6 livros para fortalecer a cultura organizacional da sua empresa

Antes de começarmos a falar da importância de fortalecer a cultura organizacional de uma empresa, precisamos ter certeza de que você sabe exatamente o que, de fato, é cultura organizacional. 

A cultura organizacional está atrelada à visão e ao propósito da sua empresa, e engloba as crenças, normas e valores que são compartilhados dentro da mesma. 

Em outras palavras, a cultura organizacional está ligada à razão pela qual a empresa oferece o produto que oferece, assim como suas ações para alinhar todos os colaboradores a esse propósito. 

E qual área de uma empresa tem mais sabedoria para alinhar pessoas a um propósito? Se você pensou nos profissionais de Recursos Humanos, você está certo!

Então, que tal checarmos algumas dicas de leitura para tornar o processo de fortalecimento da cultura organizacional o mais eficaz e duradouro possível? 

1. Empresas Humanizadas – Raj Sisodia, David B. Wolfe, Jag Sheth

Qualquer profissional, não importa o cargo, sabe que no mundo dos negócios os esforços são voltados para a geração de lucro. Porém, o que muitos não sabem, é que uma gestão focada nos colaboradores gera resultados econômicos positivos, e, o melhor, a longo prazo. 

Tendo como ponto de partida uma visão de organização empresarial mais humanista, Raj Sisodia, David B. Wolfe e Jag Sheth apresentam no livro Empresas Humanizadas diversas experiências de empresas que obtiveram resultados impressionantes ao migrar para uma cultura humanizada

Segundo os autores, quando a gestão de recursos é focada no bem-estar dos colaboradores, a empresa não só retém os melhores talentos através da lealdade, como também constrói um ambiente de confiança, no qual os colaboradores são empoderados com autonomia para tomarem as melhores decisões para a empresa. 

Então, como implementar uma cultura voltada para os colaboradores? Os cases mostrados pelos autores evidenciam que melhores salários, benefícios aos funcionários, transparência, flexibilidade, respeito, confiança na tomada de decisões etc., levam a maiores índices de produtividade e retenção na empresa. 

Empresas Humanizadas

 

2. O Novo Código da Cultura – Sandro Magaldi, José Salibi

Você já pensou o que empresas como a Amazon, Netflix, Lego e a Magazine Luiza possuem em comum? Além do crescimento extraordinário, todas essas empresas passaram por uma modificação em sua cultura organizacional que as tornaram mais inovadoras. 

No livro O Novo Código da Cultura, Sandro Magaldi e José Salibi explicam que, para guiar uma empresa rumo à inovação e, assim, torná-la mais competitiva, é preciso mudar a cultura organizacional, e, para transformar a cultura, é necessário entender que a essência das mudanças são as pessoas

Mas, como implementar uma mudança na cultura organizacional? Os responsáveis por gerir os recursos humanos da empresa devem auxiliar na adoção de metodologias ágeis que permitam uma comunicação mais eficiente e clara, para que seja possível aprender novos processos e práticas. 

A implementação de metodologias ágeis é necessária para a cultura de uma empresa, pois define um objetivo comum, engaja a equipe, cria sistemas de reconhecimento, e modifica sua estrutura. Uma cultura focada nas pessoas é capaz de gerar inovação apenas através do engajamento de seu pessoal! 

O Novo Código da Cultura

 

3. O Coração da Mudança – John P. Kotter

Não importa o produto ou serviço oferecido, nenhuma empresa é capaz de sobreviver se não se adaptar às mudanças do mercado. E mudanças não ocorrem sem esforço coletivo e visão direcionada. Então, como fazer com que os colaboradores sigam e apoiem a visão e o propósito da empresa rumo à inovação? 

John P. Kotter esclarece em seu livro, O Coração da Mudança, que para alcançar inovação, a empresa precisa atrair seu pessoal junto à sua jornada. Afinal, quando os colaboradores estão desanimados, desencorajados e desmotivados, é impossível implementar mudanças, pois estas exigem esforço e trabalho. 

Seguindo a lógica de que todos os funcionários da empresa precisam caminhar juntos, não deixe que a equipe de gestão implemente todas as mudanças sozinhas, é importante que todos os envolvidos acreditem na visão estabelecida e trabalhem juntos para que a mudança aconteça.

Portanto, para que essa transição ocorra da forma mais suave possível, evidencie todas as vitórias de curto prazo, pois elas mostram que a mudança está se tornando realidade, e mantêm a empolgação dos envolvidos no processo de melhoria. Faça da mudança um hábito duradouro, mas sem transformá-la em uma obrigação.

O Coração da Mudança

 

4. Um Novo Jeito de Trabalhar – Laszlo Bock

Você sabia que a Google é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar no mundo? Segundo Laszlo Bock, ex-funcionário da Google e especialista em RH, uma pesquisa anônima mostrou que os funcionários definem a cultura da empresa como “divertida”.

Laszlo Bock revela no livro, Um Novo Jeito de Trabalhar, os segredos da cultura organizacional desta, que é uma das maiores empresas do mundo. Segundo ele, além de uma atmosfera colorida e descontraída, a Google é um lugar que estimula a criatividade, e incentiva o desenvolvimento de projetos pessoais.

Para mostrar o quanto a criatividade é importante para a empresa, a Google adotou a filosofia de “é possível ser sério sem usar terno”. Mas, para manter uma atmosfera tão descontraída, o time de RH tem uma missão importante: ajudar quem está apresentando dificuldade no desempenho, e parabenizar quem está indo bem

Que tal pegar algumas dicas para melhorar a cultura da sua empresa? Para ter uma cultura como a da Google, é necessário: facilitar a vida dos colaboradores, fomentar um ambiente propício à criatividade, e incentivar o aprendizado. Uma boa cultura organizacional leva os funcionários a vestirem a camisa da empresa! 

Um Novo Jeito de Trabalhar

 

5. A Regra é Não Ter Regras – Reed Hastings, Erin Meyer

Pare um pouco e tente imaginar uma empresa cuja cultura organizacional permite que os funcionários trabalhem sem seguir regras. Esse tipo de gestão faz sentido para você? Se para você isso parece impossível, saiba que a Netflix alcança cada vez mais inovação após implementar a cultura de “liberdade com responsabilidade”. 

Reed Hastings, CEO da Netflix, e Erin Meyer, especialista em negócios, revelam no livro A Regra é Não Ter Regras como foi o processo de implementação da cultura de liberdade na empresa e como essa ação resultou em um negócio no qual as pessoas estão acima dos processos.

Os autores contam que para tornar essa evolução possível, duas ações precisaram ser realizadas: a primeira é desenvolver a densidade de talentos, ou seja, trabalhar apenas com funcionários preparados; e a segunda é estimular a sinceridade, isto é, aprofundar a cultura do feedback.

A partir dessas duas ações foi possível reduzir o controle e começar a eliminar algumas regras em prol da liberdade com responsabilidade. Segundo os autores, uma cultura voltada para a liberdade faz com que os colaboradores tenham sentimento de dono e tomem as melhores decisões para a empresa

A Regra é Não Ter Regras

 

6. Muito Além da Hierarquia – Pedro Mandelli

Um modelo de cultura organizacional que vem ganhando cada vez mais força desde 1990 traz consigo a mentalidade de que todos na empresa devem pensar como se fossem donos. O próprio Jeff Bezos aplica esse princípio na Amazon, afinal, donos possuem mais cautela ao tomar decisões. 

Pedro Mandelli, fundador da Mandelli & Loriggio Consultores, explica em seu livro Muito Além da Hierarquia que, a partir de 1990, quando as empresas implementaram o sentimento de “dono”, elas obtiveram como resultado mais trabalho em equipe, aumento dos resultados e da motivação de seu pessoal. 

Conforme apresentado pelo autor, para que a implementação da cultura de “dono” seja eficaz, é necessário evitar cair em 5 principais armadilhas: falta de confiança, receio de conflitos, falta de comprometimento, falta de coragem, e conformismo.

Para ajudar nesse processo de transição na cultura da empresa, o autor dá 4 dicas que podem ser aplicadas pelo time de gestão, são elas: inspirar a visão até que todos a compartilhem; servir como modelo de performance; capacitar os colaboradores a curto prazo; e tornar a equipe corajosa. 

Muito Além da Hierarquia

 

Fortaleça sua cultura a partir do seu melhor recurso: o capital humano! 

Como vimos, uma gestão focada nas pessoas da empresa, e não no lucro, traz resultados surpreendentes, e o melhor, a longo prazo! 

Então, não deixe que seus funcionários sejam apenas mecanismos se movendo em direção ao lucro, dê a eles uma motivação maior para querer que a empresa cresça. 

Então, que tal aplicar alguma das dicas para fortalecer a cultura da sua empresa e engajar o pessoal? 

Invista em benefícios para os funcionários, comemore os resultados, ajude quem está apresentando dificuldades, incentive a criatividade e dê tempo para o desenvolvimento de projetos pessoais!

Implemente uma cultura voltada para quem faz a empresa de fato funcionar, e veja a inovação e lucratividade aumentarem organicamente! 

Este artigo foi escrito pelo time da PocketBook4You, especialmente para a Convenia. A PocketBook4You é uma plataforma que oferece centenas de resumos de livros dos maiores autores e best-sellers da atualidade, e tem como principal missão levar conhecimento diversificado que se encaixa no dia a dia de cada um dos seus usuários, ao redor do Brasil e do mundo!

New call-to-action

Convidados do Convenia

Este conteúdo foi escrito por um dos nossos parceiros. O Convenia abre espaço para autores convidados escreverem e publicarem artigos no nosso blog. Os nossos convidados são grandes profissionais e autoridades em assuntos relacionados à gestão, tecnologia, recursos humanos, departamento pessoal e controle de ponto.

Contribua com este post