O que é liderança situacional e quais são seus benefícios?

O que é liderança situacional e quais são seus benefícios?

O que é liderança situacional e quais são seus benefícios?

Nesse mundo regido pelas rápidas transformações que impactam tanto o contexto social quanto o corporativo, a adaptação é a regra. De acordo com o livro “Psicologia para administradores – a teoria e as técnicas da liderança situacional”, escrito por Kenneth H. Blanchard, os líderes têm um papel fundamental em ajudar as empresas a se adaptarem às mudanças. Eles devem ser a liderança situacional.

Neste artigo, explicaremos o que é liderança situacional. Para isso, mostraremos as características e os benefícios que esse tipo de líder oferece para as organizações. Acompanhe nos próximos tópicos!

Entenda o conceito de liderança situacional

Diferentes cenários econômicos e empresariais, exigem posturas, habilidades e estratégias distintas. Quando a empresa tem uma liderança situacional, obtém a capacidade de adequar-se às mudanças. Os colaboradores também são mais flexíveis e reagem positivamente ao novo contexto vivido pela organização.

Para que essa seja a realidade no negócio, é essencial que haja uma relação entre a liderança, motivação e o poder – trinca que embasa o conceito da liderança situacional. Mas como isso acontece na prática?

O líder avalia os colaboradores para conhecer o perfil de cada um deles. Dessa forma, ele alterna seu estilo de liderança de acordo com a personalidade e as habilidades dos profissionais.

Essa mesma avaliação e flexibilidade é adotada nas estratégias da empresa. Dependendo da situação interna e externa, a liderança situacional realiza diferentes tipos de abordagens para manter a estabilidade da organização.

Podemos dizer que esse tipo de liderança é uma das fortes tendências no RH para o futuro. Afinal, o mundo corporativo está se tornando cada vez mais flexível nos modelos de trabalho. Além disso, os profissionais modernos querem ter uma experiência personalizada nas empresas. Sem falar das transformações digitais e econômicas que já são rotinas no ambiente empresarial.

Características desse estilo de liderança

Aprofundando um pouco mais no conceito de liderança situacional, descobriremos alguns traços importantes. A seguir, falamos sobre cada um deles e o impacto sobre a empresa.

1. Direção

Os líderes situacionais direcionam as equipes por meio de instruções claras. Isso significa delegar tarefas, mas também dizer como devem ser realizadas. Após esse esclarecimento, o líder permite que o colaborador utilize suas competências profissionais e criatividade nos serviços. Desse modo, os times ganham autonomia e confiança.

2. Treinamento

A liderança situacional oferece constantes treinamentos para as equipes por meio de um programa interno. Durante essa aprendizagem, os colaboradores aprendem a executar demandas, analisar o cenário corporativo, adquirir habilidades, traçar ações estratégicas e  etc. O resultado é um time qualificado e resiliente.

3. Dar apoio

Os líderes situacionais não se preocupam apenas em disponibilizar conhecimento, mas também oferecem apoio aos profissionais. Esse suporte pode ser tanto técnico quanto emocional. No primeiro caso, envolve ensinar metodologias, tecnologias e conceitos que otimizam os serviços.

Quanto ao apoio emocional, significa escutar, acolher e apontar soluções para ajudar os colaboradores a lidar com as pressões do ambiente empresarial.

4. Delegação de tarefas

Delegar tarefas é uma arte. Dizemos isso porque sem um conhecimento prévio sobre o perfil do colaborador e o tipo de atividade que ele executa, um grande desastre pode acontecer. Talvez o líder entregue um projeto importante nas mãos de um profissional que não está preparado para cuidar dele.

Como vimos, a liderança situacional ajuda a gerência a conhecer melhor cada membro dos times e as demandas internas da empresa. Dessa forma, a delegação de tarefas fica mais eficiente e bem direcionada.

Níveis de maturidade profissional da equipe

A maturidade profissional se mostra no nível de capacitação e competência das equipes ao realizarem as suas atividades. Quando essas habilidades se conectam com a autonomia, os colaboradores se tornam ferramentas valiosas para a liderança situacional. Vejamos os principais níveis de maturidade profissional.

  • P1 (baixa capacidade e vontade) – os colaboradores não têm as habilidades e conhecimentos necessários para executar com autonomia uma demanda. O motivo talvez seja a falta de experiência, motivação ou treinamento;
  • P2 (baixa capacidade e alta vontade) – os profissionais têm certa experiência, competências e motivação, mas não confiança e autonomia. Por isso, precisam do suporte do líder;
  • P3 (alta capacidade e baixa vontade) – os colaboradores têm as habilidades e a experiência para realizar tarefas com autonomia. No entanto, falta motivação para assumirem as responsabilidades;
  • P4 (alta vontade e capacidade) – Já existe a capacitação e a motivação de colaboradores  necessária para executar serviços com autonomia.

Quais são seus benefícios?

Quando implantada da forma correta, o conceito de liderança situacional entrega excelentes benefícios para a empresa. A seguir, elencamos alguns deles.

Flexibilidade

A liderança situacional observa, ouve e auxilia as equipes. Sendo assim, fica mais fácil conhecer as necessidades, desejos, queixas e opiniões dos colaboradores. Com base nessas informações, a empresa cria um ambiente interno flexível e um melhor plano de carreira para os profissionais internos.

Melhor comunicação

Os líderes situacionais tem uma boa comunicação interpessoal com os times. Por meio de reuniões regulares e uma política de feedbacks, a liderança obtém ideias inovadoras dos profissionais. Essas ideias ajudam na tomada de decisão dos gestores, bem como reforçam o espírito colaborativo entre as equipes.

Melhoria do clima organizacional

Em vez de ser autoritário e arrogante, o líder situacional é acessível e bondoso. Dessa forma, os liderados se sentem à vontade para imprimir suas habilidades e criatividade nas tarefas que executam. O resultado é um ambiente interno mais amigável e harmônico.

Delegação eficiente

A liderança situacional confia, delega e estimula a autonomia das equipes. A intenção é criar times engajados, motivados e que entreguem resultados expressivos. Outro benefício é o reforço da autoconfiança dos profissionais em relação às próprias competências e habilidades.

A grande verdade é que não existe mais um mundo corporativo estável. Por isso, as empresas não podem ter líderes que se negam a mudar conceitos, comportamentos e a maneira como gerenciam as equipes. Pelo contrário, é essencial que a liderança situacional traga uma nova mentalidade dos negócios.

O que achou do nosso artigo? Entendeu o que é liderança situacional e os seus benefícios? Agora aprenda “Como fortalecer a liderança feminina na empresa”.

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post