Como controlar e calcular as férias de um funcionário

Tempo de leitura: 3 minutos

Gestão de férias é uma das funções mais importantes do Departamento Pessoal. Afinal, se você não zelar pelo controle correto dessa rotina, a empresa corre o risco de pagar férias em dobro a colaboradores que não gozam do direito no período devido. Por te ajudar, fizemos esse artigo, onde  mostraremos como calcular as férias de um funcionário e ainda como manter o controle de dias de férias.

Controle de dias de férias

Para calcular as férias de um funcionário, é necessário ter conhecimento sobre os seguintes conceitos:

  1. Período aquisitivo: período de 12 (doze) meses no qual o funcionário adquire direitos a dias de férias dentro de uma empresa. A cada 12 (doze) meses o período aquisitivo se renova.
  2. Período concessivo: período que compreende 12 (doze) meses após o vencimento do período aquisitivo. Nesse período, o funcionário deve gozar seus dias de férias. Caso isso não ocorra, a empresa pagará “férias em dobro”.
  3. Férias vencidas: compreende o número de dias de férias que o funcionário tem direito a tirar mas dos quais ainda não usufruiu.

Portanto, o controle de férias inicia-se na admissão do funcionário. A partir da data de admissão, contamos o início do primeiro período aquisitivo, e até o seu término não há dias a tirar. Depois que o período aquisitivo se encerra, o funcionário tem direito a 30 (trinta) dias corridos de férias; e, então, inicia-se então um novo período aquisitivo.

Para exemplificar, vamos imaginar um funcionário que foi admitido em 01/07/2015. 

Captura de Tela 2015-05-14 às 15.25.56

Se você quiser, pode baixar gratuitamente a nossa Planilha de Cálculo e Controle de Férias e comece seu controle de forma simples, evitando passivos trabalhistas:

Gestão e cálculo de férias com abono pecuniário

Solicitação de férias

Algumas regras básicas devem ser seguidas na solicitação de férias:

  •  Fica a critério da empresa definir a data na qual o funcionário vai usufruir de suas férias. É claro que pode haver um acordo entre empresa e funcionário para que o período ideal seja escolhido — porém, cabe à empresa aprovar ou não.
  • A solicitação de férias (seja ela feita pela empresa ou pelo colaborador) deverá ser realizada com 30 (trinta) dias de antecedência.
  • O início do período de férias deve começar em um dia útil. Não se deve começar um período de férias em um sábado, domingo ou feriado.

Sabe como calcular o pagamento de férias dos seus funcionários? A seguir, vamos te explicar como fazer esse cálculo. Mas, se você procura por uma ferramenta que te ajude na gestão de férias dos seus colaboradores, fale com os nossos consultores.

Como calcular o pagamento de férias

Para calcular as férias de um funcionário, partimos de sua remuneração base, o salário mensal. A partir desse valor, calcula-se a remuneração proporcional a 1 (um) dia de trabalho e multiplica-se este valor pelo número de dias que o funcionário vai tirar de férias. É preciso lembrar que devemos ainda acrescentar 1/3 do valor obtido a título de remuneração de férias.

Vamos imaginar um um funcionário que vai tirar 20 dias de férias e que ganha R$ 1.000:

Remuneração base: R$ 1.000
Valor por dia: R$ 33,33 (1.000 / 30)
Valor de férias: R$ 666,60 (20 dias) + R$ 222,22 = R$ 888,89

Desse valor é preciso descontar o INSS (8%): R$ 71,11 (veja a alíquota da sua empresa).

Portanto, a empresa pagaria um valor líquido de férias de R$ 817,78 ao funcionário.

O cálculo do abono pecuniário é feito da mesma forma, com a diferença de que não se desconta o valor de INSS.

 

 

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.