Diferenças entre líder e chefe: veja quais são e como liderar

Diferenças entre líder e chefe: veja quais são e como liderar

Diferenças entre líder e chefe: veja quais são e como liderar

No mercado de hoje, é cada vez mais comum escutar o ditado de que, para motivar e influenciar colaboradores, o ideal é ser um bom líder e não um bom chefe. Pode parecer um tanto confuso à primeira vista, mas a afirmação faz completo sentido, tendo em vista que para inspirar funcionários é preciso incentivá-los, e não abusar do poder de comando para “ordenar” tarefas e cobrar resultados.

Mas, como identificar diferenças entre líder e chefe? Nem sempre é tão fácil distinguir as diferenças entre ser um líder e um chefe quando se está em um cargo de gestão, por isso uma reflexão é fundamental para entender para qual lado a sua atuação está mais tendenciosa. Para te ajudar com a identificação, neste artigo vamos falar sobre as características para se tornar um líder excepcional.

Quando o chefe não é líder?

Liderar talvez seja uma das coisas mais difíceis, porque nem todos possuem tal habilidade. O chefe não é um líder principalmente quando não estimula o crescimento de sua equipe. Um bom líder é aquele que sempre está delegando novas responsabilidades e incentivando seus funcionários a serem criativos e inovadores. 

Não saber ouvir é outra característica que mostra quando um chefe não é um líder. Em contrapartida,  estar aberto a ouvir e ter em mente que mesmo possuindo uma posição superior, não detém todo conhecimento e sempre pode aprender com a sua equipe é uma das atitudes que ressaltam a habilidade de liderança. 

Quais são as diferenças entre líder e chefe?

A resposta para as três perguntas expostas a seguir compõem uma boa base para que um gestor entenda se sua atuação está no caminho certo:

  1. Eu simplesmente falo com meus colaboradores ou, de fato, os escuto e compartilho ideias com eles?
  2. Eu simplesmente delego tarefas e cobro resultados da minha equipe ou tento motivá-los para atingirmos objetivos em comum?
  3. Meus funcionários têm medo de mim ou se sentem valorizados por mim, tanto no sentido profissional como no pessoal?

A diferença entre líder e chefe fica bastante clara com as perguntas citadas, não é mesmo? E para esclarecer ainda mais as qualificações e os diferenciais de um líder de verdade, há algumas características que não podem deixar de ser citadas.

Características do chefe

  • O chefe grita ordens, portando-se como alguém superior, com quem seus colaboradores não possuem abertura;
  • O chefe ordena a execução de trabalhos;
  • O chefe já “sabe de tudo”, e não escuta e não percebe o talento que a equipe tem a oferecer.

Características do líder

  • O líder trabalha junto com os funcionários em busca de um objetivo em comum;
  • O líder se preocupa em saber se a equipe tem todas as ferramentas para executar aquela função e oferece suporte para tal;
  • O líder está sempre aberto para novas informações e aprendizados que pode obter com todos a sua volta.

Essas são as principais características que nos mostram as diferenças entre líder e chefe, e como essas duas formas de gerir uma equipe pode afetar seus desempenhos e seus resultados.

Principais características da gestão horizontal e vertical

A chefia e a liderança tomam como base estilos de gestão. As ações do indivíduo tendem a inclinar para vertical ou horizontal, ou seja, dando liberdade e envolvendo a equipe na tomada de decisão, ou centralizando e mantendo autoritarismo para com os subordinados. Entenda abaixo os tipos de gestão:

Gestão Vertical

Predominantemente utilizada pelos chefes, o conceito de gestão vertical  diz respeito aquela estrutura tradicional de uma empresa. Não apenas cadeias de comando, ordens e restrições, o autoritarismo e a falta da figura do líder são as maiores evidências de sua aplicação. Veja a seguir outros pontos de identificação da gestão vertical utilizada pela chefia:

  • Uma organização hierárquica verticalizada, com cadeias de comando superior, média e inferior;
  • Os chefes administram as informações, enquanto a equipe cumpre as ordens estabelecidas, permanecendo em constante monitoramento;
  • A comunicação nesse tipo de ambiente tem como característica ser um pouco lenta, pois deve-se obedecer todas as cadeias de comando;
  • Uma vantagem é que esse tipo de estrutura tem facilidade em delegar afazeres e coordenar obrigações para sua equipe, com essa forma de organização estrutural, cada funcionário tem suas obrigações bem estabelecidas;
  • A desvantagem apresenta-se quando o líder não é preparado o suficiente, pois há uma dependência muito grande por parte da equipe à figura do líder.

Gestão Horizontal

A desconstrução do modelo vertical se tornou necessária com a modernização das organizações. A nova liderança trouxe consigo a horizontalidade das empresas que há muito tempo eram dominadas pela centralização. Utilizado pelos líderes, o modelo horizontal possui um conceito mais informal, pois opera de forma mais autônoma. Veja as características predominantes da gestão horizontal:

  • A cadeia de comando apresenta-se mais flexível, onde as partes da equipe têm autonomia para tomar suas próprias decisões;
  • Nesse modelo de gestão os funcionários são incentivados e capacitados a tomarem decisões e terem mais responsabilidades, procurando a gerência para questões muito importantes;
  • O ambiente em equipe torna-se mais agradável e colaborativo, estando mais suscetível a criarem em conjunto as soluções necessárias para cada problema; 
  • A comunicação neste tipo de gestão apresenta-se de maneira mais fluida e natural, pois as cadeias de comando não são engessadas. 

Como ser um líder inspirador e humano?

A liderança inspiradora tem tomado conta das organizações. Esse modelo de gestão é responsável por impactar e impulsionar as equipes. Para tornar-se um líder inspirador, é necessário abrir mão da chefia e trabalhar em equipe. Veja a seguir alguns pontos importantes a serem desenvolvidos:

1. Apresentar empatia pela equipe de trabalho

Um líder inspirador é aquele que sabe ouvir e entender cada membro de sua equipe, tendo consciência que ela possui diferentes pessoas com formas distintas de se comunicar. Para isso, ele precisa conseguir se comunicar com cada uma delas em suas distintas formas, sendo gentil e colocando-se sempre no lugar do outro.

2. Permitir as contribuições da equipe 

Aquele que exerce liderança e deseja tornar-se um líder inspirador, deve ter a capacidade de inspirar os membros de sua equipe a serem criativos e inovadores, dando a oportunidade de todos contribuírem com suas ideias. Um líder inspirador está sempre incentivando sua equipe a sair de sua zona de conforto, para que tenham maior participação nas ideias como um todo.

3. Exercer a descentralização do poder

No modelo antigo de gestão empresarial, o chefe era o detentor do poder que ordenava, atribuía as funções e tomava todas as decisões. A descentralização se dá quando esse poder, antes focado em uma só pessoa, passa a ser dividido com outras partes da equipe. O líder deve confiar nos membros do seu time, e dar o suporte necessário para que eles venham a agir com autonomia. 

4. Manter uma boa comunicação com os liderados 

Uma boa comunicação é a base para que um ambiente de trabalho se torne agradável e colaborativo. Um líder inspirador deve dedicar parte do seu tempo para conhecer os membros de sua equipe, demonstrando um interesse genuíno, entendendo que cada pessoa possui histórias, ambições e sonhos diferentes, para então ganhar a confiança de seus liderados, ajudando cada um a alinhar seus objetivos com os da empresa. Outra habilidade importante é ser um motivador. Uma equipe constantemente motivada procura se desafiar mais, obtendo assim melhores resultados. 

5. Identificar e desenvolver outros líderes

Como citado acima, um líder inspirador é aquele que conhece bem sua equipe e está sempre motivando e incentivando os colaboradores a assumirem novas funções. Sendo assim, ele está em constante busca de potenciais líderes. Essa é uma das características e habilidades que um líder deve possuir: reconhecer quem dentre sua equipe possui o potencial para exercer tal função e, ajudar a desenvolver tais habilidades, sendo sempre um exemplo de como desempenhar tal função. 

6. Reconhecer e recompensar a equipe

Todo líder que deseja ter um ambiente de trabalho positivo, e que procura cooperatividade e engajamento por parte de seus funcionários, deve reconhecer e recompensar sua equipe. Essa estratégia trará grandes benefícios para a forma com que sua equipe irá se comportar. Não somente a remuneração tem importância, mas o sentimento de ser reconhecido por seu bom desempenho fará com que sua produtividade aumente. Alguém motivado e engajado realiza seu trabalho com muito mais zelo e eficiência, o que refletirá não somente no trabalho individual, mas no desenvolvimento de toda a equipe. 

7. Ser o exemplo do que deseja ver 

Desde crianças somos moldados por meio dos exemplos que temos ao longo de nossas vidas e no meio empresarial não é diferente. Um líder deve ser um exemplo a ser seguido. Todos os valores e a cultura da empresa devem ser defendidas por ele não somente em palavras, mas em ações. Sua conduta, ética, empatia, comprometimento e humildade devem encorajar a sua equipe a se comportar igualmente. 

Para continuar aprendendo sobre liderança e como alcançar bons resultados com sua equipe, você pode baixar o nosso ebook gratuito sobre como fazer a gestão de equipes externas com segurança e eficiência. Não deixe de conferir!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.