Guia do Recrutamento e Seleção (R&S): tudo que você precisa saber!

Guia do Recrutamento e Seleção (R&S): tudo que você precisa saber!

Guia do Recrutamento e Seleção (R&S): tudo que você precisa saber!

O livro “Empresas feitas para vencer”, escrito por Jim Collins, fala sobre estratégias eficientes usadas pelas grandes organizações mundiais. Entre essas estratégias está a formação de uma equipe de profissionais com conhecimentos e habilidades importantes para o negócio. Mas para se ter um time assim, o processo de recrutamento e seleção precisa ser altamente eficiente.

Neste artigo, explicaremos o que é recrutamento e seleção. Falaremos também sobre sua importância, principais técnicas, melhores indicadores, bem como tecnologias que potencializam esse processo. Avance para os próximos tópicos!

O que é recrutamento e seleção?

O recrutamento e seleção é uma das áreas que compõem o RH. Entre as suas atribuições, podemos destacar a função de atrair e escolher os melhores profissionais para ocupar uma vaga interna.

Quando esse tipo de atividade está em andamento, é comum que o recrutamento e seleção também seja chamado de processo. Apesar de sempre serem citados em conjunto, é importante ressaltar que o recrutamento e seleção são tanto áreas como processos distintos.

Diferenças entre recrutamento e seleção

Para entendermos as diferenças entre o recrutamento e seleção, usaremos algumas referências na área de RH. Segundo o livro “Recursos Humanos”, escrito por Idalberto Chiavenato, o recrutamento é um conjunto de procedimentos que visa a atração de candidatos qualificados e capazes de ocupar cargos na empresa.

Por outro lado, o livro “Administração de Pessoal e Recursos Humanos”, dos autores B. Werther Jr. e Davis K., afirma que a seleção é uma série de estratégias específicas para decidir quais recrutados devem ser contratados.

Como ponto de semelhança, podemos apontar a necessidade dessas áreas trabalharem em cima de um perfil profissional criado pela empresa. Dessa forma, fica mais fácil encontrar e contratar um candidato adequado.

Tipos de processos

Existem alguns procedimentos que são utilizados no recrutamento e seleção. Para ficar mais fácil de compreendê-los, listamos a seguir.

Recrutamento

Existem diferentes tipos de recrutamento. São eles

  • Interno – busca por candidatos internos para o preenchimento de uma vaga;
  • Externo – procura por profissionais externos para uma contratação;
  • Misto – são incluídos no processo tanto candidatos internos quanto externos.

Seleção

No processo seletivo, são aplicados os seguintes procedimentos:

  • Entrevistas;
  • Provas de conhecimento;
  • Testes psicológicos;
  • Técnicas vivenciais;
  • Dinâmicas de grupo;
  • Avaliação de competências e habilidades;
  • Jogos interativos.

Qual a importância de um bom processo seletivo para as empresas?

Quando o processo de recrutamento e seleção é bem estruturado em práticas eficientes, a empresa atinge um alto nível de qualidade nas demandas internas, além de se tornar uma referência no mercado em que atua.

Como consequência disso, a cultura interna do negócio é fortalecida, a employer branding (marca empregadora) fica mais atraente e o valuation (valor da marca) se eleva consideravelmente.

Porém, podemos dizer que o aspecto que destaca a importância de um bom processo de recrutamento e seleção é a criação de um time altamente capacitado, inovador, engajado e alinhado com o propósito da empresa.

O que faz uma área de recrutamento e seleção de pessoas?

Focando na atuação básica da área de recrutamento e seleção de profissionais, notamos que engloba quatro atividades importantes. São elas:

  • Atração – uso de técnicas e estratégias para chamar a atenção dos candidatos ideais;
  • Triagem – escolha dos profissionais que farão parte do processo seletivo;
  • Seleção – escolha do candidato ideal para ocupar o cargo vago;
  • Contratação – processo de admissão e onboarding do novo colaborador.

Como funciona esse processo dentro da empresa?

Na prática, o processo de recrutamento e seleção funciona com base em procedimentos e profissionais internos qualificados. No caso dos procedimentos, podemos elencar:

  • Recrutamento – determinação da necessidade de pessoal, preparação da requisição de pessoal e estudo do mercado de trabalho;
  • Seleção – descrição e análise do cargo, requisitos para os candidatos, requisição de colaborador ao RH e divulgação do processo seletivo.

Profissionais envolvidos

As etapas do recrutamento e seleção que foram citadas são postas em ação por meio de profissionais especialistas em RH. Vejamos alguns deles.

Headhunter

O headhunter é o profissional responsável por encontrar os melhores candidatos para a vaga em aberto. Para isso, ele realiza essa busca com base no perfil profissional definido pela empresa.

No geral, os headhunters tem larga experiência no mundo corporativo e “faro” para reconhecer talentos profissionais. Além disso, eles conhecem bem a cultura, os objetivos e as estratégias da empresa.

Atualmente, boa parte do trabalho do headhunter é realizado em redes sociais profissionais (como o Linkedin), no banco de talentos da empresa e por meio de indicações de pessoas de confiança do negócio.

Recrutador

O papel do recrutador é acolher as indicações de candidatos feitas pelo headhunter. Em seguida, esse profissional insere no processo seletivo os candidatos mais alinhados com os requisitos desejados pela empresa. Outra função do recrutador é acompanhar as etapas seguintes da seleção.

Analista

A função do analista é receber os candidatos escolhidos pelo recrutador e fazê-los passar pelas etapas do processo seletivo. Ao passo que isso acontece, o analista, junto com o recrutador, repassa e analisa os relatórios de desempenho de cada candidato.

Psicólogo

O psicólogo é um profissional muito importante no processo seletivo. No decorrer das dinâmicas, testes, avaliações e outras atividades, o psicólogo observa, registra e emite pareceres sobre as habilidades, competências e perfil comportamental de cada candidato.

Etapas do processo de seleção

Um processo de recrutamento e seleção é composto por etapas básicas que precisam ser respeitadas pelos profissionais do RH. A seguir, apontamos cada uma delas.

Divulgação

Após a definição do profissional ideal e do planejamento do processo seletivo, se inicia a etapa de divulgação da vaga em aberto. Para isso, o RH:

  • Redige um anúncio com os requisitos da vaga e a proposta de valor da empresa;
  • Opta por uma linguagem compatível com o perfil do profissional que deseja atrair;
  • Escolhe a mídia social que a vaga será publicada.

Triagem de currículos

Normalmente, os currículos dos candidatos chegam por e-mail ou são anexados em um formulário feito pela empresa. Para ter uma triagem eficiente, muitos RHs utilizam um sistema automatizado de análise de currículo. Essa tecnologia mensura e escolhe os candidatos mais compatíveis com o perfil desejado pela organização.

Entrevistas

A fase de entrevistas envolve confirmar a participação do candidato no processo seletivo e marcar uma conversa para conhecê-lo melhor. É comum que os entrevistadores utilizem perguntas pré-definidas em um script enquanto observam as respostas e o comportamento do entrevistado.

Para reduzir tempo e custos, muitas empresas fazem entrevistas por videoconferência, numa espécie de recrutamento online. Apesar da distância física, esse recurso é tão eficiente quanto o presencial quando o assunto é conhecer candidatos.

Avaliação Técnica

Depois da entrevista, os candidatos escolhidos passam pela avaliação técnica no processo seletivo. Como dito, a empresa pode utilizar dinâmicas, testes, jogos interativos e até novas entrevistas individuais.

Proposta e contratação

Por fim, o candidato aprovado para a vaga recebe uma proposta que apresenta as condições de trabalho, jornada, benefícios, salário etc. Caso seja aceita, o candidato inicia o processo de contratação.

6 ferramentas para o recrutamento e seleção

Para potencializar o processo de recrutamento e seleção, existem ferramentas de alta eficiência, como:

  1. Redes sociais – essas mídias podem ser usadas para encontrar profissionais, divulgar vagas e apresentar a cultura da empresa;
  2. Sites – os portais de vagas são indicados para aumentar a visibilidade e o alcance dos anúncios;
  3. Aplicações virtuais –  softwares de recrutamento e seleção automatizam todas as etapas do processo seletivo;
  4. Avaliações – podem ser de conhecimentos, aptidões, habilidades, personalidade e competências;
  5. Dinâmicas – são feitas em grupos e podem revelar aspectos nos candidatos, como a integração, empatia, colaboração, resiliência, espírito de liderança, etc.
  6. Análise da saúde – os recrutadores observam por meio de exames médicos e psicológicos, como está a saúde física e emocional dos candidatos.

O que é funil de recrutamento e como ele funciona?

O funil de recrutamento é uma representação gráfica que ajuda no mapeamento das etapas do processo seletivo, bem como na promoção da melhor experiência para os candidatos. Esse funil é composto pelas seguintes fases:

  • Atração;
  • Conversão;
  • Entrevista;
  • Oferta;
  • Contratação.

Principais indicadores para seleção de pessoas

Os indicadores de desempenho (KPIs) são essenciais para o entendimento da efetividade e da eficiência do processo de recrutamento e seleção. Sendo assim, eles evitam que o RH trabalhe “às cegas”. Entre os melhores KPIs, podemos citar:

  • Tempo de fechamento da vaga;
  • Turnover ou rotatividade;
  • Custo da vaga;
  • ROI (retorno sobre o investimento) do recrutamento;
  • Taxa de engajamento dos candidatos com o processo seletivo;
  • Taxa de respostas aos anúncios das vagas.

5 principais tendências para R&S

Entre os RHs mais eficientes, podemos notar as seguintes tendências para o recrutamento e a seleção:

  1. Inbound recruiting – estratégia de atração e retenção de profissionais talentosos;
  2. Rede de talentos – banco de dados interno com profissionais compatíveis com a cultura da empresa;
  3. Candidate experience – técnica que potencializa a experiência positiva dos candidatos no processo seletivo;
  4. Tecnologias – aplicações virtuais baseadas no big data, people analytics, inteligência artificial e machine learning;
  5. Redes sociais – produção de conteúdos que apresentam a missão, os valores e o posicionamento da empresa no mundo corporativo.

De acordo com o estudo “Global Talent 2021”, produzido pela Oxford Economics, os gestores de RH precisam obter uma compreensão profunda sobre as demandas internas por habilidades e talentos. Dessa forma, é possível manter a estabilidade do negócio no mundo empresarial.

Como vimos neste artigo, tudo isso começa no processo de recrutamento e seleção. Sendo assim, vale a pena que as empresas invistam na melhoria e na eficiência desse pilar do futuro do negócio.

O que achou do nosso artigo? Entendeu como funciona o processo de recrutamento e seleção? Quer aumentar os seus conhecimentos? Então, continue aprendendo com o e-book: Conquiste resultados na sua gestão de pessoas online.

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post