Como reduzir custo de plano de saúde da sua empresa?

Como reduzir custo de plano de saúde da sua empresa?

Tempo de leitura: 4 minutos

Como sabemos, o plano de saúde representa um dos maiores investimentos financeiros em pessoas para o RH. Ao mesmo tempo entendemos ser um benefício essencial, ainda mais em meio a essa crise mundial de saúde que estamos vivendo.

Diante destes dois pontos, há uma saída estratégica para redução de custos no caixa da empresa: a revisão do plano de saúde oferecido aos colaboradores. 

A política de benefícios deve nortear e pode ser crucial no momento de análise do mercado, portanto esteja aberto a revisitar essa estratégia. Uma elegibilidade por cargos, talvez a implementação de contributariedade e até mesmo um downgrade podem ser medidas que representem uma grande economia. 

Aprenda como reduzir custo de plano de saúde

Abaixo nós apresentamos como obter uma redução de custos expressiva para sua empresa com o menor impacto possível para os seus colaboradores. Acompanhe!

Fazer um estudo de mercado

Se sua apólice estiver ativa há 3 anos ou mais, é bem provável que ela esteja com os custos inflados em relação ao mercado. Isso acontece porque o reajuste para apólices vigentes – em média 17% ao ano – é maior do que as mudanças das tabelas comerciais que as operadoras disponibilizam – os custos de uma operadora variam de 5% a 10% ao ano. 

Assim é uma questão de tempo para que uma avaliação mostre uma economia de até 30% em uma possível troca de operadora.

Fazer um estudo de mercado demanda tempo e conhecimento de especialistas para que seja efetivo. Por isso que uma das etapas para implementação da gestão de benefícios com a Convenia consiste em avaliar o mercado, ou seja, verificar quais são as soluções de benefícios disponíveis que se enquadram na sua necessidade, perfil de colaboradores da sua empresa e, principalmente no seu budget. É aqui que avaliamos juntos os melhores planos e realizamos as negociações. 

Implementar a coparticipação

Outra medida que pode ser adotada é a implementação de coparticipação. Esse modelo tem o benefício de possuir uma precificação menor e traz consigo o conceito do fator moderador, ou seja, a divisão dos custos de utilização entre a empresa e o colaborador. 

Estes custos podem variar, porque geralmente as operadoras disponibilizam mais de um percentual para essa modalidade. 

A coparticipação geralmente é focada em consultas, exames simples e pronto socorro, procedimentos estes que não possuem um alto custo, justamente para não onerar o colaborador. Portanto além de uma fatura mensal menor a empresa também percebe a redução do absenteísmo, afinal o colaborador utilizará o plano de saúde com uma maior responsabilidade, visto que haverá um desconto posterior a utilização em seu holerite.

Para implementar a modalidade de coparticipação é preciso ter conhecimento do plano vigente, das possibilidades e também das flexibilizações permitidas pela sua operadora.  

Realizar downgrade do plano

Por fim existe a possibilidade de downgrade do plano. Geralmente essa medida tem conotação negativa, afinal vem à tona a sensação de perda, mas existem formas de se realizar o downgrade com impacto mínimo aos colaboradores e grande relevância financeira para a empresa, abaixo listamos algumas possibilidades:

Nacional > Regional

Muitas vezes o benefício possui uma abrangência nacional, contudo o colaborador não viaja a trabalho, uma redução dessa abrangência pode trazer uma economia expressiva sem muito impacto ao colaborador.

Rede credenciada 

É muito bom contar com a melhor rede em nosso plano, contudo muitas vezes os hospitais de renome ficam distantes do trabalho e da casa do colaborador, sem muita ou nenhuma utilização, tornando-se um gasto desnecessário.

Reembolso 

A redução dos valores de reembolso pode ser outra opção para economia. Na maioria das empresas o reembolso é utilizado somente pela diretoria e gerência, contudo essa modalidade acaba sendo disponibilizada para a maioria dos colaboradores. Então a solução, nesse caso, é verificar as operadoras que flexibilizam e dispõem dessa variação, assim é possível redesenhar as prioridades no momento de reavaliação, sem contar que a rede credenciada dispõe de excelentes profissionais que atendem sem a necessidade de pedido de reembolso. 

Apartamento > Enfermaria 

Talvez essa seja uma das ações com maior impacto, contudo a acomodação só tem efeito no momento de internação e não em consultas e exames de rotina. Existe um consenso na preferência da acomodação por apartamento, entretanto é preferível ter um plano enfermaria a não ter nenhum plano.

A possibilidade de downgrade do plano de saúde deve estar diretamente alinhada à política de benefícios da empresa, além disso é importante ressaltar que quase nenhuma operadora aceita o downgrade no plano vigente, contudo em uma troca de fornecedor é de suma importância fazer essa avaliação.

Uma reavaliação do plano de saúde, em nosso atual momento, é uma ótima estratégia para redução dos custos da empresa e retenção de colaboradores. Por isso a gestão de benefícios com a Convenia te ajuda desde a escolha dos fornecedores, passando por negociação com as operadoras, até a sua gestão operacional. 

Portal: Notícias Convenia Covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *