Planejamento estratégico do departamento pessoal para 2022!

Processar pagamentos, emitir declarações, atualizar informações importantes sobre os colaboradores e encaminhar documentos aos órgãos públicos. Essas são apenas algumas das responsabilidades que um bom planejamento estratégico do departamento pessoal precisa ter. 

Sabemos que a correria do dia a dia pode atrapalhar a otimização de alguns processos do DP. Um exemplo disso, é que muitos gestores têm dificuldade em identificar todas as obrigações fiscais necessárias com os seus devidos prazos. 

Por isso, preparamos esse artigo! Siga com a gente e descubra como você pode transformar o seu departamento pessoal por meio do planejamento!

Como tornar o planejamento estratégico do departamento pessoal mais eficiente?

Organizar o departamento pessoal é a chave para otimizar o planejamento estratégico desse setor. Com tantas obrigações e responsabilidades, é preciso que os gestores consigam encontrar soluções ágeis e eficazes para a resolução de problemas. 

Para isso, são necessários processos bem definidos, além de uma excelente comunicação interna. A perda de prazos importantes ou a falha no envio de alguma obrigação pode trazer consequências sérias para a saúde financeira da empresa. Assim sendo, algumas ações podem auxiliar: 

Torne os processos mais inteligentes

Otimize os processos internos do departamento pessoal. Crie etapas para a execução das tarefas, faça checklists com pontos que precisam de mais atenção e revisão. Além disso, o uso de softwares e sistemas de gerenciamento são opções que ajudam a tornar os processos mais inteligentes. 

Faça análises comportamentais

Cada vez mais as análises comportamentais estão começando a fazer parte dos processos seletivos e otimização de recursos humanos. A prática ajuda as empresas a contratarem pessoas mais alinhadas com o seu perfil, reduzindo a taxa de turnover

Analise indicadores de desempenho

Outro fator que vem ganhando força no planejamento estratégico do departamento pessoal são os indicadores de desempenho. Eles ajudam a identificar quando há problemas na execução do trabalho e permitem uma ação mais assertiva.

Administre e impulsione mudanças

Como responsável pelo planejamento estratégico do departamento de pessoal, você é o principal agente de mudanças. Busque atualizações constantes e teste novos modelos para a gestão de pessoas. 

Além disso, invista em práticas criativas e inovadoras para a criação e implementação do seu planejamento estratégico. Afinal, é ele que vai guiar o trabalho do seu setor durante todo o ano. 

Utilize um planner personalizado para o DP 

Por fim, não deixe a organização de lado. Ela é fundamental para você ter uma gestão eficiente. Assim, você alcança bons indicadores de departamento pessoal e consegue atingir todas as metas da empresa relativas à área. 

Nós criamos um planner completo RH e DP, com checklists, templates e calendário com as principais datas e rotinas do ano. 

Faça o download gratuito e tenha o que você precisa para estruturar seu setor de janeiro a dezembro.

O que não pode faltar no seu planejamento estratégico do departamento pessoal para 2022? 

Agora que você já sabe como tornar o planejamento estratégico mais eficiente, vamos à parte prática!  Veja as principais obrigações do departamento pessoal que não podem ficar de fora da sua organização: 

Obrigações mensais

1. eSocial

Sistema integrado para a prestação das obrigações trabalhistas da empresa. Nele, você precisa atualizar admissões e demissões, recolher o FGTS, registrar informações sobre a folha de pagamento, entre outras exigências legais. 

2. Folha de pagamento

Uma das principais rotinas do departamento pessoal. Na folha, devem constar os pagamentos e descontos que acontecem todo mês, além das bonificações e adicionais realizados nas respectivas datas. 

3. GPS

A Guia da Previdência Social (GPS), desde outubro de 2021, passa a ser gerada através da DCTFWeb, a partir das informações prestadas no eSocial e EFD-Reinf.

4. GEFIP

Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social. Deve ser paga no 7.º dia útil do mês seguinte ao da remuneração do funcionário. 

5. DARF

Guia de pagamento de encargos e tributos à Receita Federal. O pagamento deve ser feito até o dia 20 do mês posterior à remuneração. 

6. CAGED

Segundo a Portaria nº 1.127/2019, não é mais necessário o envio de declarações mensais. No entanto, é preciso estar atento para a atualização periódica de admissões e rescisões de contrato no eSocial. 

Obrigações de início de ano 

7. DIRF

Declaração de Imposto de Renda, feita sempre no início de cada ano fiscal. Nela, é preciso informar os tributos recolhidos no ano, além de informações adicionais como o plano de saúde coletivo. 

8. RAIS

Relação Anual de Informações Sociais. Nesta relação deve constar informações como: a quantidade de trabalhadores em regime CLT, remuneração, e as contribuições previdenciárias. Geralmente, os prazos de entrega ficam entre março e abril. 

9. Informe do rendimento dos funcionários

Deve ser feito até o dia 28 de fevereiro. Neste documento deve constar o levantamento de todos os ganhos financeiros, assim como os tributos pagos, de cada funcionário.  

Obrigações de final de ano

10. Décimo terceiro salário

Todo funcionário CLT tem direito ao 13º salário. A primeira parcela pode ser paga entre fevereiro e novembro de cada ano. O restante deve ser pago até o dia 20 de dezembro. 

11. Férias coletivas 

Quando a empresa concede férias coletivas, os funcionários precisam ser notificados sobre os benefícios com 30 dias de antecedência. As férias coletivas devem ser comunicadas com 15 dias de antecedência, além de serem notificadas ao Ministério do Trabalho e sindicatos. 

12. Pagamento das férias

Deve ser feito em até dois dias antes do início das férias do colaborador. O valor corresponde ao salário habitual acrescido de  ⅓. 

13. Programação do pagamento de lucros e resultados

No caso de empresas que tenham o benefício da participação de lucros e resultados, o pagamento precisa ser feito no final do ano fiscal. Geralmente, ele é feito em dezembro e pode seguir até os primeiros meses do ano seguinte. 

14. Folha de pagamento e benefícios

Não esqueça de incluir na folha de pagamento as obrigações de final de ano da empresa. Fique de olho nos tributos que incidem sobre o 13º salário e a participação nos lucros e resultados da empresa. 

Como vimos, há inúmeras obrigações fiscais e rotinas de departamento que o planejamento estratégico do departamento pessoal precisa considerar.

A Convenia preparou um material incrível para te ajudar na missão de organizar o seu DP. Faça o download gratuito do Planner DP 2022 e comece o ano otimizando o seu departamento pessoal. 

New call-to-action

Marcelo Furtado

Marcelo Furtado é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia financeira pela Poli-USP. Iniciou sua carreira na Pepsico e posteriormente trabalhou 8 anos com gestão de ativos em hedge funds. É cofundador da Convenia, primeiro software na nuvem de gestão de departamento pessoal voltado para pequenas e médias empresas no Brasil. Marcelo também atua como professor de Marketing Digital na ESPM-SP e mentor na ACE e Google Campus.

Contribua com este post