Plano de carreira: descubra a finalidade, tipos e como elaborar

Plano de carreira: descubra a finalidade, tipos e como elaborar

Plano de carreira: descubra a finalidade, tipos e como elaborar

Uma empresa eficiente e atualizada entende que é importante saber como elaborar um plano de carreira para seus funcionários. Com a competitividade atual, é necessário que as organizações mantenham seus colaboradores motivados e em desenvolvimento. 

Nesse sentido, o plano de carreira colabora não só com o crescimento do funcionário, mas também com a solidificação da marca. Muitas empresas não sabem como elaborar um plano de carreira. Com a inconstância do mercado, os colaboradores estão ficando cada vez menos tempo nas organizações.

Afinal, todos buscam satisfação, e, ainda que esta não seja encontrada no dinheiro, tenha em mente que sua empresa deve respeitar e reconhecer o funcionário, pois isso é fundamental para que ele queira continuar.

Quer saber como elaborar um plano de carreira para seus colaboradores? Continue a leitura do texto e entenda a importância dessa prática para o desenvolvimento de seus funcionários e sua organização.

O que é um plano de carreira?

O plano de carreira é um planejamento completo, com metas e caminhos para o crescimento profissional de seus colaboradores. Esse planejamento serve como um guia para a carreira e pode incluir diversas diretrizes — promoções de cargos, reajuste salarial. aumento das responsabilidades e treinamentos. 

Mas de nada adianta apenas desenvolver o planejamento e não o apresentar para seus colaboradores. Todo funcionário deve ter consciência do caminho que pode seguir dentro da empresa em que trabalha.

O plano de carreira pode até funcionar como um benefício, sendo de extrema importância para a motivação de sua equipe, como um mapa do desenvolvimento.

Além disso, é importante ressaltar que ele pode ser decisivo na tomada de decisão dos funcionários, pois o planejamento oferece segurança, estabilidade e reconhecimento pelo trabalho de cada um.

Qual é a finalidade do plano de carreira?

O plano de carreira tem como finalidade traçar um curso para os colaboradores da organização, alinhando-os aos objetivos da empresa. No entanto, ele também é uma excelente estratégia para incentivar e engajar os funcionários. 

Afinal, eles irão ser motivados a coletar informações sobre sua atual situação na empresa e também como profissional no mercado. Dessa forma, eles podem entender quais competências e habilidades precisam desenvolver, além de traçar metas e buscar alcançar um objetivo já definido. 

Não só os colaboradores passam a ter estratégias para as suas carreiras, mas com esse planejamento, o RH pode trabalhar para ajudar no crescimento dos profissionais, seguindo caminhos mais assertivos de desenvolvimento e, consequentemente, impactando os resultados dos negócios. 

Portanto, o plano também aumenta a eficácia da gestão de recursos humanos.

Todos esses fatores motivam os colaboradores e aumentam a satisfação no trabalho. 

Com isso, alguns resultados aparecem: diminuição da taxa de rotatividade (turnover), retenção de talentos, profissionais bem capacitados, alta produtividade, dentre muitos outros. Na verdade, os dois lados saem ganhando!

De forma resumida, o plano de carreira constrói uma perspectiva na organização, auxiliando o colaborador a traçar um caminho para o seu sucesso e contribuindo para a concretização dos objetivos da empresa.

Impactos do plano de carreira na qualidade de vida no trabalho 

Tendo em vista que, há não muito tempo, estudos mostraram que a busca pelo equilíbrio entre trabalho e vida pessoal era um dos benefícios mais desejados pelos profissionais, não é surpresa saber que a qualidade de vida e a definição prévia de um plano de carreira são, hoje, os fatores mais importantes para os trabalhadores.

Para investigar as causas que, além da garantia de qualidade de vida, poderiam ajudar a reter talentos dentro de uma empresa do grupo dos BRICS (que engloba Brasil, Rússia, Índia e China), a consultoria EY (antiga Ernst & Young) realizou a pesquisa batizada de “Differentiating for Success: Securing top talent in the Brics

Segundo os resultados, entre as prioridades dos profissionais brasileiros estão as baixas taxas de estresse no trabalho, um ambiente organizacional de harmonia, conforto e energia positiva. 

Junto com isso, a definição prévia de um plano de carreira também é fundamental para os trabalhadores do Brasil e da Índia, que desejam ter acesso às informações sobre possibilidades de ganhos futuros.

Embora o planejamento de carreira se mostre cada vez mais importante entre os desejos do novo trabalhador, no Brasil, esse quesito ainda não é mais importante do que a qualidade de vida e a possibilidade de um ambiente de trabalho onde o colaborador possa se sentir inserido, motivado e, principalmente reconhecido.

Oportunidades de atuação e engajamento em processos de responsabilidade social também aparecem entre os interesses dos profissionais das áreas de gestão, TI e Engenharia – que tiveram uma amostra de 270 representantes como participantes da pesquisa que investigou as causas da retenção de profissionais brasileiros.

Quais são os tipos de plano de carreira?

Confira abaixo quais são os tipos de plano de carreira: 

Carreira horizontal

A carreira horizontal é aquela que não conta com a possibilidade de crescimento dos colaboradores em níveis hierárquicos. No entanto, o motivo para isso é a não existência desse tipo de divisão interna na empresa. 

Os cargos são estabelecidos no mesmo nível. Por isso, a possibilidade de ascensão está ligada apenas a tarefas da posição do próprio colaborador. Muitos não consideram esse modelo como um tipo de plano de carreira, mas ele pode ser importante e trazer alguns benefícios para a organização.

Apesar de não ter níveis hierárquicos para alcançar novas posições na empresa, o colaborador pode receber um aumento salarial quando eleva o seu nível de performance e alcança melhores resultados. 

É importante lembrar que o próprio cargo também já possui desafios e pode englobar novas responsabilidades com o decorrer do tempo. Portanto, neste modelo, é fundamental estabelecer metas e objetivos para que os colaboradores se empenhem em alcançá-las.

Carreira em linha

A carreira em linha é um dos modelos em que não existem muitas possibilidades para a mudança de área e foco. Nele, os cargos e níveis hierárquicos são padronizados e a ascensão na carreira é feita de forma automática por um período já determinado para todos. 

Ou seja, de acordo com o tempo do serviço. Esse modelo ocorre, por exemplo, para aqueles que trabalham em instituições militares ou no serviço público.

Carreira paralela

A carreira paralela possui algumas características descritas na carreira em linha. Na verdade, ela é um pouco mais abrangente e funciona de forma a parte nas empresas, ou seja, em um ramo hierárquico separado. 

Desde o recrutamento, a empresa oferece a possibilidade dos colaboradores atingirem cargos de liderança. Um exemplo de carreira paralela é o caso dos trainees.

Carreira em Y

O modelo tradicional nas empresas é aquele em que quando um profissional se destaca, um cargo de líder é oferecido. No entanto, não são todos os que possuem o perfil de líder para assumir uma função gerencial.

Por isso, a carreira em Y oferece duas possibilidades de caminho: gerencial ou especialista. Nela, há esses dois ramos em que o colaborador pode seguir na empresa depois de um determinado tempo em sua carreira. 

Isso ocorre porque um colaborador pode assumir uma função ao iniciar sua jornada na organização e, com o tempo, se desenvolver, se capacitar e aperfeiçoar suas competências. 

Caso ele não tenha o perfil de líder, ele passa a se encaixar em uma função de especialista. Dessa forma, aqueles que não possuem o perfil de líder podem continuar avançando na organização.

Carreira em rede

Neste modelo, há uma semelhança com a carreira em Y, mas a variedade de cargos que o colaborador pode seguir é maior. O profissional deve escolher e tomar uma decisão importante sobre qual caminho seguir. 

Isso faz com que eles sigam caminhos na empresa que se sentem mais satisfeitos e se desempenham melhor. 

Contudo, vale lembrar que não é uma simples questão de escolha. Os cargos só podem ser ocupados caso os colaboradores cumpram as metas estabelecidas pela empresa para realizar a mudança de função.

Plano de Carreira em W

Como acontece com a letra W, este plano de carreira oferece três pontos ou possibilidades. Em vez de seguir uma trajetória como especialista ou gestor, o profissional pode optar por um cargo de temporário de liderança e desenvolvimento de pessoal.

Um exemplo clássico de carreira em W é o gestor de projetos que lidera times e atividades temporárias. Dessa forma, esse profissional atua pontualmente no desempenho de colaboradores, oferecendo consultoria e feedbacks construtivos.

Quais benefícios o plano de carreira traz para a empresa?

Esse planejamento ajuda a empresa a manter seu fluxograma organizado. Funciona também para aproximar os gestores de seus subordinados, já que tem caráter integrador.

O plano de carreira ainda oferece outras vantagens além dessas. A seguir, mostramos quais são os principais benefícios.

Colabora para encontrar os funcionários mais qualificados

Por meio do plano de carreira, a empresa aponta quais são os requisitos para a ocupação de vagas e cargos internos. Essas informações ajudam o RH durante os processos de recrutamento e seleção, tanto na identificação quanto na contratação, de profissionais alinhados com os objetivos na organização.

Transparência nos processos seletivos

O RH pode compartilhar o plano interno de carreira com os candidatos de um processo seletivo. Essa transparência estimula os candidatos interessados na vaga a darem o melhor de si nas etapas do recrutamento.

Por outro lado, os profissionais que não gostarem do modelo do plano de carreira, tendem a deixar o processo seletivo. Sendo assim, os recrutadores não perdem tempo e esforço com candidatos que não ficariam felizes trabalhando na empresa.

Melhora a produtividade dos trabalhadores

Ao perceberem que a trajetória profissional é estruturada, os colaboradores se sentem motivados no trabalho. Uma vez que, eles sabem exatamente onde podem chegar quando tem um bom desempenho interno. Além disso, o RH cria um senso de valorização pelo bom trabalho prestado pelos profissionais.

Diminuir turnover 

O plano de carreira ajuda também na redução da rotatividade (turnover) de colaboradores. Isso acontece diante da perspectiva de uma promoção, progresso profissional ou possibilidade de novas responsabilidades. Dessa forma, os membros dos times pensam duas vezes antes de aceitar outra proposta de emprego.

Retém talentos

Colaboradores talentosos precisam sentir que suas habilidades e competências são valorizadas pela empresa. Do contrário, eles migraram para organizações que os valorizem. Para que isso não ocorra, é importante um plano de carreira que explore todo o potencial dos talentos internos.

E para o funcionário?

O plano de carreira é essencial para o crescimento de seus funcionários. Com perspectiva de futuro, eles se sentem motivados e comprometidos a sempre trazer os melhores resultados.

Isso ocorre porque, conhecendo como será a carreira, o colaborador se esforça para conquistar etapas fundamentais para a evolução. Os profissionais se sentem capacitados sabendo que estão sendo treinados para ocupar cargos melhores em um futuro próximo.

Como elaborar um plano de carreira?

Para que o plano de carreira seja estruturado com sucesso, é necessário a implantação de algumas práticas importantes. Vejamos algumas delas a seguir.

Construa um Organograma

O organograma é uma representação visual da distribuição das funções e cargos. Caso a empresa não tenha um, é importante elaborá-lo para que os gestores compreendam a estrutura hierárquica interna. Só assim será possível definir trajetórias profissionais de diferentes formatos para os colaboradores.

Defina etapas e metas

O plano de carreira será pautado em etapas e metas que levam à evolução dos profissionais. O funcionário que enxerga um planejamento para sua carreira se sente motivado. A motivação é incrementada com a cultura de feedback, que ajuda a empresa na elaboração do plano.

Além disso, com metas e o feedback, o colaborador vai se sentir apoiado. Assim, sua produtividade e qualidade aumentam significativamente — todos vão querer se tornar o profissional que a organização estima.

Incentive os colaboradores

Para que os colaboradores continuem a “subir os degraus” do plano de carreira, o RH pode dar incentivos, como:

  • Premiação de desempenho;
  • Programas de treinamento e desenvolvimento;
  • Cursos de capacitação;
  • Reconhecimento público.

Compartilhe os objetivos da empresa

O que a empresa espera dos colaboradores? Quais são as metas do negócio? Como esses fatores impactam no plano de carreira? Essas e outras respostas devem ser dadas aos profissionais. Quanto mais a empresa compartilhar metas e objetivos, maior será o engajamento dos colaboradores com a trajetória interna.

Incentive o diálogo e a participação

Os líderes de cada equipe precisam acompanhar o crescimento de seus subordinados. Isso faz parte do plano de carreira, oferecendo apoio e procurando entender o que impede que um colaborador se desenvolva, por exemplo.

Também é papel do líder conversar com sua equipe e identificar o que cada funcionário tem em mente para o futuro. Para fortalecer as linhas de comunicação, o RH pode estruturar uma política de feedbacks regulares e estimular a realização de reuniões entre gestores e equipes. 

Já vimos que saber como elaborar um plano de carreira pode trazer benefícios para a empresa e seus funcionários. Agora chegou o momento de analisar a estrutura de sua organização.

Reconheça os pontos fracos e fortes de cada departamento e estabeleça metas para seus colaboradores. Eles vão se sentir motivados se entenderem que as metas criadas são para o desenvolvimento de todos.

Benefícios dos softwares de RH na elaboração 

Já ouviu falar nos softwares desenvolvidos especialmente para a Gestão de Recursos Humanos? Esse tipo de plataforma pode auxiliar na hora de elaborar um plano de carreira, por ser capaz de processar e automatizar as rotinas do seu Departamento Pessoal.

Isso ajuda a economizar tempo e, ainda, a engajar seus colaboradores — é possível até mesmo criar um clube de benefícios personalizados para seus funcionários!

Dê para seus funcionários visão sobre seu crescimento na empresa

Existe uma frase famosa dita no livro “Alice no país das maravilhas” que diz: “Quando não se sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve”. Essa falta de direcionamento pode ser frustrante e desanimador na vida profissional. Por outro lado, uma trajetória bem definida é a receita para a produtividade, o contentamento e o sucesso.

Sendo assim, oferecer um plano de carreira para os colaboradores é “pavimentar” o caminho para uma boa experiência profissional, fomentando o employee experience. Diante disso, a empresa consegue não só desenvolver como também reter os talentos que possui, melhorando também seu employer branding. E em contrapartida, a equipe retribui dando o melhor de si nas tarefas e projetos.

O que achou do nosso artigo? Entendeu a importância e como criar um plano de carreira? Então, aproveite para baixar o nosso kit: Como montar um plano de cargos e salários?

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post