Como recrutar em larga escala de forma eficiente

Como recrutar em larga escala de forma eficiente

Como recrutar em larga escala de forma eficiente

Um dos principais desafios enfrentados por empresas de rápido crescimento é recrutar, selecionar e contratar os colaboradores certos para acompanhar essa evolução. 

Para contratar em larga escala de maneira eficiente, há uma série de dicas que as organizações podem seguir. Neste artigo, veja 9 dicas de como fazer uma atração de talentos de sucesso, ainda que em grande quantidade.

9 dicas para realizar o recrutamento e seleção em larga escala com eficiência

1. Invista em employer branding

Quando uma pessoa pensar em se inscrever para uma vaga, ela vai pesquisar sobre a empresa na internet antes. E, se ela não encontrar informações sobre a cultura organizacional, mercado de atuação e até produtos e serviços, é bem provável que acabe não aplicando a candidatura.

Por isso que a primeira dica para um recrutamento e seleção em larga escala e eficiente é investir em employer branding. Essa estratégia consiste em fazer ações para tornar os colaboradores mais satisfeitos, fortalecer a cultura interna da organização e fazer com que a marca empregadora seja reconhecida e vista de maneira positiva no mercado.

2. Melhore a página de carreiras

Não subestime a página de carreiras, ou de “Trabalhe conosco”. Ela pode ser usada para muito mais do que divulgar as oportunidades disponíveis.

Essa página tem um papel-chave no processo de recrutamento, e deve deixar claro para o candidato como é trabalhar na empresa. Lá é possível falar sobre os valores e propósitos, explicar sobre os benefícios que a empresa oferece, publicar depoimentos dos colaboradores para inspirar os candidatos. 

Para deixá-la mais atrativa, coloque uma boa imagem de capa, descreva a empresa focando em como deseja ser visto no mercado, inclua imagens e vídeos. Lembre-se também de organizar as vagas por área para que os candidatos encontrem mais facilmente as oportunidades que os interessam.

3. Defina candidatos ideais

Assim como o marketing tem público-alvo, personas e perfil do cliente ideal, o RH pode ter um perfil do candidato ideal bem definido para saber quem a empresa quer atrair para as vagas. Para chegar a esse perfil, a dica é pesquisar entre os próprios colaboradores, observando e entrevistando aqueles que estão mais satisfeitos com a empresa.

Com base nessas informações, liste pré-requisitos, como as habilidades técnicas e comportamentais, assim como o alinhamento do candidato aos valores da empresa. Dessa forma é possível encontrar os candidatos certos, que têm mais probabilidade de serem contratados e, mais do que isso, de permanecerem satisfeitos na organização.

4. Divulgue as vagas nos canais certos

Sabendo quem é o candidato ideal, fica mais fácil ir até onde ele está. Além do branding, as redes sociais são uma ferramenta valiosa quando o assunto é recrutamento e seleção em larga escala. Nelas é possível postar as oportunidades disponíveis e fazer anúncios das suas vagas para as pessoas certas, além de proporcionar um alcance bem maior.

5. Peça indicações para os colaboradores atuais

As indicações de clientes (ao que se chama de Referral Marketing, ou Marketing de Indicação) são uma boa maneira de atrair uma nova clientela para a empresa. E no RH não é diferente.

Um dos melhores canais para encontrar bons candidatos são os colaboradores que você já tem. Afinal, eles conhecem bem a sua cultura e vão saber dizer, entre seus amigos, familiares e contato profissionais, quem mais se encaixa. 

Para estimular as indicações, você pode oferecer bonificações para quem sugerir nomes que sejam contratados.

6. Torne a aplicação mais fácil

Uma boa prática de recrutamento e seleção é tornar a aplicação mais simples para os candidatos, evitando que eles desistam por causa do número de passos para enviar o currículo, por exemplo.

Quanto mais você perguntar sobre um candidato em potencial durante o processo, mais pessoas vão abandoná-lo. Por isso, prefira deixar a inscrição mais simples e intuitiva, usando, por exemplo, ferramentas de recrutamento e seleção, e permitindo que o candidato use as informações do currículo do LinkedIn para se inscrever, por exemplo.

7. Contrate uma consultoria de recrutamento e seleção

A consultoria de recrutamento e seleção é uma boa alternativa para corrigir problemas nos processos internos do RH, construir a marca empregadora, desenvolver estratégias inovadoras e implantar novas tecnologias. Além disso, pode auxiliar a empresa quanto a questões de legislação, dentre outros benefícios. 

Está em dúvida se contar com esse olhar externo pode fazer sentido para o seu negócio? Falamos com mais detalhes sobre isso no artigo Vale a pena contratar uma consultoria de recrutamento e seleção?

8. Atenção ao onboarding

Há empresas que se empenham bastante em um bom processo de recrutamento e seleção, mas depois não se preocupam o suficiente com o onboarding para garantir que os contratados sejam realmente bem-recebidoss na empresa e possam ter uma employee experience memorável desde o início da jornada.

Ao entrarem, é importante que os novos colaboradores estejam alinhados com a empresa. Conte a história da organização, fale dos seus propósitos, explique o que o novo colaborador pode e não pode fazer, fale das pessoas estratégicas de cada área, faça um tour pela empresa. 

Mesmo em tempos de home office e distanciamento social, não deixe esse “embarque” de lado. O onboarding pode ser feito também de forma 100% digital, usando um software de RH para dar orientações e fazer com que o novo funcionário se sinta parte da equipe.

9. Use a tecnologia

Hoje é possível contar com softwares especializados que controlam todo o processo de recrutamento, seleção, admissão e demissão dos colaboradores, de modo que a jornada do colaborador é feita de forma 100% online.

Isso permite registrar os dados de maneira organizada e com segurança, receber documentos digitalizados, divulgar a cultura e os valores da empresa, dentre outras vantagens, tudo pela internet. Se você gostou desse artigo e quer conhecer quais são os processos de uma contratação, desde o recrutamento e seleção até o onboarding do novo colaborador, acesse o Infográfico R&S e Admissão. Ele, além de te explicar um passo a passo, também traz tendências para contratações e dados bem interessantes!

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post