Como aumentar a performance dos times através da gestão de equipes?

Marcelo Furtado
Gestão estratégica de RH
  6 min. de leitura

Ser um bom líder e atuar de maneira eficiente na gestão de equipes é um grande desafio para os executivos que ocupam cargos de comando dentro de uma empresa. No processo de gerenciamento é fundamental saber como agir em relação aos subordinados para que a atuação destes seja, também, eficaz e produtiva.

Acreditando não haver mistérios na liderança, muitos gerentes acabam cometendo erros óbvios de atuação ao lidar com a gestão de equipes – acabando com a motivação de seus funcionários e, consequentemente, com os níveis de produção do grupo como um todo.

No entanto, mantendo alguns conceitos básicos em mente, é possível liderar equipes de colaboradores de forma clara e com a geração de bons resultados – bastando, para isso, que alguns tipos de atitude sejam deixados completamente de lado no dia a dia de trabalho. Confira, a seguir, os dez segredos para gerir com excelência!

10 Dicas para o seu gerenciamento e gestão de equipes

1.Não esqueça que os funcionários são seres humanos

Criar vínculos, escutar os funcionários e manter a comunicação aberta são fatores essenciais para evitar tratar os colaboradores como máquinas.

2.Evite a arrogância a qualquer custo

Uma postura de ‘dono da verdade’ não é adequada. Além disso, é importante saber ouvir as opiniões dos subordinados.

3.Execute o planejamento com atenção

Estratégias de curto e longo prazo devem ser estabelecidas com atenção no gerenciamento de qualquer grupo ou projeto.

4.Esquematize um plano de feedbacks

Dar um retorno objetivo e claro aos seus colaboradores é fundamental para manter ou aumentar a produtividade e o bom trabalho da equipe.

5.Delegar é fundamental

O desapego pelo controle total também se destaca, já que a capacidade de delegar é um grande pilar na atuação de qualquer líder.

6.Separe o profissional do pessoal

É preciso prestar atenção para não ultrapassar os limites que separam o profissional do pessoal.

7.Selecione bem os seus colaboradores

A atenção na hora da seleção profissional pode contar muitos pontos no futuro.

8.Preste atenção na comunicação

Manter uma comunicação clara, aberta e sem ruídos (mesmo que de uma forma mais informal) é de suma importância para o bom desempenho da equipe.

9.Respeite as diferenças

Preconceitos e intolerâncias devem ficar da porta para fora no ambiente empresarial.

10.Amenize os conflitos

Resolver ou amenizar os conflitos entre os componentes de um grupo profissional é essencial para evitar problemas ainda maiores no futuro.

Como adaptar sua equipe para o trabalho híbrido?

Os números indicam que o regime híbrido veio para ficar. Segundo um artigo do site de notícias CNN, 63% dos profissionais brasileiros preferem mesclar dias entre o trabalho presencial e o remoto.

Outro estudo publicado pelo portal Terra, mostra que 52% das empresas têm a intenção de adotar o formato híbrido. Diante desse cenário, surge um desafio: como adaptar os profissionais a esse modelo de trabalho? A seguir, daremos algumas sugestões.

Invista em treinamento

A criação de um programa de treinamento é fundamental para educar, conscientizar e dar dicas sobre o trabalho híbrido. Durante as aulas, os colaboradores podem expressar opiniões, receios e ideias que irão ajudar a empresa a estruturar uma boa gestão para esse formato de trabalho.

Antes de iniciar o treinamento, a organização precisa já ter elaborado a política interna do regime híbrido com as regras, direitos, deveres e procedimentos. Dessa forma, esse documento pode ser apresentado e discutido com os profissionais.

Ofereça uma estrutura

Muitos colaboradores não têm em casa a mesma estrutura de trabalho da empresa. Sem móveis, dispositivos e internet adequados, logo a produtividade, saúde física e mental serão afetadas.

Para evitar isso, a organização pode incluir na cesta de benefícios, um vale-compras com descontos em lojas parceiras de móveis e equipamentos. Sem dúvidas, com uma boa estrutura, os profissionais terão mais facilidade em manter os níveis de desempenho no trabalho.

Reforce a comunicação

O distanciamento físico pode prejudicar o andamento dos projetos e a comunicação entre as equipes. Porém, isso não acontece quando a empresa integra os colaboradores por meio de plataformas digitais colaborativas.

Essas tecnologias têm canais de comunicação, como chats, videoconferência e ligações telefônicas. Além da interação virtual, é importante que sejam agendadas reuniões e encontros presenciais no escritório da empresa para fortalecer ainda mais o relacionamento entre os times.

Implante tecnologias

Sem aplicações virtuais, a gestão de equipes híbridas se torna difícil e complexa. Além das já citadas plataformas colaborativas, a empresa pode implantar também o software ERP (enterprise management programming), o de gestão de RH e outras ferramentas que facilitem o gerenciamento dos times.

Outra grande vantagem das tecnologias é a possibilidade de acompanhar em tempo real a produtividade e mensurar o desempenho dos profissionais híbridos. Sendo assim, a empresa pode implantar, por exemplo, uma gestão por competências ou um programa de desenvolvimento de talentos.

Fomente a cultura interna

A distância entre os profissionais e o escritório físico da empresa pode enfraquecer a cultura interna. Por outro lado, a adoção de estratégias eficientes de gestão de equipes leva a cultura às estações de trabalhos mais remotas. Entre as melhores ações para o fortalecimento da cultura da empresa estão:

  • Investimento na experiência do colaborador (employee experience);
  • Processo de onboarding bem estruturado;
  • Eventos virtuais e físicos de integração;
  • Política de feedbacks.

Como a LGPD afeta a sua gestão?

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) mudou a maneira como as empresas manipulam dados pessoais de colaboradores, candidatos de processos seletivos e outros com quem se relacionam.

Essa legislação impõe regras sobre armazenamento, tratamento e proteção das informações coletadas. Para o RH, as normas da LGPD que mais impactam são:

  • Consentimento – o dono dos dados precisa concordar com o tratamento e armazenamento das suas informações. Esse consentimento pode ser obtido por meio de um documento de aceite;
  • Gestão de riscos – uso de tecnologias com recursos de alta segurança contra roubo, vazamentos e fraudes;
  • Finalidade – o armazenamento e tratamento dos dados devem ter um objetivo claro. Quando esse finda, as informações devem ser eliminadas – a não ser que haja uma lei determinando o contrário.

Enfim, seguindo as dicas que demos neste artigo, temos certeza de que a gestão de equipes híbridas não será algo complexo. Na verdade, se tornará um processo eficiente que levará a empresa para o futuro do mundo corporativo.

Gostou do nosso artigo? Entendeu como aumentar o desempenho dos times híbridos por meio da gestão de equipes? Aproveite e faça agora mesmo o download do nosso KIT: Como humanizar as relações digitais no RH!

New call-to-action

Compartilhe nas redes sociais

Posts Relacionados

Contribua com esse post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Plataforma para gestão de departamento pessoal online.

Automatize suas rotinas de RH e Departamento pessoal e controle os dados de seus funcionários em um único lugar, de onde estiver.

Quer receber todas as novidades do nosso blog?

Se inscreva abaixo e receba conteúdos exclusivos!

[GUIA DO RH/DP]Entenda como cuidar da sua saúde emocional e desenvolvimento profissional

Profissionais do RH e DP precisam cuidar da própria saúde emocional e carreira para ajudar outros da empresa a fazerem o mesmo. Pensando nisso, em parceria com a Mereo, desenvolvemos esse Guia super completo! 🥰