A importância do treinamento e desenvolvimento e desafios para a implementação desse processo

A importância do treinamento e desenvolvimento e desafios para a implementação desse processo

O sucesso de uma empresa depende de diversos fatores além de adquirir novos clientes. Antes de olhar para o mercado, ou seja, para fora da empresa, é importante também olhar para dentro. Para que as empresas cresçam de forma sustentável é preciso que ela tenha colaboradores capacitados, engajados e na melhor posição possível para o negócio. É nesse ponto que entram o treinamento e o desenvolvimento de colaboradores.

Apesar de muito importante, ainda existem alguns desafios que podem dificultar a implementação de processos de treinamento e desenvolvimento efetivos nas empresas. A boa notícia é que a tecnologia, por exemplo, vem sendo uma incrível aliada nesse processo, ajudando milhares de empresas a investirem cada vez mais na formação de seus colaboradores.

Para além de ser uma excelente forma de melhorar a sua empresa internamente, investir em treinamento e desenvolvimento tem muitas outras vantagens! Você sabe quais? Confira nesse artigo a importância de estratégias de educação corporativa para sua empresa.

O que é treinamento e desenvolvimento?

Os termos treinamento e desenvolvimento dizem respeito a práticas voltadas para a educação corporativa. O treinamento já é mais conhecido e comum entre as empresas, afinal, é comum que todo novo colaborador passe por ele quando entra na empresa, certo? Já o desenvolvimento ainda não é tão institucionalizado assim. Veja só um pouco das diferenças entre os dois processos.

O treinamento, em geral, diz respeito a um processo mais pontual e rápido, voltado para um cargo e funções específicas. A ideia do treinamento é capacitar o colaborador para desempenhar um cargo, dentro das normas e dos processos da empresa. O desenvolvimento, por sua vez, já é um processo de longo prazo.

Nas ações de desenvolvimento, procura-se desenvolver certas habilidades que podem ser importantes no futuro. Por exemplo, um curso de liderança para funcionários que eventualmente irão assumir cargos de chefia ou até mesmo cursos de softwares e técnicas para melhorar a qualidade do trabalho.

Ainda que sejam de extrema importância, nem sempre ações de treinamento e desenvolvimento são pensadas dentro das empresas. Muitos gestores podem ver esses processos como gastos desnecessários e podem acabar negligenciando esse aspecto da educação corporativa.

Em outros casos, ainda que implementados, os esforços voltados para treinamento e desenvolvimento podem não surtir os efeitos desejados, muitas vezes pela falta de engajamento dos colaboradores. Como, então, superar desafios de implementação que atrapalham as estratégias de desenvolvimento de colaboradores?

Antes, vamos ver algumas vantagens de investir nisso na sua empresa.

Entenda a diferença entre os processos

O treinamento e o desenvolvimento são tão conectados que, na maioria das vezes, falamos de ambos ao mesmo tempo. Por isso, existe uma abordagem de RH conhecida como T&D, ou seja, treinamento e desenvolvimento.

No livro “Gestão de Pessoas: O Novo Papel dos Recursos Humanos nas Organizações”, escrito por Idalberto Chiavenato, é revelado que uma abordagem T&D abrange estratégias de curto e longo prazo. Porém, é exatamente nesse aspecto que encontramos também uma diferença importante entre o treinamento e o desenvolvimento. Como assim?

Estudando o processo de treinamento, notamos que ele é focado no presente. Por isso, tem estratégias voltadas para a melhoria imediata de habilidades, competências e técnicas relacionadas com um cargo ou função interna.

Podemos perceber esse foco no presente nas aulas práticas de um treinamento que ensina como aplicar os ensinamentos imediatamente. Por outro lado, o desenvolvimento visa a potencialização ou criação de habilidades e competências que serão úteis para cargos que serão ocupados no futuro.

Por exemplo, o programa de desenvolvimento de líderes tem como foco aperfeiçoar as hards e softs skills de colaboradores com potencial para assumirem cargos de liderança na empresa.

Importância de treinamento e desenvolvimento nas empresas.

Existem muitas vantagens de investir em estratégias de treinamento e desenvolvimento nas empresas. Veja só algumas delas.

Maior produtividade

De nada adianta contratar profissionais bons se eles não conseguirem ser produtivos dentro da sua empresa, certo? Um bom treinamento garante que todo mundo estará na função adequada e terá as ferramentas necessárias para desempenhá-la, fazendo que sua equipe fique sempre produtiva e traga resultados.

Maior engajamento

Uma das maiores vantagens dos processos de desenvolvimento é o engajamento entre os colaboradores e a empresa. Quanto mais os funcionários sentirem que a empresa investe neles, em sua carreira e em seu futuro, mais eles estarão engajados com a marca e terão sentimento de pertencimento dentro daquele local.

Redução do turnover

Colaboradores produtivos, felizes e engajados têm muito menos chance de quererem sair da empresa. Então, criar uma verdadeira cultura de desenvolvimento ajuda a sua empresa a diminuir as saídas e a rotatividade de funcionários, que pode ser bastante danosa às corporações.

Densidade de talentos

O livro “A regra e não ter regras”, dos autores Reed Hastings e Erin Meyer, fala sobre a densidade de talentos. Esse termo faz referência a quantidade de profissionais de alto desempenho dentro do quadro de funcionários de uma empresa.

Segundo esse livro, uma organização que tem uma grande densidade de talentos, sente a elevação da produtividade, criatividade e do engajamento interno. Para ter um time com esse nível de competência, é indispensável investir em treinamento e desenvolvimento.

Employer branding

Outra vantagem do treinamento e desenvolvimento de profissionais internos é percebido na employer branding (marca empregadora) da empresa. Mas qual é a relação entre essas duas práticas? Organizações que investem na carreira dos colaboradores chamam a atenção de profissionais externos.

Isso acontece porque os profissionais querem aprimorar as suas habilidades e competências – e veem essa possibilidade na empresa. Além disso, no geral, empresas que têm um bom programa de treinamento e desenvolvimento também possuem um plano de carreira estruturado. Outra prática que potencializa a reputação do negócio no mundo corporativo.

Tipos de treinamento

Existem muitos tipos de treinamento presenciais e virtuais a serem utilizados pelas empresas. Quais são eles? A seguir, veremos alguns.

Treinamento de integração

Esse tipo de treinamento visa preparar o novo colaborador para o início dos seus serviços na empresa. Durante as aulas, o profissional conhece a visão, os valores, a missão e os objetivos da organização. Além disso, entende qual é o papel dele no sucesso do negócio.

Soft skills

O treinamento soft skill tem a finalidade de potencializar as habilidades comportamentais dos colaboradores de acordo com a cultura interna da empresa. Dessa forma, a organização explora e direciona as soft skills do profissional de um modo que beneficie as demandas internas, mas também a carreira dele.

Conhecimento técnico

O treinamento de conhecimento técnico também é chamado de hard skill. O objetivo desse programa é desenvolver as habilidades técnicas do colaborador, como: o uso de ferramentas virtuais, a aplicação de metodologia ágeis ou a otimização de uma tarefa relacionada a função exercida.

Desafios na implementação desse processo

Mesmo com tantas vantagens, nem sempre as empresas investem em treinamento e desenvolvimento. No Brasil, por exemplo, investe-se cerca de R$788 anuais em treinamento, enquanto nos EUA a média é de R$1252. Isso mostra como outros países já apostam muito mais nesses processos.

São vários os motivos que levam uma empresa a não apostar ou até mesmo abandonar estratégias de treinamento e desenvolvimento, porém, hoje, existem diversas ferramentas que podem auxiliar a implementação com sucesso dessas estratégias. Veja alguns desses desafios:

Altos custos

Os treinamentos podem ter custos altos, sobretudo se a empresa é grande e está em mais de uma localidade, afinal, para além dos custos do treinamento em si, ainda há custos de deslocamento, alimentação e hospedagem. Por isso, treinamentos presenciais podem ter altos custos para a empresa.

Tempo

Além do custo, treinamentos podem demorar para serem totalmente concluídos, especialmente os treinamentos presenciais, que tendem a demorar muito mais. Quanto mais tempo, maior o custo e, consequentemente, leva ao nosso próximo ponto, que é a perda de produtividade.

Perda de produtividade

Se os colaboradores estão envolvidos nos treinamentos presenciais eles não estão desempenhando suas funções naquele momento, certo? Então, se um treinamento acontece de forma presencial, os colaboradores precisam, ao mesmo tempo, parar para assistir às aulas e palestras, o que pode afetar profundamente a produtividade do setor.

Dificuldade de mensuração

Um dos maiores problemas que pode afetar qualquer estratégia é não conseguir mensurar os resultados e saber, por meio de números, se as ações foram efetivas. De nada adianta investir tempo e dinheiro em algo e depois não saber se valeu a pena, não é? Então, treinamentos, principalmente presenciais, tornam essa tarefa bastante difícil.

Falta de engajamento

Até mesmo empresas que optam por treinamentos a distância (especialmente com plataformas LMS) encontram desafios. Um deles é a falta de engajamento dos colaboradores com as aulas. A falta de personalização voltada para cada funcionário pode tornar as aulas desinteressantes e levar à perda de engajamento.

Como superar desafios para implementar processos de treinamento e desenvolvimento

Uma das maiores aliadas que ajudam processos em diversas áreas das empresas – e na vida das pessoas também! – é a tecnologia. Você já parou para pensar no tanto que sua vida é impactada diretamente pelas inovações tecnológicas?

No mercado da educação, seja ela tradicional ou corporativa, a criação das plataformas de ensino marcou o início de uma grande expansão do ensino a distância. Nas empresas, por exemplo, quem investe em treinamento e desenvolvimento por meio de plataformas de ensino economiza com os custos de um treinamento presencial e, além disso, ainda diminui o tempo de duração dos treinamentos.

Plataformas mais avançadas chamadas de LXP (Learning experience platform) ainda vão mais além! Com uma experiência personalizada para cada colaborador ou cada setor da empresa, é possível criar treinamentos específicos que tocam em assuntos direcionados para cada propósito. É possível, inclusive, que cada colaborador indique o que deseja aprender, colocando-o como protagonista do seu próprio desenvolvimento. 

Esse tipo de ação aumenta o engajamento dos funcionários com os treinamentos e, consequentemente, traz muito mais resultados. E claro, por último, essas plataformas oferecem relatórios completos e individuais de acesso, que facilitam na hora de mensurar os resultados dos treinamentos.

Apostar em estratégias de treinamento e desenvolvimento pode ser o diferencial para o sucesso da sua empresa, começando de dentro para fora!

O que achou do nosso artigo? Entendeu a importância e como implantar o treinamento e o desenvolvimento na sua empresa? Agora, descubra “Como potencializar as principais competências de 2021 nos seus colaboradores!”

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post