Tendências de gestão de pessoas: 6 melhores para sua empresa!

Tempo de leitura: 6 minutos

Há muitas tendências de gestão de pessoas que podem (e devem) ser aproveitadas pela empresa. Elas ajudam a melhorar as rotinas de RH, bem como encontrar, contratar e reter profissionais talentosos. Logo, toda a empresa, nos vários níveis e áreas, é beneficiada.

Uma grande tendência é o uso de Inteligência Artificial (IA) para aprimorar os processos diários. Há, ainda, softwares avançados e capazes de automatizar rotinas de departamento pessoal, além de tecnologias de realidade virtual e novas abordagens de gestão de pessoas.

Nos tópicos seguintes, explicamos essas e outras tendências de gestão de pessoas para sua empresa. Boa leitura!

1. Realidade virtual (VR)

A realidade virtual é uma grande tendência para as empresas e pode ser utilizada em diversas áreas, como vendas ou logística. Dentro do RH, possibilita o aperfeiçoamento de programas de integração, desenvolvimento da liderança e treinamento da equipe.

Diferentemente dos programas tradicionais, o treinamento por meio da realidade virtual permite um maior contato com o objeto de estudo. Com a VR, é possível visitar lugares, épocas e ver o funcionamento de certas engrenagens ou processos sem precisar sair do lugar. Ou, ainda, fazer simulações de negociações com clientes ou resoluções de conflitos complexos.

Como os equipamentos necessários para o aproveitamento da realidade são relativamente simples (em geral, óculos e dispositivo 3D) e a tecnologia tem evoluído muito, é provável que logo ganhe mais espaço dentro das empresas. O resultado será uma grande mudança nos treinamentos.

2. Dispositivo mobile

Um equipamento já bastante conhecido está ganhando espaço no RH: o smartphone. Esse dispositivo mobile facilita a realização de várias tarefas, somando flexibilidade e acerto às rotinas diárias. Por causa disso, é considerado uma forte tendência na gestão de pessoas.

Há muitas aplicabilidades. É possível iniciar treinamentos por meio do smartphone, o que é chamado de Mobile Learning, bem como usar o dispositivo como ponto eletrônico, permitindo o registro da entrada e saída dos empregados. E, nesse último caso já bastante popular, o dispositivo mobile atua como canal de comunicação interna empresarial.

A verdade é que, daqui em diante, o RH ficará cada vez mais mobile. Formas mais flexíveis de trabalho estão surgindo e as tecnologias precisam acompanhar essa transição. Por isso, dispositivos mobile estão se tornando ferramentas fundamentais.

3. Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) é um grande campo de estudo e está cada vez mais presente nas tarefas do RH. Ao entrevistar 10 mil líderes de RH, a Deloitte constatou que 33% dos times contam com algum tipo de IA. Sem dúvida, em breve, será um percentual bastante superior.

Para ficar mais claro, pense na IA como uma tecnologia capaz de auxiliar nas tarefas diárias e aprender coisas novas. Softwares de reconhecimento facial, plataformas que “aprendem” as preferências dos seus usuários e dispositivos que utilizam processamento por voz, como a Siri do iPhone, são exemplos de IA realmente úteis ao RH.

O fato é que a Inteligência Artificial estará cada vez mais presente no RH. Ela já tem permitido análises mais rápidas, profundas e acertadas, e permitirá muito mais no futuro. Em vista disso, o uso dessas ferramentas pode ser uma grande vantagem competitiva à empresa.

4. People Analytics

Todos os dias, os profissionais de RH tomam uma série de decisões importantes: quem contratar, demitir, treinar, promover, realocar e assim por diante. Essas decisões, porém, são complexas e, se malfeitas, podem afetar a carreira dos profissionais e toda a organização.

Uma tendência que tem facilitado a tomada de decisões é o People Analytics, que consiste no uso e análise de um grande volume de dados para extrair informações que subsidiem decisões acertadas. Nesse sentido, o People Analytics representa a soma de grandes volumes de dados e dispositivos que permitem sua mineração, chamados de Business Intelligence (BI).

No RH, há muitas fontes de dados que podem ser usadas para análises consistentes, como sites de busca, página de emprego, softwares de contratação, planilhas, relatórios e assim por diante. Esses dados, cruzados e organizados, podem gerar informações estratégicas ao setor.

5. Tecnologias de automação

Um subcampo da inteligência artificial é a automação, mas certamente merece uma análise à parte. Fazer com que tarefas repetitivas sejam automatizadas é uma das maiores tendências da gestão de pessoas, permitindo que o gestor de RH e sua equipe foquem no que é estratégico.

Existem muitas tarefas repetitivas. A triagem de currículos, a distribuição de holerites e o agendamento das férias são bons exemplos. Todas são importantes, mas já podem ser deixadas à cargo das máquinas. Isso é feito por meio de sistemas autônomos, que funcionam com base em algoritmos preestabelecidos e assumem o trabalho diário.

Em vista disso, a automação já é uma realidade dentro de muitas empresas. Bons softwares permitem que várias tarefas sejam realizadas por conta própria, com pouca ou nenhuma intervenção dos profissionais de RH, proporcionando maior agilidade e acerto.

6. Softwares avançados

Bons softwares funcionam como a “espinha dorsal” da gestão de pessoas. Eles integram uma série de tecnologias que permitem a modernização do RH, bem como a integração de outras tendências às rotinas de trabalho. Logo, softwares de ponta são uma tendência.

Na gestão de pessoas, há softwares capazes de realizar diversas funções, como recrutamento e seleção, treinamentos dos profissionais e até rotinas de departamento pessoal, incluindo a gestão das admissões, desligamentos, holerites e assim por diante.

O Convenia é um ótimo exemplo de software. Ele permite a automação de diversas tarefas-chave, também aumenta a produtividade diária e o nível de acerto. Todos esses fatores permitem a construção de um RH mais estratégico e alinhado às tendências de mercado.

Agora você está por dentro do tema. É possível integrar uma ou mais dessas tendências em sua empresa. Para isso, avalie o que mais se adapta ao seu objetivo e ao orçamento disponível. Depois, avalie como ela pode ser aplicada na prática. O ideal é começar com um software que facilite o trabalho do RH, porque depois fica mais fácil integrar outras tendências desejadas.

Agora que entende as tendências de gestão de pessoas, aproveite para descobrir quando e como contratar um software de departamento pessoal. Vamos lá!

Ebook Guia completo: As tendências de RH para ficar de olho em 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *