Millenials no mercado de trabalho: guia completo

Marcelo Furtado
Liderança
  7 min. de leitura

Abordados e cobiçados como nunca no mercado de trabalho atual, os millennials (ou profissionais da geração Y) têm seu perfil investigado com afinco pelos recrutadores do mercado; buscando as melhores formas de atraí-los e retê-los. No entanto, os objetivos profissionais dos millennials são bastante diversificados e, conforme já aponta a ‘definição’ desse grupo, sempre focados em uma vida satisfeita e com equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

A geração Millennials é uma pauta constante no mercado de trabalho atual e, devido a suas qualificações e características – diferentes e, de certa forma, mais modernas que as das gerações que a antecederam – se torna a mais querida e cobiçada entre os profissionais do setor de recursos humanos. Este cenário (que tem a nova geração de trabalhadores no ponto de foco) tem motivos de sobra para estar da forma atual, incluindo razões que incluem desde a agilidade e forma inovadora de pensar destes novos profissionais até a colaboração que eles podem trazer para ambientes em que a maneira tradicional de trabalho é a principal.

Interados com todas as novidades tecnológicas de maneira natural, os Millennials tem domínio sobre mídias sociais e as mais diversas ferramentas da atualidade, podendo tanto comandar projetos que tenham esse tipo de gadget como base e, ainda, ajudar a força de trabalho de gerações anteriores no entendimento desse tipo de tecnologia e no seu uso de maneira mais eficaz.

Embora haja uma crença por parte do mercado mais tradicional de que os Millenials não aceitem bem a sua posição de subordinados, esse mito fica sem força quando se aborda o quesito excelência. Os trabalhadores dessa geração tanto admiram quanto buscam se espelhar em profissionais nos quais percebam qualidades como verdade e sucesso e, por terem uma capacidade mais aguçada para notar superficialidade e fingimento no ambiente corporativo, a própria crença que faz desta uma geração “rebelde” pode, na realidade, ser uma vantagem a mais para as empresas que contam com pessoas deste perfil em suas equipes.

Descrentes em relação ao que a mídia de massa anuncia, os Millennials têm nas ferramentas da internet uma das suas formas e fontes favoritas de pesquisa, informação e interação. Portanto, não é difícil concluir que a melhor maneira de atrair este tipo de talento para sua empresa é, também, por meio dos mais novos gadgets tecnológicos.

A internet e suas formas mais inovadoras de contato são considerados, hoje, uma base que serve tanto para o recrutamento quanto para a retenção de talentos dessa geração – já que pequenas ações (como um reconhecimento por meio de um “like” em uma comunidade virtual de trabalho) já pode ser de grande valor par a geração Millennials; que necessitam de motivação e são os elementos ideais para fazer parte de processos de decisão de grandes empresas, tendo em vista que a opinião deles é, também, a de grande parte da força de consumo nos dias de hoje.

Quem são os millennials?

Os millennials, ou geração Y, englobam o grupo de pessoas nascidas nas proximidades da virada do século 20 para o 21, entre os anos de 1981 a 1995. Portanto, estão atualmente na faixa média dos 27 aos 41 anos. Atualmente, são os profissionais que estão liderando equipes ou se preparando para a liderança de equipes.

Essa geração também é conhecida como os “nativos digitais”, pois cresceram junto com o desenvolvimento de tecnologias inteligentes, dispositivos eletrônicos e das redes sociais. Para atender as expectativas desses jovens profissionais, as empresas estão remodelando os seus processos.

De acordo com o estudo “Millennial & Gen Z Survey 2021”, produzido pela Deloitte,  revela que os millenials e a geração Z canalizam suas energias para ações com propósito — com mais envolvimento nas questões públicas, alinhamento de gastos, escolhas de carreira que reflitam seus valores —  com o objetivo de trazer mudanças em questões sociais que consideram mais importantes.

Gerações no mercado de trabalho

No geral, as equipes das empresas atuais são compostas por 4 gerações. São elas:

  • Baby boomer – profissionais nascidos entre os anos de 1940 e 1960. Essas pessoas tendem a ser mais conservadoras, gostarem de estabilidade no emprego, desejam uma carreira linear e valorizam a fidelidade a empresa;
  • Geração X – são os nascidos entre as décadas de 1960 e 1980. Essa geração tem traços da anterior, como o perfil conservador. Porém, são mais flexíveis quanto a remodelagem de processos empresariais e não tão fiéis a uma organização;
  • Millennials ou Y – esses nasceram entre as décadas de 1990 e 2000. Suas características estão sendo abordadas neste artigo;
  • Geração Z – essa geração se confunde um pouco com a millennial. Como ponto de demarcação, podemos apontar os que estão com idade próxima dos 25 anos. Sua principal característica é a disrupção, ou seja, a inovação à frente da tradição. Um exemplo típico da personalidade “Z” é visto na cultura interna das startups.

Millennials nas empresas – principais características de atuação

Se pudéssemos reunir todas as características da geração millennial em um único pacote, ficaria assim:

  • Soft skills – espírito de equipe, pensamento estratégico e consciência inovadora;
  • Modelo de trabalho – flexível, tecnológico, saudável, integrado e inclusivo;
  • Valores – sustentabilidade, empatia e companheirismo;
  • Desejos – desenvolvimento profissional, carreira desafiadora, diálogo próximo com gestores e colegas de trabalho, além de uma boa experiência de emprego.

Ainda sobre o estudo da Deloitte, foi ressaltado no conteúdo que as coisas nunca voltarão a ser como eram antes da pandemia do Covid-19. Nas mãos dos jovens está a oportunidade de criarem um mundo diferente e melhor.

Podemos dizer que, nas mãos das empresas, está a oportunidade de entenderem e ajudarem esses profissionais nessa jornada.

Para ter uma ideia ainda melhor do tipo de benefício e estilo de vida que entra nos principais objetivos profissionais dos millenials atuantes no mercado, um estudo foi realizado a pedido da revista EXAME, com os jovens da geração Y em 23 países; destacando os desejos destes novos profissionais e, com isso, dando dicas importantes para os atuantes de recursos humanos que buscam recrutar e reter os talentos desse grupo com unhas e dentes. Confira, a seguir, os principais sonhos de carreira de millenials do Brasil e dos Estados Unidos:

Brasil

  • Ter qualidade de vida                                                                                                                     58,66%
  • Ter estabilidade e segurança no emprego                                                                            43,50%
  • Trabalhar para uma causa que acredita  ou fazer um bem ‘maior’                             36,65%
  • Inovar ou ser um empreendedor                                                                                             35,65%
  • Ter uma carreira internacional                                                                                         30,72%
  • Ser desafiado competitivamente ou intelectualmente                                                    30,26%
  • Liderar ou atuar na gestão de pessoas                                                                                    27,06%
  • Ser um especialista técnico                                                                                                          13,78%
  • Ter uma carreira com independência e autonomia                                                           12,51%

Estados Unidos

  • Ter qualidade de vida                                                                                                                    61,72%
  • Ter estabilidade e segurança no emprego                                                                            57,28%
  • Trabalhar para uma causa que acredita  ou fazer um bem ‘maior’                             48,74%
  • Ser desafiado competitivamente ou intelectualmente                                                   33,76%
  • Liderar ou atuar na gestão de pessoas                                                                                   25,83%
  • Inovar ou ser um empreendedor                                                                                     23,31%
  • Ter uma carreira internacional                                                                                                 16,51%
  • Ter uma carreira com independência e autonomia                                                         11,65%
  • Ser um especialista técnico                                                                                                         9,26%
O que achou do nosso artigo? Entendeu qual é o perfil da geração millennial? Quer aprofundar seus conhecimentos sobre esses jovens profissionais?

Então, baixe agora mesmo o nosso e-book: Como motivar millennials.

 

Compartilhe nas redes sociais

Posts Relacionados

Contribua com esse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plataforma para gestão de departamento pessoal online.

Automatize suas rotinas de RH e Departamento pessoal e controle os dados de seus funcionários em um único lugar, de onde estiver.

Quer receber todas as novidades do nosso blog?

Se inscreva abaixo e receba conteúdos exclusivos!