Saiba agora como definir as metas para os seus funcionários

Saiba agora como definir as metas para os seus funcionários

Tempo de leitura: 15 minutos

estabelecimento de metas de curto, médio ou longo prazo vai ajudar uma corporação a planejar as estratégias mais adequadas para seu crescimento e, portanto, é vital que as empresas sejam realistas na hora de definir seus desejos.

 

Todo gestor em algum momento da carreira já se deparou com o dilema de como definir metas para os seus liderados. O estabelecimento de objetivos de uma organização é um dos fatores mais importantes para se conquistar o crescimento corporativo.

Quer definir metas para os seus funcionários, mas não sabe como? Está em busca de motivação para os seus colaboradores? Então, baixe agora mesmo o nosso eBook GRATUITO!

Tendo em vista que, para alcançar o sucesso pleno, é preciso saber aonde se quer chegar, nada mais prático que a definição de metas específicas e individuais. Dessa forma a empresa pode se nortear e criar caminhos certeiros em direção ao que almeja.

Quer entender como fazer o estabelecimento de metas de maneira inteligente e com eficiência? Então, continue a leitura deste artigo!

Afinal, na prática, o que são as metas?

Você pode estar se perguntando qual a diferença entre metas e objetivos e por que saber defini-las é tão importante, certo? Para começar, podemos dizer que as metas são os passos necessários para se chegar a um objetivo.

Por exemplo: o objetivo é vender um número “X” de produtos em um ano e a meta é ter um número “Y” de produtos vendidos por semana ou por mês que, no cálculo final, fechará o valor necessário para cumprir o objetivo.

As metas são importantes, pois os objetivos soam muito complexos de atingir ao serem vistos em sua amplitude. Logo, conseguir vitórias diárias, semanais e mensais motiva os colaboradores a continuarem melhorando para alcançarem, consequentemente, o objetivo final.

Qual a melhor forma de definir metas?

O estabelecimento de metas de curto, médio ou longo prazo vai ajudar uma corporação a planejar as estratégias mais adequadas para seu crescimento. Portanto, é vital que as empresas sejam realistas na hora de definir seus desejos. Unindo visões positivas, dados específicos do que se deseja atingir e prazos finais predeterminados, fica mais simples traçar rotas para o sucesso.

A definição da situação atual e dos recursos que se tem é o primeiro passo para a criação coerente de metas. Com isso, é possível analisar o que é necessário para se chegar ao destino traçado e verificar se o que já se tem pode ser modificado ou aprimorado para ajudar a empresa nessa caminhada.

O detalhamento dos objetivos é um ponto de extrema importância nesse processo, e as organizações devem ter devidamente estabelecidos os números que desejam alcançar.

Metas vagas, como “crescer de uma maneira geral em todo o país”, devem ser descartadas na hora do planejamento estratégico, que deve destacar objetivos claros e mensuráveis, por exemplo: “a empresa busca de 10% a 15% de crescimento e fidelização entre os clientes de determinada região”.

Identificando da maneira mais clara possível o que se deseja, quanto se almeja, o quão relevante é essa realização para a empresa, em quanto tempo se quer alcançar esse objetivo e como se pretende chegar ao que foi estabelecido, a definição de metas fica mais simples e lógica, permitindo que as organizações elaborem ações de curto, médio e longo prazo.

Com as metas determinadas, as empresas devem analisar o que é possível fazer por departamento de maneira individual, revisando constantemente o planejamento inicial de acordo com os resultados contabilizados pela organização ao longo do tempo.

Como criar um contrato de gestão para o estabelecimento de metas?

Todas as metas da sua equipe devem fazer parte de um contrato de gestão. Esse documento deve ser definido em parceria com cada liderado. É interessante que nele sejam incluídas metas da companhia e outras individuais. Lembre-se que ser gestor é também desenvolver pessoas. Uma estratégia interessante é colocar metas que dependam do trabalho em equipe, por exemplo.

O contrato de gestão é uma ferramenta poderosa para fazer o gerenciamento estratégico de pessoas e, assim, conquistar a alta performance no seu negócio. Determinar as metas de maneira objetiva, com ações concretas, prazos e números a serem alcançados, pode ser mais simples do que parece. Vamos detalhar aqui os passos a serem seguidos para que você estabeleça as metas da empresa com bastante clareza.

1. Entenda a situação atual

O primeiro passo para estabelecer os objetivos a serem alcançados é entender qual é a situação atual da organização. Faça uma pesquisa sobre os resultados que estão sendo alcançados, os pontos positivos e negativos da organização (a análise SWOT é ótima para isso) e entenda o que pode ser melhorado.

É essencial colher o feedback dos seus colaboradores para conhecer melhor os gaps da gestão e alinhar as expectativas para se conquistar a otimização do desempenho. Essa é uma boa prática para a gestão de pessoas. Essas melhorias serão as metas a serem alcançadas. Lembre-se de que essas metas devem ser bem claras, realistas e com prazo definido.

2. Detalhe os objetivos

Para viabilizar o alcance das metas, apenas indicar o que deve ser alcançado não é o suficiente. Vamos usar um exemplo prático: a empresa precisa aumentar a cartela de clientes. Definir apenas isso é muito vago e não dá uma direção clara sobre o que deve ser feito.

Se detalharmos o que deve ser feito, o alcance fica muito mais viável: “aumentar a cartela de clientes em 30% no período de seis meses”. Percebe como o objetivo fica muito mais claro?

Indique também sugestões de ações que podem ser adotadas para o alcance das metas: “investir em estratégias de marketing, fazer uma prospecção ativa, enviar promoções para os clientes inativos”. Assim, os passos a serem tomados ficam ainda mais precisos e possibilitam a adoção de práticas efetivas.

3. Defina metas de curto, médio e longo prazo

Para manter a motivação, é muito importante que existam metas mais fáceis de atingir enquanto se está no caminho de uma realização mais desafiadora.

As pequenas vitórias serão o combustível necessário para que a equipe siga no caminho da melhoria e sucesso contínuos.

4. Seja claro ao detalhar as metas

Não há nada mais danoso a um projeto do que a falta de clareza sobre o que se deseja dele. Afinal, isso pode gerar conflitos, pois cada colaborador vai compreender a demanda de um modo diferente e a comunicação será afetada.

Portanto, seja claro ao detalhar as metas, explique o que realmente se deseja do colaborador e quais são os passos que devem ser tomados para que se chegue ao resultado.

5. Crie metas alcançáveis

Embora a vontade de crescer seja uma constante entre as organizações e estabelecer metas audaciosas seja necessário para impulsionar o crescimento, é preciso também considerar o cenário atual e todos os fatores que influenciam o alcance dos objetivos.

Avalie a situação econômica do país, a capacidade de produção real dos funcionários e a margem de investimento disponível. Procure, então, estabelecer metas alcançáveis, que sejam desafiadoras, mas que possam ser alcançadas. Metas irreais vão apenas desanimar os envolvidos e acabam por desestimular o planejamento estratégico.

Projetos com metas inalcançáveis desmotivam colaboradores e raramente promovem os resultados desejados. Além disso, não é muito esperto investir tempo e finanças em ideias pouco realistas. Afinal, além de não gerarem os resultados esperados, vão acarretar várias consequências negativas para a empresa, bem como para seus funcionários.

6. Elabore metas por departamento

O alcance de metas depende de um envolvimento amplo de toda a equipe. Para organizar ainda mais o processo, é importante definir exatamente o que deve ser feito por setor de maneira individual, sem deixar de esclarecer o cenário completo e como cada atividade impacta o todo.

Com esses papéis bem delimitados, os funcionários saberão exatamente as atividades que devem desenvolver e a sua responsabilidade no alcance geral.

7. Crie metas por função

Não defina metas gerais diferentes para colaboradores com o mesmo nível de responsabilidade e atuação. Isso pode gerar grandes conflitos internos para a empresa. Ou seja, busque definir metas compatíveis com o perfil de cada equipe e setor.

Essa prática fará com que os times atuem em conjunto para atingir a meta e não como rivais buscando uma melhor colocação. É nesse momento que o gestor começa a se perguntar como definir as metas individuais sem ser injusto.

Aqui, é preciso ter a clareza de que as metas gerais são as comuns do cargo e as individuais devem ser levadas em conta o perfil comportamental de cada colaborador. Isso significa que cada profissional tem as suas próprias dificuldades e habilidades a serem lapidadas.

8. Revise o plano inicial

A rotina de toda empresa está sujeita a mudanças. Por isso, as metas estabelecidas no começo do ano podem ser alcançadas antes do período, bem como podem perder a relevância ou até mesmo exigir variações nas ações empregadas.

Faça uma revisão periódica desse estabelecimento de metas e determine os ajustes necessários. Manter o dinamismo no alcance das metas é uma prática inteligente e que manterá a organização viva e capaz de se adaptar às alterações de cenário.

9. Conte com os colaboradores

Os funcionários devem participar do processo de definição de metas, possibilitando que sejam estabelecidos objetivos reais e com boas chances de resultados. Isso ajuda a evitar o ressentimento de quem participa do processo.

Afinal, são eles os responsáveis pela realização do planejamento. Logo, nada mais justo do que participar da elaboração das metas e expor seu potencial e seus limites para que não fiquem sobrecarregados.

10. Evite conflitos no processo

Defina metas de forma a não promover a rivalidade entre colaboradores mas, sim, a colaboração. Os conflitos e a competição não sadia acabam fazendo com que cada membro da equipe busque atuar de modo individual, sem cooperar com seus colegas e, muitas vezes, buscando atrapalhar o desempenho do outro.

Por isso, deixe claro que a vitória de um representa, por consequência, o sucesso do outro. Dessa forma, todos estarão motivados a se ajudar e a conquistar juntos as metas definidas.

11. Promova ações de engajamento

Conecte o sucesso da empresa ao comprometimento e à atuação dos funcionários, incentivando o trabalho em equipe e oferecendo prêmios aos que ajudarem a gerar resultados e lucros para a organização.

Promover o comprometimento do colaborador é mostrar que ele é valorizado e que os bons resultados da empresa ajudarão no crescimento do funcionário. Logo, ele vai considerar a corporação uma extensão de sua casa.

12. Mensure o desenvolvimento

Como mencionamos, é importante evitar metas gerais, como “melhorar a atuação”. Opte por objetivos mais claros e reais, como “reduzir as reclamações de clientes em 20% até o fim do ano”. Dessa forma, os colaboradores terão bases sólidas e mensuráveis para atuar e serão capazes de criar um plano de ações para tal.

Quando as metas são muito subjetivas, é possível que o indivíduo se sinta confuso sobre o que deve fazer para gerar essa melhoria contínua.

Além disso, lembre-se de realizar o acompanhamento do desempenho dos seus liderados ao longo do ano. A prática do feedback é fundamental para corrigir possíveis erros de rota e ajudar o seu colaborador a melhorar a sua performance. Estimule o diálogo com a sua equipe e mostre que ela pode contar com você.

13. Monitore prazos e resultados

Fique de olho no cronograma proposto e não deixe que o controle do projeto se perca em meio a outras tarefas. Essa etapa é fundamental, pois é muito comum que uma equipe faça um excelente planejamento, mas que ele não seja colocado em prática adequadamente, por conta das inúmeras tarefas do dia a dia.

É necessário tornar latente a necessidade de agir e, quem sabe, promover uma pequena comemoração a cada prazo cumprido. Dessa forma, os profissionais ficarão motivados a entregarem o que foi combinado nas datas certas.

Como definir metas para equipes externas?

Fazer o gerenciamento de pessoas não é uma tarefa fácil, ainda mais quando elas estão distantes. Seja atuando nas vendas de rua, seja na prospecção de fornecedores, seja em trabalho home office, engajar funcionários remotamente é um grande desafio. No entanto, com os gatilhos corretos é possível conquistar um alto desempenho.

Mas como definir metas para equipes externas? Bem, o passo a passo geral é o mesmo da definição na gestão in loco. As diferenças mais marcantes são em quais serão essas metas e nas formas de fazer o monitoramento delas. É fundamental que o gestor tenha o apoio de softwares para realizar a gestão à vista e a distância.

Como as pessoas tendem a se policiarem menos quando estão longe do gestor, uma dica interessante é estipular metas e implementar a estratégia de gamificação para estimular ainda mais a equipe externa. Assim, você vai reduzir o seu trabalho com cobranças, pois os seus liderados tendem a executar as rotinas produtivas de forma mais fluida.

Quais são os benefícios de metas atingíveis?

As metas atingíveis geram incontáveis benefícios. Entre eles, podemos citar a motivação e o engajamento dos colaboradores, afinal, eles se sentirão úteis e valorizados. Consequentemente, a sua organização caminha para a conquista:

Por isso é tão relevante definir metas atingíveis. Elas não precisam ser simples, mas devem ser possíveis de conquistar. O plano de ação deve ser construído em parceria com o seu liderado. Afinal, quem vai executar as tarefas para alcançar as metas é ele e as ferramentas que serão utilizadas precisam ser aderentes ao seu perfil. Caso isso não seja feito, provavelmente, não se terá sucesso no alcance das metas.

Quais metas inserir no contrato de gestão?

Como falamos acima, a definição de metas depende de alguns fatores, como perfil da operação e dos seus liderados, bem como o cenário da economia do país. No entanto, para ajudar você, nós separamos algumas sugestões de metas que você pode usar como base. Confira, abaixo:

  • 95% de pontualidade no registro de ponto, uma meta interessante para colaboradores que têm o costume de chegar atrasado;
  • 75% de NPS (Net Promoter Score, ou Índice Líquido do Promotor), meta geral para estimular a visão de cliente e o trabalho em equipe;
  • X horas de treinamentos internos, para estimular o alinhamento de informações e o desenvolvimento do liderado.

Como vimos, para definir metas, é necessário ter bastante disciplina, objetividade, clareza e comprometimento com a equipe, bem como com a corporação. O gestor deve ser capaz de compreender que não basta expor a meta, mas que é preciso acompanhar os indicadores e ser empático à equipe. Assim, ele vai ter um time de alta performance.

Com as nossas dicas, com certeza, agora você não tem mais dúvidas de como definir metas, não é verdade? Para ganhar velocidade e precisão na execução das rotinas produtivas para o alcance das metas, conte com a tecnologia. A sua equipe tem muito a ganhar no desempenho e no engajamento.

Se você gostou deste artigo, compartilhe este post nas suas redes sociais e mostre que você está pronto para usar as nossas dicas e construir uma equipe extraordinária. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *