O que é ESG e qual o papel do RH nessa importante implantação?

O que é ESG e qual o papel do RH nessa importante implantação?

O que é ESG e qual o papel do RH nessa importante implantação?

A sigla ESG nasceu no relatório “Who Cares Wins – 2005”, produzido pela UN Global Compact, Federal Department of Foreign Affairs Switzerland e a International Finance Corporation (IFC). Nesse documento, as empresas foram ensinadas sobre a importância, a obrigação de investir e o que é ESG.

Mas o que significa ESG? Por que essa sigla ganhou destaque no cenário corporativo? Qual é o papel do RH na implantação do ESG na empresa? Essas e outras perguntas serão respondidas em nosso artigo. Acompanhe os próximos tópicos!

O que é ESG?

ESG é uma sigla em inglês que significa “environmental, social and governance”, em português: meio ambiente, social e governança. Esse conceito surgiu por causa de temas importantes para as empresas e para toda a sociedade, como questões ambientais, sociais e governança no gerenciamento de ativos.

O objetivo do ESG é remodelar comportamentos nocivos que existem no mundo corporativo. Essas atitudes prejudicam o meio ambiente, a economia e a sociedade, ou seja, não são sustentáveis.

Para apontar as empresas que são alinhadas ou não com as regras do ESG, foram criadas práticas e métricas para cada esfera desse conceito:

  • E (environment) – posicionamento da empresa em relação a conservação do meio ambiente: emissão de carbono, gestão de resíduos, poluição da água, etc.;
  • S (social) – relacionamento do negócio com os clientes, colaboradores, investidores, parceiros e a comunidade. Entre as práticas está a proteção de dados e privacidade dos consumidores, melhoria da satisfação dos colaboradores e políticas sociais para a comunidade;
  • G (governance) – atuação da organização no gerenciamento das práticas administrativas internas, conduta corporativa, transparência de processos, relacionamento com órgãos governamentais etc.

De acordo com o relatório citado na introdução deste artigo, as empresas que se preocupam em seguir as regras do ESG, aumentam seu valor de mercado, desempenho financeiro, qualidade na gestão e nos processos internos.

Qual a importância do ESG e suas vantagens?

Além de entender o que é ESG, também se faz necessário entender qual a sua importância e as vantagens que o conceito pode trazer para a sua organização. 

O aquecimento global, mal uso dos recursos naturais e a derrubada das florestas, são ações que põem em risco a sobrevivência da humanidade. As empresas têm um papel fundamental na luta contra a depredação do meio ambiente. Uma vez que movimentam a economia mundial, a produção de bens e serviços, e influenciam o comportamento dos consumidores.

Quando a empresa se posiciona como sustentável, conquista muitas vantagens no mercado financeiro. Uma delas é o aumento de investimentos. Atualmente, muitos analistas financeiros, investidores e fundos de investimentos, analisam a conduta socioambiental de uma organização antes de injetar dinheiro nas ações dela.

Para isso, utilizam as métricas e critérios do ESG. Sendo assim, esses investidores conseguem entender se o negócio tem boas práticas de sustentabilidade, relacionamento com os clientes e as demandas internas. Sendo assim, são um bom aporte financeiro.

Até mesmo os consumidores estão atentos a esses aspectos. Muitos preferem se relacionar com marcas que se preocupam com o meio ambiente. Até mesmo pesquisando se a empresa tem esse perfil antes de fechar uma compra.

Podemos apontar outra vantagem de a empresa adotar o ESG: a melhoria da employer branding (marca empregadora). O resultado disso é a atração e a retenção de talentos que prezam pela sustentabilidade, reforçando assim a cultura interna voltada para as regras do ESG.

Papel do RH nessa importante implantação

Como o RH faz parte da estratégia central do negócio, tem uma importante participação na inclusão do ESG na empresa. Mas por onde começar? O ponto de partida deve ser a mudança da mentalidade dos líderes em relação aos objetivos da empresa.

Em vez de pensar apenas em lucros, a liderança precisa pensar em como atingir a lucratividade desejada por meio de ações sustentáveis. Para isso, o RH pode incluir no programa de treinamento e desenvolvimento de líderes, aulas que tratem do ESG e suas aplicações na empresa.

Quando os líderes entendem a importância das práticas socioambientais, fica mais fácil de replicar esse comportamento para as equipes. Outra estratégia que pode ser utilizada pelo RH são os eventos corporativos que explorem assuntos relacionados ao ESG.

Nesses encontros, os colaboradores são ensinados a adotarem práticas sustentáveis ao exercerem suas atividades diárias. Além disso, o RH pode aproveitar para mostrar o posicionamento da empresa em relação ao ambiente interno, o social e a governança.

Para que tudo fique bem alicerçado, é essencial que o RH ajude a organização a elaborar um manual ou documento de boas práticas ESG. Esse material pode ser fornecido para todos os colaboradores e os que são contratados em um processo seletivo. Dessa forma, as equipes têm um direcionamento a seguir de práticas sustentáveis.

Como uma forma de reforçar a mentalidade ESG, o RH pode inserir meios educativos simples no ambiente de trabalho. Por exemplo, placas que sinalizam a importância de economizar água, recolher o lixo e aproveitar a brisa natural em vez de ligar o ar condicionado.

Critérios para o RH colocar o ESG em prática

Para que o ESG se torne parte da cultura da empresa, é necessário que o RH utilize as seguintes ações:

  • Estratégias – treinamento dos colaboradores, revisão das políticas internas, contratação de profissionais com perfil sustentável e recompensas para os colaboradores que adotam as práticas ESG;
  • Acompanhamento – observação e análise constante para verificar se as práticas ESG estão sendo seguidas e gerando os efeitos esperados;
  • Pessoal – designar colaboradores que atuarão como embaixadores e promotores das práticas ESG na empresa;
  • Cultura – tanto no ambiente interno quanto no externo, o RH ajudará a empresa a divulgar seu posicionamento socioambiental. Uma ferramenta valiosa para isso são as redes sociais da marca;
  • Parcerias – para fortalecer ainda mais o ESG, seria interessante firmar parcerias com ONGs sociais e ambientais. Além disso, é importante realizar benchmarking com empresas que implantaram o ESG.

A sigla ESG ainda será muito comentada no mundo corporativo. Podemos até dizer que se tornará um dos pilares mais importantes para o sucesso das empresas modernas. Por isso, o RH precisa ser mais estratégico e ajudar o negócio a começar a incorporar as práticas ESG imediatamente. O que achou do nosso artigo? Entendeu o que é ESG e como o RH tem um papel fundamental na implantação dele na empresa? Quer potencializar o RH da sua empresa? Então, baixe agora mesmo o Livro Digital “Automação no RH: o Guia Completo!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post