RH Data driven: Entenda o conceito!

Para que os resultados de uma empresa sejam alcançados com mais assertividade, as lideranças precisam tomar decisões baseadas em dados, um conceito que faz parte do RH Data Driven. 

Os indicadores de desempenho podem ser usados para direcionar os gestores a tomar medidas que levem a empresa a atingir os resultados esperados. Neste artigo, você vai entender o conceito de Data Driven RH e a sua importância para as organizações. 

O que é RH Data Driven?

O RH Data Driven corresponde a gestão orientada por dados, aumentando assim o poder de decisão do setor em relação aos problemas e erros que surgirem no caminho. Essa é uma forma segura de prever o futuro e se preparar para eventuais problemas que possam surgir no setor de RH.

Os dados são muito importantes para o mundo dos negócios, especialmente no RH. Isso permite que o setor seja mais estratégico e analítico, podendo assim tomar melhores decisões no dia a dia. E, claro, reduzir custos que correspondam a gastos desnecessários. 

Por que o Data Driven é importante no RH?

A principal importância do Data Driven para o RH é a capacidade de planejar as ações e recursos a serem empregados na organização baseando-se em dados concretos. 

Através de softwares e Big Data que mostram o desempenho dos setores e quais os resultados gerados nas equipes, a empresa passará a ter uma equipe competitiva diante do mercado.

Com isso, vários problemas no RH também serão consideravelmente minimizados a partir da implantação dessa cultura. Alguns deles são:

  • Perda de dados dos colaboradores e outras informações da empresa;
  • Acesso não autorizado dos arquivos e vazamento de dados;
  • Não ter backups;   
  • Tomada decisões baseada em previsões rasas e imprecisas.

Pensando nisso, é relevante conhecermos alguns indicadores de desempenho importantes que otimizam a prática do RH data driven: 

Objective and Key Results (OKR)

A metodologia de gerenciamento OKR permite encontrar um dado ou arquivo por meio de resultados guiados. Basta colocar uma palavra-chave sobre o assunto que deseja encontrar nos arquivos e o sistema apresenta soluções através de uma triagem.

Métricas

Trata-se de usar métricas que mostram os verdadeiros resultados que estão sendo atingidos. Por exemplo, como saber quanto tempo os colaboradores demoram para resolver um problema de um cliente? 

Já que o tempo é precioso e não podemos perdê-lo, é necessário usar as métricas presentes no RH Data Driven para solucionar a questão. Para saber esse resultado, basta fazer um cálculo simples e usar a métrica do Tempo Médio de Resposta (TMR):

  • Deve-se somar a quantidade de solicitações feitas por clientes, suponhamos que foi de 5
  • Depois, observamos o tempo em que cada uma foi resolvida em horas. Supondo que seja: 1, 2, 2, 1 e 1. 

No cálculo, você soma todas as horas gastas na resolução dos problemas (1+2+2+1+1 = 7 horas) e depois divide pelo número de solicitações (no caso, 5), resultando em 1,4 (uma hora e 40 minutos). Apesar de não ser um tempo ruim, sempre pode ser melhorado, não é mesmo?  

Esse é o tempo médio que uma equipe pode demorar para resolver um conflito.  Essas informações podem ser inclusas no RH Data driven de maneira automática. Assim, estarão disponíveis para consulta sempre que necessário. 

KPI´s

Os indicadores de desempenho servem para nortear os gestores a agirem de acordo com resultados mensuráveis. Alguns dos KPI´s mais utilizados pelo setor de Recursos Humanos são:

  • Retenção de talentos;
  • Índice de rotatividade;
  • Faltas;
  • Admissão e demissão;
  • Produtividade.

Return Over Investiment (ROI)

O Índice de Retorno sobre o Investimento (tradução para o português) pode e deve ser usado por todo tipo de organização. Ele mostra se a empresa está tendo lucro a partir do que ela investe em dinheiro nos colaboradores, projetos, equipamentos e etc. 

Para calcular o ROI, basta subtrair o lucro da empresa pelo investimento total, depois, divida novamente pelo que você investiu na organização. Ao final, multiplique o resultado por 100 e assim encontraremos o ROI.  

Como posso implementar o Data driven no RH?

Para que a implementação seja feita com sucesso em sua empresa, é necessário preparar os colaboradores para que entendam a importância do RH Data driven. Explique aos colaboradores que o Data driven pode aprimorar e até mesmo humanizar o RH com a tecnologia. Isso é válido tanto para quem já trabalha na empresa há um tempo, quanto para quem acabou de entrar.

Assim, gestores e funcionários ficam sabendo como agir e manusear os dados importantes no dia a dia, evitando erros e perda de informações. Outro ponto que precisamos mencionar é a Lei Geral da Proteção de Dados (LGPD), regida pela Lei 13.709/2018.

O seu objetivo é nortear o manuseio das informações e dados sigilosos, pessoais e das organizações. A LGPD garante que os dados serão protegidos e tratados conforme as regras estabelecidas.

Pensando nisso, vamos saber agora como o RH Data Driven pode se encaixar na prática em sua empresa e garantir a proteção dos dados:

Recrutamento e seleção

Com o Data driven o RH da empresa conseguirá tornar os processos gerenciais ágeis, incluindo o recrutamento e seleção. É possível acionar os dados disponíveis para encontrar os candidatos corretos para a vaga. 

Essa pesquisa ajuda também a filtrar os candidatos por vaga, região onde a empresa está, as qualificações e experiências profissionais requeridas. Além de ajudar a encontrar o talento certo, os gestores também podem medir o índice de rotatividade dos funcionários.

Lembrando que os custos com recrutamento, admissão, treinamento e demissão, são bastante onerosos para uma empresa. Dessa forma, a utilização do Data driven no RH pode ajudar a otimizar e baratear os processos. 

Departamento pessoal

O setor de Departamento Pessoal está intimamente ligado ao RH, visto que trabalha com algumas rotinas específicas, como, por exemplo: fechamento de folha de pagamento, cálculo de férias, 13º salário, entre outras. 

O Data driven ajuda esse departamento a digitalizar os processos, facilitando o gerenciamento e a execução das tarefas. 

Treinamento e desenvolvimento

A promoção de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores pode ser bastante otimizada com o uso de dados. É possível disponibilizar, por exemplo, o uso de plataformas e sites para que os funcionários façam cursos e se aperfeiçoem na carreira.

Esse é o futuro do RH, que está se moldando a cada dia para ser mais moderno e tecnológico, utilizando dados protegidos para gerar mais resultados.   

Por isso, preparamos para você um infográfico com indicadores estratégicos para DP, com tópicos importantes que vão ajudar a sua empresa a mensurar as estratégias da sua área, além de determinar quais delas funcionam ou precisam ser melhoradas e também aprender a reduzir custos. Basta clicar aqui para baixar o seu!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post