pelos idealizadores dos documentos. Algumas sugestões e feedbacks também podem aparecer, e para melhorar ainda mais a organização e participação dos colaboradores dentro da empresa, é interessante ouvir as mudanças propostas e avaliar a sua implementação.

Além dos atuais funcionários, novos contratados e pessoas que estejam em processo de seleção também precisam ficar cientes desse arquivo, já que a descrição da sua função, bem como o seu salário, são partes determinantes para a aceitação da vaga.

Erros e problemas na estruturação da estratégia na empresa

Algumas empresas cometem alguns erros ou omitem informações em seus planos de cargos, o que pode acarretar em deixá-las não muito atrativas para os atuais e futuros funcionários, que poderão escolher outras instituições para trabalhar.

Por isso, confira a seguir alguns dos erros e problemas que podem acontecer durante e após a estruturação de um plano de cargos e salários, além do que fazer para evitá-los e deixar a sua empresa mais atrativa.

Oferecer salário incompatível

Um salário não pode ser estipulado apenas pelo bom senso do gestor: é preciso fazer diversas pesquisas para entender a faixa salarial do mercado. Além disso, é preciso considerar as atividades que lhe serão atribuídas dentro do cargo, bem como o nível acadêmico e prático desse funcionário.

É preciso oferecer um salário justo, caso contrário, o colaborador não se sentirá motivado a trabalhar melhor e “vestir a camisa da empresa”. Em muitos casos, ainda existe a rotatividade de pessoal, que acaba buscando oportunidades que oferecem uma melhor remuneração.

Criar cargos sem a devida demanda

É comum que alguns gestores fiquem animados com um possível desenvolvimento da empresa e iniciem o processo de abertura de vagas em diferentes setores (ou em algum específico). Entretanto, é preciso ter cautela e abrir vagas apenas quando existe demanda real para aquela função.

É preciso lembrar que uma contratação envolve diversos custos de um funcionário, além de tomar um bom tempo da equipe de Relações Humanas (ou do próprio gestor que ficar encarregado de fazer a triagem de currículos e entrevista com candidatos).

Caso ainda ache necessário abrir candidaturas, certifique-se de ter detalhado as funções, salário e a hierarquia dentro da empresa. Assim, eles conhecerão melhor como a sua instituição é estruturada e decidirão se vale a pena continuar no processo seletivo.

Ignorar custos referentes a contratações

Conforme já mencionado, a adição de novas pessoas no quadro de funcionários na empresa resulta em mais custos para a instituição. É preciso definir corretamente quanto cada colaborador custará (incluindo salário bruto e líquido).

Outros valores também precisam ser colocados no papel, como o retorno sobre investimento com cada nova contratação, bem como os custos indiretos de um processo seletivo, como a contratação de um setor especializado terceirizado, por exemplo.

Não criar um plano de carreira

Tanto os novos quanto os antigos funcionários precisam ter um plano de carreira bem estruturado dentro da sua empresa. Muitos colaboradores que chegam, principalmente em cargos menores, buscam oportunidades de crescimento e desenvolvimento dentro de uma mesma instituição.

Por isso, ter um plano de carreira para cada funcionário mostra a preocupação do negócio em promover um ambiente desafiador, mas compensador, o que trará aumento de produtividade e maior participação de todos os envolvidos.

O plano de carreira é uma forma de mostrar como o funcionário poderá avançar na hierarquia da empresa (o tempo que ficará em cada etapa e as atividades que devem ser prestadas em cada cargo), conforme traga resultados e seja engajado com suas atividades.

Ter um pensamento apenas de curto prazo

Os resultados ganhos com um plano de cargos e salários não é imediato: poderá levar um certo tempo até que toda a estruturação esteja bem difundida na empresa, além da percepção das suas vantagens.

Por isso, procure ter paciência e use-o como um aliado para a organização e expansão do seu negócio como um todo. Com o crescimento dos seus funcionários, os resultados obtidos na sua instituição serão gradativamente maiores, criando um ambiente em que todos saem ganhando.

Como a Convenia pode ajudar na implantação da estratégia

O Convenia é um software de automação de processos de DP e RH que procura trazer mais modernidade, agilidade e eficiência para as empresas. Com ele, é possível organizar e administrar toda a área e seguir as tendências de gestão de pessoas, armazenando todas as informações em nuvem, além de automatizar funções burocráticas que tomam muito tempo do setor.

Além disso, é possível fazer a gestão de benefícios oferecidos aos seus funcionários, garantindo que eles recebam seus direitos da forma correta e sem trazer desorganização financeira ou operacional para a instituição.

Com o Convencia, seus colaboradores ainda terão acesso a um robusto clube de vantagens com +200 parceiros em diversos setores. Isso permitirá a utilização e descontos em cinemas, cursos e viagens ― além de gerir corretamente os benefícios já oferecidos pela sua instituição. Também será possível receber cashback na compra em lojas parceiras.

Assim, entendendo o que é o plano de cargos e salários, quais os principais benefícios e erros que precisam ser evitados para fazer essa estruturação, bem como um passo a passo de como implementá-lo na sua empresa, você poderá promover um melhor ambiente de trabalho para os seus colaboradores e otimizar o seu crescimento interno, bem como o de todo o negócio.

O que acha de utilizar a Convenia como seu ajudante nesse novo processo? Agende uma demonstração e saiba como podemos ajudar!

kit_plano_de_cargos_e_salarios

1 comentário


  1. Muito bom! Estou iniciando um negócio agora, e este conteúdo me ajudou muito! Obrigada <3

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *