Funil de recrutamento: otimize seu processo de recrutamento e seleção!

Funil de recrutamento: otimize seu processo de recrutamento e seleção!

Uma boa contratação é a receita para um relacionamento de sucesso entre a empresa e o colaborador — o contrário também é verdade.

No atual cenário corporativo, é um desafio encontrar profissionais compatíveis com a cultura da empresa e que tenham as competências ideais para enfrentar um mundo empresarial cada vez mais volátil. Mas o funil de recrutamento pode ajudar.

Neste artigo, explicaremos o que é o funil de recrutamento. Apontaremos também as suas principais vantagens e como implantá-lo no negócio. Acompanhe os próximos tópicos!

O que é funil de recrutamento?

Em termos simples, o funil de recrutamento é como um guia que direciona todo o processo seletivo. Por meio de uma representação gráfica, os profissionais do recrutamento sabem em que etapa o candidato está entre o início e o fechamento da vaga.

O principal objetivo do funil de recrutamento é realizar uma análise minuciosa dos candidatos por meio de técnicas e indicadores de desempenho. Dessa forma, são enormes as chances de uma boa contratação.

As principais etapas para um funil de sucesso

Para que seja bem estruturado e entregue todo o seu potencial, o funil de recrutamento precisa ser composto por etapas bem definidas. Dentro de cada uma delas, estão as estratégias para o engajamento e a seleção do candidato ideal. 

A seguir, falaremos melhor sobre essas fases.

Topo

O topo do funil de recrutamento visa atrair os profissionais com o perfil desejado pela empresa. Por isso, essa etapa envolve a produção de conteúdo que chame a atenção desses candidatos. 

Entre esses conteúdos estão os anúncios das vagas que devem conter as seguintes informações:

  • Apresentação da empresa;
  • Cultura do negócio;
  • Employee Value Proposition (EVP) ou Proposta de Valor ao Empregado;
  • Descrição da vaga;
  • Requisitos necessários (soft e hard skills).

Antes de divulgar a vaga, os gestores devem verificar também:

  • Se a linguagem está adequada;
  • As informações são completas e atrativas;
  • Os canais que as vagas serão divulgadas.

Após esse marketing de atração, os recrutadores iniciam a triagem e a análise dos currículos. Para isso, é essencial o uso de ferramentas digitais para a pesquisa de compatibilidade entre o perfil do candidato e os requisitos elencados pela empresa.

Meio

Nessa etapa, os recrutadores enviam e-mails para os candidatos escolhidos para o processo seletivo. Sendo assim, inicia-se uma série de práticas que visam mensurar as habilidades e competências, bem como reter os mais talentosos profissionais.

Entre as técnicas utilizadas no meio do funil de recrutamento, podemos citar:

  • Testes comportamentais, psicológicos e de habilidades;
  • Dinâmicas em grupo;
  • Entrevistas individuais;
  • Gamificação;
  • Atividades experienciais;
  • Análise de compatibilidade com o fit cultural da empresa.

Sendo uma fase essencial para a definição do profissional certo, os recrutadores fariam bem em considerar as seguintes perguntas:

  • Estamos avaliando as habilidades e competências certas?
  • Os candidatos entendem de forma clara o que a empresa espera deles?
  • Apontamos de maneira transparente os benefícios de trabalhar na empresa?
  • Existem aspectos do processo seletivo a serem aprimorados?

Fundo

O fundo do funil de recrutamento exige uma decisão dos recrutadores: qual candidato está qualificado para a vaga? Com base nos dados obtidos nas etapas anteriores, é possível chegar a melhor decisão. Após isso, o RH insere o novo colaborador no processo de onboarding.

De acordo com o artigoHow to Build an Onboarding Plan for a New Hire”, publicado pela Inc., o onboarding, na verdade, já se inicia no topo do funil de recrutamento quando os candidatos são apresentados à cultura do negócio.

Olhando por essa perspectiva, a empresa pode utilizar algumas técnicas do onboarding durante as fases do funil, facilitando e otimizando a adaptação do futuro colaborador. Porém, essas serão doses homeopáticas, pois a parte mais consistente do onboarding será mesmo após a contratação.

Qual a melhor forma de gerir um funil de recrutamento?

Como todo processo empresarial, o funil de recrutamento é embasado em práticas eficientes. Quais são elas? Podemos elencá-las assim:

  • Definição do perfil ideal: os recrutadores devem entender quais são os critérios específicos a serem encontrados nos candidatos;
  • Banco de talentos: a criação de um banco de talentos é uma estratégia inteligente. Afinal, a empresa terá um acervo de candidatos que já se identificaram com a cultura do negócio e querem se candidatar a uma vaga;
  • Análise das etapas: a metodologia Scrum é ideal para a realização de análises e mensurações sobre a efetividade das fases do funil de recrutamento. Durante os sprints, a equipe de recrutadores aponta falhas e estratégias bem sucedidas;
  • Indicadores de desempenho (KPIs): um processo seletivo precisa de KPIs adequados para a mensuração da qualidade, eficiência, produtividade e engajamento do funil de recrutamento. Do contrário, o processo tende a ficar obsoleto e sem a entrega de bons resultados.

Vantagens de utilizar esse método

Sim, o funil de recrutamento é uma ferramenta valiosa para o RH. Mas e as vantagens dessa prática? A seguir, elencamos as principais.

Melhoria da Employer branding

Segundo o estudoThe Recruiting Funnel, Deconstructed – Key Benchmarks for the Recruiting Industry”, produzido pela Jobvite, o funil de recrutamento eleva a reputação da marca empregadora de uma empresa

Ainda de acordo com a pesquisa, esse é um dos critérios mais avaliados pelos profissionais antes de se candidatar a uma vaga.

Banco de dados

As estratégias do funil de recrutamento ajudam a empresa a coletar dados preciosos de profissionais talentosos. Essas informações podem ser usadas para melhorar futuros processos seletivos, bem como aprimorar o perfil desejado pela empresa.

Métricas

Fica mais fácil usar métricas e produzir relatórios sobre a eficiência do processo seletivo com o auxílio do funil de recrutamento. Sendo assim, os gestores de RH podem, por exemplo, identificar maneiras de reduzir custos e elevar a qualidade desse processo.

Inovação

O funil de recrutamento permite que o RH implante metodologias e tecnologias modernas. Desse modo, os recrutadores aprendem a inovar os seus serviços. Além disso, a empresa atrai candidatos que têm um perfil mais inovador.

Nenhuma empresa deseja ter um time desmotivado e desalinhado com as estratégias internas. No entanto, sem o funil de recrutamento, essa pode ser a realidade de um negócio.

Seguindo as sugestões dadas aqui, o RH terá muitos motivos para se orgulhar das suas contratações. Entendeu como otimizar a contratação de talentos por meio do funil de recrutamento? Quer otimizar o processo de recrutamento e seleção da sua empresa?

Então, baixe agora mesmo o nosso Kit: Faça seu Recrutamento e Seleção decolar!

New call-to-action
Clique para avaliar esse post!
[Total: 0 Média: 0]

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post