Contratação de funcionários: passo a passo para não errar!

Contratação de funcionários: passo a passo para não errar!

Tempo de leitura: 7 minutos

A contratação de funcionários é um dos pontos mais importantes dentro de qualquer empresa e departamentos de RH, por conta disso, cada vez mais recursos são desenvolvidos para captação e retenção de talentos para o sucesso das empresas. O que muita gente não sabe, é que existem técnicas certeiras e estratégicas para a contratação de funcionários que serão dispostas hoje nesse conteúdo. 

Se perdeu em meio a burocracia do processo de contratação? Baixe o eBook GRATUITO e descubra como contratar de forma descomplicada!

Se você está cansado de errar na contratação de funcionários para sua empresa, então esse artigo foi produzido para você. Confira. 

Contratação de funcionários: Diferentes tipos de contrato de trabalho

A contratação de funcionários é algo que demanda esforço, uma vez que é necessário pensar em uma série de coisas, tais como atividades que serão exercidas, remuneração, perfil do profissional necessário para ocupação da vaga e modalidade de contratação. 

Para que uma contratação seja feita, é necessário levar alguns fatores em consideração. Pensando nisso, falaremos agora sobre os quatro tipo de contratação de funcionários permitidos pela legislação brasileira. 

Contrato por tempo determinado

Trata-se de um tipo de contrato de trabalho onde a duração é prefixada, ou seja, o colaborador já sabe quando ele será rescindido no momento da contratação. O contrato por prazo determinado não pode exceder a duração de dois anos.

É válido ressaltar aqui, que esse tipo de contratação de funcionários, não garante o recebimento de aviso prévio, multa do FGTS, assim como o seguro desemprego. 

Contrato por tempo indeterminado 

Essa é a forma mais comum de contratação de funcionário e não há um período pré-estabelecido de vigência. Quando se finaliza o contrato de experiência e não há dispensa por parte do empregador ou do empregado, se inicia o período por tempo indeterminado. 

Em via de regras, a maioria dos contratos no Brasil possui duração indeterminada e define-se apenas uma data de início para as atividades profissionais, com a rescisão podendo ocorrer a qualquer momento, desde que haja um aviso prévio de uma das partes. 

Dessa forma, quando não há falha na conduta por parte do colaborador,  ou seja, justa causa ou culpa recíproca, o trabalhador possui direito ao recebimento da multa sobre o valor do FGTS, seguro desemprego e aviso prévio.

Contrato de trabalho temporário

Essa forma de contratação de funcionários é regulamentada pelo decreto nº 73.841, de 13 de março de 1974. É considerado como contrato de trabalho temporário, o trabalho prestado por pessoa física, visando o atendimento a uma necessidade transitória de substituição do quadro de pessoal ou pelo aumento de serviços.

A Lei nº 6.019, de 3 de janeiro de 1974, determina que o trabalhador que for contratado nesta modalidade, deve ser contratado para trabalhar por um período determinado, com carteira assinada e por pelo menos três meses. O contrato de trabalho temporário é muito comum em  época de férias ou feriados prolongados.

Contrato de trabalho eventual

Essa é a modalidade de trabalho ocasional que funciona em caráter temporário e eventual. Essa forma de contratação de funcionários, muitas vezes é confundida com o contrato de trabalho temporário, no entanto, a maior diferença é que essa modalidade não gera vínculo empregatício. O trabalhador nesse caso, exerce sua atividade de maneira esporádica, por um curto período, mas não é considerado como empregado do contratante.

Como fazer uma boa contratação de funcionários?

Como é o processo de contratação? Como citamos anteriormente, existe uma série de fatores considerados de grande importância na hora de contratar funcionários. As principais dicas para se ter êxito no processo de contratação estão dispostas a seguir. 

1. Coloque sua empresa na vitrine 

Empresas que projetam uma boa visibilidade atraem excelentes profissionais. Um exemplo clássico disso é a Google. Espalhando sua política interna, a corporação cria nos trabalhadores o amplo desejo de serem contratados por ela.

Seguir essa receita é uma ótima forma de contratação de bons funcionários. Para isso, a dica é usar as redes sociais ao seu favor, mostrando os bastidores de sua instituição, compartilhando fotos e vídeos de eventos, do ambiente da empresa ou até pequenas entrevistas com os colaboradores, ou seja, mostrando literalmente o dia a dia da companhia.

2. Defina o perfil do profissional desejado

Embora esse passo pareça óbvio ainda é muito negligenciado por muitos recrutadores. Para essa definição, as seguintes perguntas: 

  • Que tipo de profissional procuro?
  • Quais serão suas atividades? 
  • Quanto de experiência ele deve ter?
  • Qual é o nível escolar exigido? 
  • Quais qualidades serão essenciais para conquistar essa vaga?

Com essas perguntas respondidas, já é possível traçar um perfil desejado do profissional. 

Além do mais, algumas empresas implantam cada vez mais, através softwares, um sistema inteligente de recrutamento e seleção. Conseguindo cruzar informações sobre diversos candidatos e receber a indicação do profissional procurado.

3. Planeje o processo de seleção

Fazer uma planejamento do processo de seleção é muito importante, uma vez que sua falta afetará a reputação da empresa perante futuros candidatos, que se tornará difícil a futura contratação de funcionários. 

Para esse planejamento, inúmeros métodos de seleção podem ser utilizados, tais como entrevistas, dinâmicas de grupos ou testes escritos por exemplo. Na hora de optar por quaisquer dessas modalidades de recrutamento, analise se a metodologia escolhida está alinhada com o objetivo da contratação.

Por exemplo: Será que testes escritos ajudam a contratar programadores? Nesse caso, não seria melhor uma avaliação prática? 

4. Ofereça vantagens

O que sua empresa pode oferecer para atrair bons funcionários? Vantagens têm se tornado algo de grande importância na hora de contratar funcionários.

Dias de folga, flexibilidade de horários, trabalho remoto, bonificações por metas atingidas, plano de saúde, vale-refeição são grandes diferenciais na hora de contratar (e também reter) talentos.

5. Peça referências

Mesmo o perfil do candidato no LinkedIn tenha vários elogios, é importante entrar em contato com um deles e pedir maiores informações. Durante a conversa, questionamentos simples e diretos são eficazes para extração de referências sobre o candidato.

Questões sobre o desempenho, áreas de destaque e motivos pelos quais o candidato se desligou da empresa são fundamentais para uma contratação mais assertiva.  

6. Avalie uma recontratação 

Lembrou de algum funcionário que se desligou da empresa em busca de uma nova oportunidade? Que tal recontratá-lo?

Você pode se perguntar, mas se ele(a) saiu porque iria querer voltar? Para contar com o funcionário novamente, mostre o que mudou na empresa desde sua saída e ofereça vantagens, como um aumento no salário, por exemplo, algo que o faça considerar o retorno.

Em caso de aceite, o processo de seleção será menos trabalhoso e mais assertivo, uma vez que se trata de alguém conhecido pela instituição.

A tecnologia pode ser uma aliada

A tecnologia se faz cada vez mais crescente em todos as áreas e no setor de RH ela tem se tornado uma constante.

Com o uso de softwares de gestão e seleção é possível cruzar dados de candidatos e com isso selecionar somente aqueles que cumprem os requisitos, trata-se de uma forma de contratação de funcionários imune a erros.

ebook_burocracia_admissao_funcionarios

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.